Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Controle aos Agentes Econômicos e Socioambientais: Um Estudo Sobre a Produção de Biocombustíveis em Rondônia

DOI: http://dx.doi.org/10.18361/2176-8366/rara.v6n1p40-54

http://www.periodicos.unir.br/index.php/rara/index 

downloadpdf

Edilson Bacinello1, Otacílio M. Carvalho2 & Ademar S. Scheidt Júnior3

  

Resumo: Este trabalho abordou a necessidade da utilização de ferramentas de controle aos agentes econômicos e socioambientais referentes à produção de biocombustíveis em Rondônia. O estudo foi conduzido através da pesquisa bibliográfica e de campo com utilização de técnicas estatísticas para tabulação e análise dos dados. Demonstra que os modelos de gestão das empresas visam prioritariamente atender as suas necessidades econômicas que, por sua vez, se contrapõem aos interesses e demandas dos órgãos de controle socioambiental. As empresas produtoras de biocombustíveis (etanol e biodiesel) devem desenvolver Sistemas de Controle e Avaliação que lhes permitam atuar de forma sustentável na gestão dos empreendimentos.

Palavras-Chave: Controle, Rondônia, Gestão, Biocombustíveis.

 

Abstract: This work addressed the need of using tools to control economic and socioenvironmental agents related to biofuel production in Rondônia. The study was conducted through bibliographical research and with field use of statistical techniques for tabulation and analyzing the data. Demonstrates that the models of organizational management aim primarily meet the economic needs that, in turn, are opposed to the interests and demands the controlling bodies to socioenvironmental agents. The enterprises producing biofuels (ethanol and biodiesel) should develop Systems of Control and Evaluation to enable them to act in a sustainable way in the management of their ventures.

Key words: Control, Rondônia, Management, Biofuels.

 

1 Universidade Federal de Rondônia - edbaci@bol.com.br
2 Universidade Federal de Rondônia - otaciliomr@unir.br
3 Universidade Federal de Rondônia - ademar@unir.br

 

Literatura Citada

ABREU, Frederique Rosa; VIEIRA, José Nilton de Souza; RAMOS, Simone Yuri. Programa Nacional para a produção e uso do biodiesel. Diretrizes, desafios e perspectivas. In: Revista de Política Agrícola. Brasília: Secretria Nacional de Política Agrícola. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ano XV, n. 3, 2006.

A NORMA BS 8900. Diretrizes para a Gestão do Desenvolvimento Sustentável. Revisão Técnica de Francesco de Cicco. Coleção Risk Tecnologia, 2006.

A NORMA ISO 14001. Sistema de Gestão Ambiental. Disponível em <https://www.iso.org/obp/ui/#iso:std:iso:14001:ed-2:v1:en:en?utm:source=isoorg&utm:medium=isoorg&utm:term=isoorg&utm:campaign=14001link+from+isoorg>. Acesso em 05/08/2013.

BARTOLI, Annie. Comunicación y organización. Barcelona : Paidós, 1992.

BATEMAN, Thomas S. e SNELL, Scott A. Administração: construindo uma vantagem competitiva. Tradução de Celso A. Rimoli. São Paulo: Atlas, 1998.

BIODIESEL – Amazonbio vê limitações no Selo Social. Disponível em: <http://www.biodieselbr.com/noticias/agricultura/selo/amazonbio-limitacoes-selo-social060813.htm>. Acesso em 13/08/2013.

BRASIL. Lei n. 11097 de 13 de Janeiro de 2005. Disponível em <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2005/lei-11097-13-janeiro-2005-535383-normapl.html. Acesso em 06/08/2013.

BRASIL. Lei n. 547 de 30 de Dezembro de 1993. Disponível em <http://www.sedam.ro.gov.br/web/guest/instituicao/legislacao/LeiFederal>. Acesso em 12/08/2013.

BRASIL. Decreto n. 7903 de 01 de Julho de 1997. Disponível em <http://www.inteligenciaambiental.com.br/sila/pdf/edecexero7903-97.pdf>. Acesso em 12/08/2013.

BRITO, Francisco A., CÂMARA, João B. D. Democratização e gestão ambiental: em busca do desenvolvimento sustentável. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

CATELLI, Armando (Coord.). Controladoria: uma abordagem da gestão econômica – GECON. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

CPTRONDONIA – Grandes Projetos: Vidas Sacrificadas no altar da ganância. Disponível em: <http://www.cptrondonia.blogspot.com.br/2011_10_01_archive.html>. Acesso em 05/12/2012.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB. Cana de Açúcar. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/13_04_09_10_29_31_boletim_cana_portugues_abril_2013_1o_lev.pdf>. Acesso em 12/08/2013.

CRONBACH, L. J. (1951): Coeficient alpha and internal structure of tests. Psychometrika, 16: 297-334.

DINIZ, Eli. A busca de um novo modelo econômico: padrões alternativos de articulação público-privado.In: Revista de Sociologia e Política, n. 14, p.7-28, jun. 2000.

DONAIRE, Denis. Gestão Ambiental na empresa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

DRUCKER, Peter Ferdinad. Introdução a Administração. Tradução de Carlos Malferrari. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Biodiesel. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/NT00035116_000gihb7tn102wx5ok05vadr1szzvy3n.pdf>. Acesso em 15/08/2013.

ETZIONI, Amitai. Organizações modernas. 8. ed. São Paulo: Pioneira, 1989.

FIGUEIREDO, Sandra & CAGGIANO, Paulo Cezar. Controladoria: Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 1997.

FURTADO, C. Pequena introdução ao desenvolvimento. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1980.

GLOBAL REPORTING INITIATIVE. GRI. Disponível em: <https://www.globalreporting.org/languages/portugueseportugal/Pages/default.aspx.> Acesso em 10/08/2013.

HALL, Richard. Organizações: estruturas e processos. 3 ed. Rio de Janeiro : Prentice Hall do Brasil, 1984.

KATZ, Daniel; KAHN, Robert L. Psicologia social das organizações. Tradução de Auriphebo Simões. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

KISHEL, Gregory F. Como iniciar, manter e dirigir um negócio. Rio de Janeiro: Infobook, 1994.

LIKERT, Rensis. A technique for the measurement of attitudes: Archives of Psychology, n. 140, 1932.

MINTZBERG, Henry. The rise and fall of strategic planning: reconceiving roles for planning, plans, planners. New York: The Free Press, 1994.

PORTER, Michael E. M. A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

PRAHALAD C. K. A riqueza na base da pirâmide: como erradicar a pobreza com o lucro. Tradução Bázan Tecnologia e Lingüística. Porto Alegre: Bookman, 2005.

STRAPASSON, Alexandre Bertinardi e JOB, Luis Carlos Mavignier de Araújo. Etanol, meio ambiente e tecnologia. Reflexões sobre a experiência brasileira. In: Revista de Política Agrícola. Brasília: Secretaria Nacional de Política Agrícola. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ano XV, n. 3, 2006.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa: Estratégias de negócios focadas na realidade brasileira. São Paulo: Atlas, 2004.