Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação de Mudas Oriundas de Sementes Agroecológicas de Couve-Chinesa (Brassica pekinensis) em Dois Tamanhos de Bandeja

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v13nsupp329-333

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Lais Martinkoski1, Gabriel F. Vogel2 & Rubens Fey3

 

Resumo: A utilização e produção de sementes agroecológicas são alternativas promissoras a pequenos produtores inseridos na agricultura orgânica ou agroecológica. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de sementes agroecológicas de couve-chinesa associada ao tamanho da bandeja, por meio das características das mudas na ocasião do transplante. As variáveis analisadas foram: porcentagem de emergência, altura da parte aérea, comprimento de raízes, massa verde e massa seca. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Departamento de Agronomia da UNICENTRO localizado em Guarapuava, PR. Utilizou-se delineamento inteiramente casualizado com esquema fatorial 2 x 2, com cinco repetições e 16 sementes por parcela, sendo consideradas para avaliação as 10 plântulas centrais em cada parcela. O primeiro fator foi composto pela origem das sementes (agroecológica e convencional), e o segundo fator foi composto por dois tamanhos de bandejas (128 e 200 células). As mudas oriundas de sementes agroecológicas demonstraram percentual de emergência, altura da parte aérea e massa verde maior com relação às convencionais. Quanto ao tamanho da bandeja, foi possível verificar que as de 128 células apresentaram-se mais eficazes quando se deseja obter mudas vigorosas, devido aos melhores resultados em altura da parte aérea, comprimento de raiz e massa verde. Não houve interação significativa entre origem da semente e tamanho da bandeja em nenhuma das variáveis analisadas. Concluiu-se que as sementes agroecológicas se apresentam como uma alternativa viável para a produção de mudas de couve-chinesa.

Palavras-chave: emergência, agroecologia, produção de mudas.

 

Abstract: The use and production of agroecological seeds are promising alternatives to small farmers in organic growth system. In this context, this work aimed to verify the performance of agroecological seeds of Chinese cabbage, associated with the size of the tray, evaluating the characteristics of the seedlings: percentage of emergence, shoot height, root length, and fresh and dry weights. The experiment was conducted in a greenhouse at the Department of Agronomy of UNICENTRO in Guarapuava, Paraná State. We used a 2 x 2 completely randomized factorial design, with five replicates and 16 seeds per plot. The first factor was the origin of the seeds (agroecological and conventional), and the second factor was two trays (128 and 200 cells). Seedlings from agroecological seeds showed high percentage of emergence, shoot height and fresh weight compared to conventional seeds. About the size of the tray, it was verified that the trays of 128 cells are more effective to get vigorous seedlings, due the better results in shoot height, root length and fresh weight. There was no significant interaction between seed type and size of the tray. Thus the agroecological seeds are a viable alternative for the production of Chinese cabbage seedlings.

Key words: agroecology, organic growth, seedling production

 

1 Mestranda em Produção Vegetal, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná – UNICENTRO, CEP 85015-430, Guarapuava, PR. E-mail: martinkoskilais@hotmail.com
2 Departamento de Agronomia, Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS, CEP 85303-820, Laranjeiras do Sul, PR. E-mail: rubens.fey@uffs.edu.br.
3 Departamento de Agronomia, Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS, CEP 85303-820, Laranjeiras do Sul, PR. E-mail: rubens.fey@uffs.edu.br. Autor para correspondência

 

Literatura Citada

BARBOSA, C.K.R.; VALADARES, S.V.; BONFIM, F.P.G.; HONORIO, I.C.G.; MARTINS, E.R. Influência do substrato e do tamanho da célula de bandejas de poliestireno expandido no desenvolvimento de mudas e produção de calêndula (Calendula officinalis L.). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.12, n.1, p.18-22, 2010.

BORNE, H. . Produção de mudas de hortaliças. Guaíba: Agropecuária, 1999. 187 p.

CASAROLI, D.; GARCIA, D.C.; MENEZES, N.L.; MUNIZ, M.F.B.; BAHRY, C.A. Teste de Envelhecimento Acelerado de Sementes de Abóbora. Revista da FZVA, Uruguaiana, v.13, n.2, p.97-107. 2006a.

CASAROLI, D.; MUNIZ, M.F.B.; DUTRA, D.; SILVA, M.A.S.; GARCIA, D.C. Avaliação da qualidade de sementes de abóbora variedade menina brasileira, produzidas pelo sistema agroecológico. Cadernos de Agroecologia, Porto Alegre, v.1, n.1, p.1331-1134, 2006b.

DAROLT, M.R. Agricultura orgânica: inventando o futuro. Londirna: IAPAR, 2002. 250p.

DUTRA, D.; CASAROLI, D.; MUNIZ, M.F.B. Qualidade de sementes de cebola cultivar baia produzidas sob sistema agroecológico e avaliação das mudas resultantes. Cadernos de Agroecologia, Porto Alegre, v.1, n.1, p.601-605, 2006.

ECHER, M. de M.; GUIMARÃES, V.F.; ARANDA, A.N.; BORTOLAZZO, E.D.; BRAGA, J.S. Avaliação de mudas de beterraba em função do substrato e do tipo de bandeja. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v.28, n.1, p.45-50, 2007.

FILGUEIRA, F.A.R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. Viçosa: UFV, 2000. p.282.

FONTES, P.C.R. Olericultura: teoria e prática, 1 ed. Viçosa-MG: UFV, 2005.

HORTA, A.C.S.; SANTOS, H.S.; SCAPIM, C.A.; CALLEGARI, O. Relação entre produção de beterraba, Beta vulgaris var. conditiva, e diferentes métodos de plantio. Acta Scientiarum, Maringá, v.23, n.5, p.1123-1129, 2001.

INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ - IAPAR. Cartas climáticas do Paraná. Versão 1.0.2000. Londrina: IAPAR, 2000. CD-ROM.

KHATOUNIAN, C.A.A reconstrução ecológica da agricultura. Botucatu: Agroecologia, 2001. 348p.

LEAL, P.A.M; COSTA, E.; SCHIAVO, J.A.; PEGORARE, A.B. Seedling formation and field production of beetroot and lettuce in Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brazil. Horticultura Brasileira, Brasília, v.29, n.2, p. 465-471, 2011.

LESKOVAR, D.I. Root and shoot modification by irrigation. Horttechnology, v.8, n.4, p.510-514, 1998.

MARTINKOSKI, L.; VOGEL, G.F.; SILVA, E.F. da.; FEDRIGO, K.; JADOSKI, S.O. Germinação e características de plântulas de rúcula obtidas de sementes agroecológicas. In: ANAIS DO CONGRESSO PARANAENSE DE OLERICULTURA, 1, 2013, Guarapuava. Anais... Guarapuava: Associação Brasileira de Horticultura, 4p.

MAKISHIMA, N. O cultivo das hortaliças. Brasília: EMBRAPA, 1993. 110p. (Coleção Plantar 4).

MARQUES, P.A.A.; BALDOTTO, P.V.; SANTOS, A.C.P.; OLIVEIRA, L. Qualidade de mudas de alface formadas em bandejas de isopor com diferentes números de células. Horticultura Brasileira, Brasília, v.21, n.4, p.649-651, 2003.

OLIVEIRA, R.P.; SCIVITTARO, W.B.; VASCONCELLOS, L.A.B.C. Avaliação de mudas de maracujazeiro em função do substrato e do tipo de bandeja. Scientia Agrícola, Piracicaba, v.50, n.2, p.261-266, 1993.

OVIEDO, V.R.S.; MINAMI, K. Producción de tomate tipo italiano en función del volumen de la celda y de la edad de las mudas. Bragantia, Campinas, v.71, n.1, p.21-27, 2012.

PEREIRA, P. R. G.; MARTINEZ, H. E. P. Produção de mudas para o cultivo de hortaliças em solo e hidroponia. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 20, n. 200-201, p. 24-31, 1999.

PERUCH, L.A.M.; MICHEREFF, S.J.; ARAÚJO, I.B. Levantamento da intensidade da alternariose e podridão negra em cultivos orgânicos de brássicas em Pernambuco e Santa Catarina. Horticultura Brasileira, Brasília, v.24, n.4, p.464-469, 2006.

RODRIGUES, A.P.A.C.; PIANA, C.F. de B.; PESKE, S.T.; FILHO, O.A.L.; VILLELA, F.A. Produção de Cebola em Sistemas Convencional e de Transição Agroecológica. Revista Brasileira de Sementes, Campinas, v.29, n.3, p.97-110, 2007.

REGHIN, M.Y.; OTTO, R.F.; OLINIK, J.R.; JACOBY, C.F.S. Efeito do espaçamento e do número de mudas por cova na produção de rúcula nas estações de outono e inverno. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.29, n.5, p.953-959, 2005.

REGHIN, M.Y.; OTTO, R.F.; OLINIK, J.R.; JACOBY, C.F.S. Produção de cebola sobre palhada a partir de mudas obtidas em bandejas com diferentes números de células. Horticultura Brasileira, Brasília, v.24, n.4, p.414-420, 2006.

REGHIN, M.Y.; OTTO, R.F.; OLINIK, J.R.; JACOBY, C.F.S. Produtividade de chicória (Cichorium endivia L.) em função de tipos de bandeja e idades de transplante de mudas. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.31, n.3, p.739-747, 2007a.

REGHIN, M.Y.; OTTO, R.F.; OLINIK, J.R.; JACOBY, C.F.S. Viabilidade fazer Sistema de Produção de mudas em bandejas em três cultivares de cebola. Ciência Agrotecnologia, Lavras, v.31, n.4, p.1075-1084, 2007b.

SILVA, F. de A.S.; AZEVEDO, C.A.V. de. Versão do programa computacional Assistat v. 7.7 2009. Disponível em:< http://www.assistat.com//>. Acesso em janeiro de 2014.

SOUZA, J.L. de.; GARCIA, R.D.C. Custo e rentabilidade na produção de hortaliças orgânicas e convencionais no estado de Espírito Santo. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), Viçosa, v.3, n.1, p.11-24, 2013.

SOUZA, J.L de; RESENDE, P. Manual de horticultura orgânica. 2.ed. Viçosa: Aprenda Fácil, 2006. 843p.

THOMAZ, E.L.; VESTENA, L.R. Aspectos climáticos de Guarapuava – PR. Guarapuava: UNICENTRO, 2003. 106p.

VOGEL, G.F.; MARTINKOSKI, L.; MAGGI, C.F. Eficiência de sementes agroecológicas de rúcula (Eruca sativa L.) em diferentes tamanhos de bandeja. Cultivando o Saber, Cascavel, v.7, n.1, p.14 – 23, 2014

WIEN, H.C. The physiology of vegetable crops. Oxon: CABI Publishing, 1997.