Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Reação de Pinhão-Manso (Jatropha curcas L.) à Meloidogyne incognita

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v13n4p283-289

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Carla R. Kosmann1, Rogério L. Estevez2, Valdemir Aleixo3 & Francielle F. Peters4

 

Resumo: O pinhão-manso é muito utilizado na extração de óleo para a produção de biocombustíveis. Porém, em relação à suscetibilidade a nematoides pouco se conhece, em especial ao gênero Meloidogyne, o qual possui ampla distribuição geográfica, sendo Meloidogyne incognita (Goeldi) uma das espécies mais importantes. O objetivo do trabalho foi verificar a reação do pinhão-manso à M. incognita. Sementes de pinhão-manso foram semeadas em substrato comercial e as mudas foram inoculadas com concentrações crescentes (população inicial – Pi) de M. incognita: 0, 2.500, 5.000, 7.500 e 10.000 nematoides planta-1. Após 60 dias, foram avaliados os seguintes parâmetros: comprimento do caule e raiz, altura total da planta, número de folhas, matéria fresca da parte aérea e do caule, matéria seca da parte aérea e do caule, índice de galhas, número de ovos por sistema radicular (população final - Pf) e fator de reprodução (FR=Pf/Pi). Os dados foram submetidos à análise de variância e em caso de significância aplicou-se o teste de Tukey à 1% e 5% de probabilidade ou analisadas por regressão. Todas as variáveis não apresentaram diferenças significativas entre os tratamentos. A população final após a concentração inoculada de 5.000 nematoides diminuiu conforme o aumento do inóculo. O FR se comportou da mesma forma que a população final. Os FR de M. incognita nas diferentes concentrações do inóculo foram inferiores a 1,0, mostrando que o pinhão-manso é resistente a esse nematoide.

Palavras-chave: nematoides de galhas, planta oleaginosa, resistente.

 

Abstracty: The physic nut is widely used for oil extraction to biofuels production. However, there are few results about its susceptibility to nematodes, in special to the genus Meloidogyne, which has a large geographical distribution, being Meloidogyne incognita (Goeldi) one of the most important species. The aim of this study was to verify the reaction of physic nut to M. incognita. Seeds of physic nut were sown in commercial substrate and the seedlings were inoculated with increasing concentrations (initial population – Pi) of M. incognita: 0; 2,500; 5,000; 7,500 and 10,000 nematodes per plant. After 60 days, the following parameters were evaluated: length of the stem and roots, total plant height, number of leaves, fresh matter of shoot and of stem, dry matter of shoot and stem, root-knot index, number of eggs per root (final population - Pf) and reproduction factor (RF=Pf/Pi). The data were submitted to variance analysis and in case of significance applied the Tukey Test to 1% and 5% of probability or analyses by regression. All variables didn’t show differences between the treatments. The final population after the concentrations of 5,000 nematodes decreased as the increasing of inoculum. The RF had the same result as the final population. The RF of M. incognita at the different concentration of inoculum was lower than 1.0, showing that the physic nut is resistant to this nematode.

Key words: root-knot nematodes, oleaginous plant, resistant.

 

1 Bióloga, Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Toledo. E-mail: carlakosmann@hotmail.com
2 Engenheiro Agrônomo, Mestre em Agronomia – Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus Marechal Cândido Rondon. E-mail: estevezpr@hotmail.com
3 Biólogo, Doutor em Agronomia, Professor Assistente - Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Toledo. E-mail: valdemir.aleixo@pucpr.br
4 Bióloga, Mestre em Agronomia, Professor Assistente - Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Toledo. E-mail: francielle.fiorentin@pucpr.br. *Autor para correspondência

 

Literatura Citada

ALCANFOR, D.C. et al. Controle de nematoides de galhas com produtos naturais. Horticultura Brasileira, v.19, 2001.

ALEIXO, V. et al. Mudas de Jatropha curcas L. em função do volume do recipiente e da adubação para a agricultura ecológica e sustentável no Oeste Paranaense. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA, 7., Fortaleza. Cadernos de Agroecologia. Fortaleza CE, 2011.

ARRUDA, F.P. et al. Cultivo de pinhão manso (Jatropha curcas L.) como alternativa para o semiárido nordestino. Revista Brasileira de Oleaginosas Fibrosas, Campina Grande, v.8, n.1, p.789-799, 2004.

BERNARDO, J,T, et al. Efeito de adubos orgânicos sobre Meloidogyne javanica em tomateiro. Nematologia Brasileira, Piracicaba, v.35, n.1-2, 2011. CAMPOS, E.M.B. et al. Efeito nematicida de extratos de folhas de mamona (Ricinus communis) sobre juvenis de segundo estádio de Meloidogyne incognita. In: REUNIÃO TÉCNICA ANUAL DE AGROENERGIA, 2., Porto Alegre. Anais. Porto Alegre, RS, 2008. 1v.

CARDOSO, P.C.; ASMUS, G.L.; GONÇALVES, M.C. Efeito da concentração de inoculo sobre a reprodução de Rotylenchus reniformis em cultivares de soja. Revista Agrarian, Dourados, v.3, n.7, p.51-55, 2010.

CARNEIRO, R.G. et al. Reação de cultivares de mandioca às raças 1 e 3 de Meloidogyne incognita, M. paranaenses e M. javanica. Nematologia Brasileira, Brasília, v.30, n.3, p.275-279, 2006.

COOLEN, W.A.; D’HERDE, C.J. A method For the quantitative extraction of nematodes from plant tissue. Ghent: State Agricultural Research Centre, Belgium, 1972, 77p.

CORBANI, R.Z. et al. Efeito de óleos essenciais sobre a eclosão de juvenis de Meloidogyne javanica in vitro. Revista Agrarian, Dourados, v.3, n.10, p.194-199, 2010.

DIAS-ARIEIRA, C.R. et al. A. Reação de cultivares de mamona (Ricinus communis L.) e girassol (Helianthus annuus L.) a Meloidogyne javanica, M. incognita e M. paranaensis. Nematologia Brasileira, Piracicaba, v.33, n.1, p.61-66, 2009.

DIAS-ARIEIRA, C.R.; BARIZÃO, D.A.O. Canaviais infestados. Revista Cultivar, 2009.

DIAS-ARIEIRA, C.R.; SANTANA, S.M. Nematoides, um risco evidente. p. 44-45, 2011. Disponível em: <http://www.nematoides.com.br/wp-content/uploads/2012/06/CampoNegocios-Nematoides-um-rico-evidente.1.pdf>. Acesso em: 17 jan. 2013.

EL-MOOR, R.D. et al. A. Reação de genótipos de maracujazeiro-azedo aos nematoides de galhas (Meloidogyne incgnita e Meloidogyne javanica). Biociência, Uberlândia, v.25, n.1, p.53-59, 2009.

FERNANDES, R.S.; ASMUS, G.L. Reação de pinhão manso (Jatropha curcas L) a Meloidogyne javanica e Rotylenchus reniformis. Nematologia Brasileira, v.31, p.94-99, 2007.

FERRAZ, L.C.C.B; MONTEIRO, A.R. Nematoides. In: BERGAMIM FILHO, A.; KIMATI, H.; AMORIN, L. Manual de Fitopatologia: princípios e conceitos. 3. ed. São Paulo: Ceres, 1995, p.168-201.

FERRAZ, S.; FREITAS, L.G. O controle de fitonematoides por plantas antagonistas e produtos naturais. p. 1-17, 2008. Disponível em: < http://jcofertilizantes.com.br/pesquisa/pesquisa16-o-controle-de-fitonematoides.pdf>. Acesso em: 22 mar. 2013.

FERREIRA. D.F. SISVAR: Sistemas de análises estatísticas. Lavras: UFLA. 2003.

FRANCO, D.A.S.; GABRIEL, D. Aspectos fitossanitários na cultura do pinhão manso (Jatropha curcas L) para produção de biodiesel. Biológico. São Paulo. v.70, n.2, p.63-64, 2008.

FREIRE, E.A.; LIMA, V.L.A. O cultivo do pinhão-manso (Jatropha curcas L.) para a produção do biodiesel. 2010. 95 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Campina Grande: UFCG, 2010

HARTMAN, K.M.; SASSER, J.N. Identification of Meloidogyne species on the basis of differential host test and perineal-pattern morphology. In: BARKER, K.R.; CARTER, C.C; SASSER, J.N. An Advanced Treatise on Meloidogyne, v. 02, Raleigh: North Carolina State University, 1985.

HIGUTI, A.R.O. et al. Efeito de níveis de inoculo de Meloidogyne javanica em duas cultivares de pepino. Horticultura Brasileira, v.24, 2006.

LAUGHLIN, C.W.; LORDELLO, L.G.E. Sistemas de manejo de nematoides: relações entre densidade de população e os danos à planta. In: REUNIÃO DE NEMATOLOGIA, 2., 1977, Piracicaba. Reunião. Piracicaba: Sociedade Brasileira de Nematologia, 1977. p. 15-24.

MACHADO, A.C.Z. et al. Efeito de densidades populacionais iniciais de Pratylenchus brachyurus no crescimento do algodoeiro cv. Delata opal. Piracicaba, 2003.

NUNES, H.B. et al. Parasitismo do nematoide de galhas, Meloidogine incognita, em variedades de mamona. Natureza on line, p. 43-46, 2011. Disponível em: <http://www.naturezaonline.com.br/natureza/conteudo/pdf/08_NunesHBetal_4346.pdf>. Acesso em: 03 abr. 2013.

OOSTENBRINK, M. Major characteristics of the relation between nematode and plants. Mededlingen voor Landb Hoogeschool, Wageningen, v.66, n.4, p.3-46, 1966.

PAULINO, J. et al. Crescimento e qualidade de mudas de pinhão-manso produzidas em ambiente protegido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, n.1, p.37–46, 2011.

ROESE, A.D.; OLIVEIRA, R.D’ARC.L. Capacidade reprodutiva de Meloidogyne paranaenses em espécies de plantas daninhas. Nematologia Brasileira, v.28, n.2, p.137-141, 2004.

ROSSO, G.T.; ASMUS, G.L. Imunidade de pinhão manso a Heterodera glycines. Nematologia Brasileira, v.34, n.2, p.129-131, 2010.

SATURNINO, H.M. et al. Cultura do pinhão manso (Jatropha curcas L.). Informe Agropecuário. Belo Horizonte, v.26, n.229, p.44-78, 2005.

SMIDERLE, O.J.S.; KROETZ, V.J. Produção de mudas de pinhão manso por estaquia em área de cerrado de Roraima. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISAS DE PINHÃO MANSO, 1. 2009, Brasília. Anais. Brasília, DF, 2009.