Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Fitossociologia e Composição da Vegetação Arbórea no Cerrado stricto sensu - Vale do Jequitinhonha

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v13n2p108-116

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Caio V. F. Marmontel1, Luiz G. M. Delgado2 & Lucas J. dos Santos3

 

Resumo: O presente trabalho teve como objetivo o levantamento florístico e a fitossociológico da vegetação arbórea em uma área da Fazenda Jacu e Arroz, localizada na zona rural da cidade de Carbonita/MG, no Vale do Jequitinhonha. Foram alocadas 30 parcelas retangulares com tamanho de 500 m², onde todos os indivíduos com DAP > 1 cm foram identificados. Foram amostrados 3.147 indivíduos vivos, distribuídos em 27 espécies, 25 gêneros e 14 famílias. A predominância na síndrome de dispersão foi a zoocoria tanto de espécies como de indivíduos e a distribuição diamétrica apresentou a segunda classe com mais de 70% dos indivíduos. A comunidade exibiu densidade de 2.097 indivíduos ha-1 e área basal de 16 m² ha-1. O local mostrou que as espécies Caryocar brasiliense e Qualea grandiflora foram semelhantes em outros estudos relacionado a estrutura da floresta além da família Fabaceae com maior riqueza na área, sendo assim, podem ser sugeridas como referência na inserção de futuras ações de conservação da vegetação na região, além da grande importância da fauna demonstrada, através da predominância na dispersão de sementes das espécies.

Palavras-chave: distribuição diamétrica, espécie nativa, Minas Gerais, síndrome de dispersão.

 

Abstract: This study aimed at surveying the flora and phytosociology of the arboreal vegetation in Jacu and Arroz Farm, located in the rural area of Carbonita/MG in the Jequitinhonha Valley. Within 30 rectangular plots in a size of 500 m², all individuals with DBH > 1 cm were identified. We sampled 3,147 live individuals, distributed in 27 species, 25 genres and 14 families. The predominant syndrome dispersion was the zoochory for both individuals and species, and the diameter distribution showed the second class with over 70% individuals. The community exhibit a density of 2,097 individuals ha-1, and the basal area of 16 m² ha-1. The local showed that the Caryocar brasiliense and Qualea grandiflora species were similar in other studies concerning to the forest structure, besides Fabaceae the richest family in the area. So, this study can be suggested as a reference for future conservation actions of the vegetation in the region, besides the importance of the wild life demonstrated by the predominance in the seed dispersal species.

Key words : diameter distribution, native species, Minas Gerais, dispersal syndrome.

 

1 Pós graduando em Ciências Florestais – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Departamento de Recursos Naturais/Ciências Florestais – Campus de Botucatu/SP. E-mail: caioo_marmontel@hotmail.com. *Autor para correspondência
2 Mestre em Ciências Florestais – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Botucatu/SP. E-mail: lgmdelgado@hotmail.com
3 Engenheiro Florestal, graduado na Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal, Garça/SP. E-mail: ljfloresta@hotmail.com

 

Literatura Citada

ANGIOSPERM PHYLOGENY GROUP (APG). An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. Botanical Journal of the Linnean Society, London, v. 161, n.2, p. 105-121, out. 2009.

ASSUNÇÃO, S.L.; FELFILI, J.M. Fitossociologia de um fragmento de cerrado sensu stricto na APA do Paranoá, DF, Brasil. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v.18, n.4, p.903-909, 2004.

BRUZINGA, J.S.; MOTA, S.L.L.; PEREIRA, I.M.; PAULINO, E.J.; LIMA, V.O.B.; FARNEZI, M.M.; SANTANA, R.C.; OLIVEIRA, M.R.L.F. Fitossociologia e estrutura paramétrica de uma área de Cerrado Stricto sensu na Reserva Legal da Arcelor Mittal (Itamarandiba-MG). In: ENCONTRO LATINO AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 13; ENCONTRO LATINO AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO, 9, 2009, São José dos Campos. Anais... São José dos Campos: UNIVAP, 2009, 6p.

CÂNDIDO, L.B.; ARAÚJO, G.M.; NASCIMENTO, A.R.T.; PINHO JÚNIOR, G.V. Fitossociologia de um fragmento de Cerrado Sensu Stricto no município de Uberlândia, Minas Gerais. In: CONGRESSO DE ECOLOGIA DO BRASIL, 9, 2009, São Lourenço. Anais... São Lourenço: SEB, 2009, p.1-3.

CARDOSO, E.; MORENO, M.I.C.; GUIMARÃES, A.J.M. Estudo fitossociológico em área de Cerrado Sensu stricto na Estação de Pesquisa e Desenvolvimento Ambiental Galheiro - Perdizes, MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v.3, n.5, p.30-43, fev., 2002.

DIAS NETO, O.C.; SCHIAVINI, I.; LOPES, S.F.; VALE, V.S.; GUSSON, A.E.; OLIVEIRA, A.P. Estrutura fitossociológica e grupos ecológicos em fragmento de floresta estacional semidecidual, Uberaba, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, Rio de Janeiro, v.60, n.4, p.10871100, out,/dez., 2009.

EITEN, G. Vegetação de cerrado. In: Pinto, M. N. Cerrado: Caracterização, Ocupação e Perspectivas. Brasília: UNB/SEMATEC, 1994, p.17-73.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA (EMBRAPA). Centro Nacional e Pesquisa em Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Embrapa- SP. Rio de Janeiro: Embrapa-Solos. 2006, 306p.

FELFILI, J.M.; SILVA JÚNIOR, M.C.; REZENDE, A.V.; MACHADO, B.W.T.; SILVA, P.E. N.; HAY, J.D. Análise comparativa da florística e fitossociologia da vegetação arbórea do cerrado sensu stricto na Chapada Pratinha, Brasil. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v.6, n.2, p.27-46, mar., 1993.

FELFILI, J.M.; SOUZA-SILVA, J.C.; SCARIOT, A. Biodiversidade, ecologia e conservação do Cerrado: avanços no conhecimento. In: SCARIOT, A.; SOUZA-SILVA, J.C.; FELFILI, J.M. Cerrado: Ecologia, Biodiversidade e Conservação. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005, cap.1, p.25-44.

FONSECA; M.S.; SILVA–JÚNIOR, M.C. Fitossociologia e similaridade florística entre trechos de cerrado sentido restrito em interflúvio e valor no Jardim Botânico de Brasília, DF. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v.18, n.1, p.19-30, 2004.

GIMENEZ, V.M.M.; GODOY, S.A.P. Diversidade da vegetação regenerante de um Cerrado após plantio de exóticas em Luiz Antônio (SP). Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v.5, n.2, p.729-731, jul., 2007.

HOWE, H.F.; SMALLWOOD, J. Ecology of seed dispersal. Ecology, Evolution and Systematics, Palo Alto, v.13, n. único, p.201-228, 1982.

KIPPER, J.; CHAMBÓ, E.D.; STEFANELLO, S.; GARCIA, R.C. Levantamento florístico de uma componente arbóreo de mata ciliar do Rio Paraná, Marechal Cândido Rondon, PR. Scientia Agraria Paranaensis, Cascavel, v. 9, n.1, p.82-92, jan./mar., 2010.

KÖPPEN, W. Climatologia. México: Fondo de Cultura Econômica, 1948, 317 p.

LOPES, S.F.; SCHIAVINI, I.; PRADO JÚNIOR, J.A.; GUSSON, A.E.; SOUZA NETO, A.R.; VALE, V.S.; DIAS NETO, O.C. Caracterização ecológica e distribuição diamétrica da vegetação arbórea em um remanescente de floresta estacional semidecidual, na Fazenda Experimental do Glória, Uberlândia, MG. Bioscience Journal, Uberlândia, v.27, n.2, p.322-335, mar./abr., 2011.

MACHADO, E.L.M.; OLIVEIRA FILHO, A.T.; CARVALHO, W.A.C.; SOUZA, J.S.; BOREM, R.A.T.; BOTEZELLI, L. Análise comparativa da estrutura e flora do compartimento arbóreo-arbustivo de um remanescente florestal na fazenda Beira Lago, Lavras, MG. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.28, n.4, p.499-516, jul./ago., 2004.

MARTINS, S.V. Recuperação de áreas degradadas: ações em Áreas de Preservação Permanente, Voçorocas, Taludes Rodoviários e de Mineração. Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 1ª ed. 2009, 270p.

MENDONÇA, R.C.; FELIFILI, J.M.; WALTER, B.M.T.; SILVA JÚNIOR, M.C.; REZENDE, A.V.; FILGEUIRA, T.S.; NOGUEIRA, P.E.; FAGG, C.W. Flora vascular do Bioma Cerrado: checklist com 12.356 espécies. In: cerrado: ecologia e flora. In: SANO, S.M.; LMEIDA, S.P.; RIBEIRO, J.F. (Eds.). Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, v.2, p.422-442.

NERI, A.V.; CAMPOS, E.P.; DUARTE, T.G.; NETO, J.A.; SILVA, A.F.; VALENTE, G.E. Regeneração de espécies nativas lenhosas sob plantio de Eucalyptus em área de Cerrado na Floresta Nacional de Paraopeba, MG, Brasil. Acta Botânica Brasílica. São Paulo, v.19, n.2, p.369-376, abr./jun., 2005.

OLIVEIRA, A.P.; LOPES, S.F.; VALE, V.S.; DIAS NETO, O.C.; GUSSON, A.E.; SCHIAVINI, I. Fitossociologia da comunidade arbóreo-arbustiva de Cerradão no triângulo mineiro, MG. In: SIMPÓSIO NACIONAL DO CERRADO, 9; SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE SAVANAS TROPICAIS, 2. 2008, Brasília. Anais... Brasília: Parla Mundi, 2008, 7p.

PAULA, J.E.; ENCINAS-IMANÃ, J.; SANTANA, O.A. Levantamento florístico e dendrométrico de um hectare de Cerrado sensu stricto em Planaltina, Distrito Federal. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v.2, n.4, p.292-296, out./dez., 2007.

PRADO JÚNIOR, J.A.; VALE, V.S.; OLIVEIRA, A.P.; GUSSON, A.E.; DIAS NETO, O.C.; LOPES, S.F.; SCHIAVINI, I. Estrutura da comunidade arbórea em um fragmento de floresta estacional semidecidual localizada na reserva legal da Fazenda Irara, Uberlândia, MG. Bioscience Journal, Uberlândia, v.26, n.4, p.638-647, jul./ago., 2010.

PIJL, P. Principles of dispersion in higher plants. 3ª ed. Berlin: Springerdag, 1982, 213p.

RIBEIRO, J.F.; WALTER, B.M.T. Fitofisionomias do bioma cerrado. In: SANO, S.M.; ALMEIDA, S.P. Cerrado: ambiente e flora. Planaltina: Embrapa- CPAC, p.289-556. 1998.

SANTOS, L.J.; MARMONTEL, C.V.F.; MARTINS, T.M.; MELO, A.G.C. Fitossociologia de Cerrado Sensu stricto localizado no município de Carbonita-MG. Revista Científica Eletrônica de Engenharia Florestal, Garça, v.15, n.1, p.77-90, fev., 2010.

SAPORETTI JÚNIOR, A.W.; MEIRA NETO, J.A.A.; ALMADO, R.P. Fitossociologia de Cerrado Sensu stricto no município de Abaeté-MG. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.27, n.3, p.413-419, jul./set., 2003.

SCOLFORO, J.R.S.; MELLO, J.M. Análise da vegetação. In: SCOLFORO, J.R.S.; MELLO, J.M. Inventário florestal. Lavras: UFLA/FAEPE, 1997, p.259-290. (Curso de especialização pós-graduação “Lato Sensu” por tutoria a distância: Manejo e planejamento florestal).

SIQUEIRA, A.S.; ARAÚJO, G.M.; SCHIAVINI, I. Caracterização florística da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) – Fazenda Carneiro, Lagamar, MG, Brasil. Biota Neotropica, Campinas, v.6, n.3, p.1-16, set./dez., 2006.

VALE, V.S.; SCHIAVINI, I.; LOPES, S.F.; DIAS NETO, O.C.; OLIVEIRA, A.; GUSSON, A.E.; Composição florística e estrutura do componente arbóreo em um remanescente primário de floresta estacional semidecidual em Araguari, Minas Gerais, Brasil. Hoehnea, São Paulo, v.36, n.3, p.417-429, jul./set., 2009.

PEREIRA, J.C.C. Melhoramento genético aplicado à produção animal. 6 .ed. Belo Horizonte: FEPMVZ Editora, 2012, 758p.

RAUW, W.M.; KANIS E.; NOORDHUIZEN-STASSEN, E.N.; et al. Undesirable side effects of selection for high production efficiency in farm animals: a review. Livestock Production Science, v.56, p.15-33, 1998.

RICHARDSON. E.C.; HERD, R.M.; ARTHUR, J.A.; et al. Possible physiological indicators for net feed intake conversion efficiency. Proceedings…, Australian Society of Animal Production, v.21, p.103-106, 1996.

RICHARDSON, E.C.; HERD, R.M.; ODDY, V.H.; et al. Body composition and implications for heat production of Angus steers progeny of parents selected for and against residual feed intake. Australian Journal of Experimental Agriculture, v.41, p.1065-1072, 2001.

RICHARDSON, E.C.; HERD, R.M.; COLDITZ, I.G.; et al. Blood cell profiles of steer progeny from parents selected for and against residual feed intake. Australian Journal of Experimental Agriculture, Collingwood, v.42, p.901-908, 2002.

RICHARDSON, E.C.; HERD, R.M.; ARCHER, J.A.; et al. Metabolic differences in Angus steers divergently selected for residual feed intake. Australian Journal of Experimental Agriculture, v.44, p.443-454, 2004.

RICHARDSON, E.C.; HERD, R.M. Biological basis for variation in residual feed intake in beef cattle: 2. Synthesis of results following divergent selection. Australian Journal of Experimental Agriculture, v.44, p.431-440, 2004.

SANTANA, M.H.A. Relação do consumo alimentar residual e conversão alimentar com características de carcaça, perfil metabólico e sanguíneo de touros Nelore. 2009. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

SANTANA, M.H.A.; ROSSI JUNIOR, P.; ALMEIDA, R.; CUCCO, D.C. Feed efficiency and its correlations with carcass traits measuredbyultrasound in Nellore bulls. Livestock Science, v.145, p.252-257, 2012.

SHERMAN E.L.; NKRUMAH, J.D.; MURDOCH, B.M.; et al. Polymorphisms and haplotypes in the bovine neuropeptide Y, growth hormone receptor, ghrelin, insulin-like growth factor 2, and uncoupling proteins 2 and 3 genes and their association with measures of growth, performance, feed efficiency, and carcass merit in beef cattle. Journal of Animal Science v.86, p.1-16, 2008.

SHERMAN E.L.; NKRUMAH, J.D.; LI, C.; et al. Fine mapping quantitative trait loci (QTL) for feed intake and feed efficiency in beef cattle. Journal of Animal Science, v.87, p.37-45, 2009.

SHERMAN E.L.; NKRUMAH, J.D.; MOORE, S.S. Whole genome single nucleotide polymorphism associations with feed intake and feed efficiency in beef cattle. Journal of Animal Science, v.88, p.16-22, 2010.