Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Co-Autoria em Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade no Brasil: Uma Década em Análise

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v1n1p1-28

https://seer.imed.edu.br/index.php/raimed/index 

downloadpdf

Lélis B. Espartel1, Kenny Basso2, Joana B. Tomazelli3, Ana R. C. Callegaro4 & Monize S. Visentini5

  

Resumo: Uma das principais tendências verificadas nos últimos anos é o aumento da colaboração científica, caracterizada pela co-autoria. Muitos autores destacam a importância do tema e indicam o crescimento da co-autoria na produção acadêmica. Entretanto, em âmbito nacional, nenhum trabalho considerou a análise de co-autoria no campo da Administração. Com base nisso, este estudo, de caráter bibliométrico, analisou os artigos publicados em co-autoria nos anais dos congressos promovidos pela ANPAD no período entre 2001 e 2010, perfazendo 12 eventos: 10 Encontros da ANPAD (EnANPAD) e 2 Encontros de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade (EnEPQ). Ao total foram investigados 778 trabalhos. De uma forma geral, nota-se que grande parte dos trabalhos conduzidos em Administração no Brasil, na última década, utiliza a co-autoria. Quanto ao formato dos artigos, observa-se que a coautoria prevalece nos estudos empíricos, enquanto os estudos teóricos são desenvolvidos, em sua maioria, por um único autor. No caso dos trabalhos teóricos, elaborados em co-autoria, nota-se, em média, um número menor de autores do que em trabalhos empíricos. Dentre os empíricos realizados em co-autoria, também há diferenças significativas, sendo que os trabalhos quantitativos apresentaram uma média de autores superior a dos artigos qualitativos. Também foi realizada uma análise da rede formada pelas 197 IES identificadas, fazendo considerações sobre a sua densidade, distância geodésica média, centralização e proximidade entre os elos. Acrescido a estas análises, discussões e considerações a respeito da co-autoria em Administração também são apresentadas no artigo. Sugestões de pesquisas futuras são propostas.

Palavras-Chave: Administração, Análise bibliométrica, Co-autoria, Colaboração científica, Tipos de autoria.

 

Abstract: One of the main trends in recent years is the increase of scientific collaboration, characterized by the co-authorship. Many authors emphasize the importance of the issue and indicate the growth of co-authorship in the academic literature. However, in Brazil, none paper considered the analysis of co-authorship in the field of Administration. Based on this, this study, with a bibliometric character, analyzed the articles published in co-authorship in the annals of the ANPAD promoted between 2001 and 2010, totaling 12 events: 10 Meetings of the ANPAD (EnANPAD) and 2 Meetings about Teaching and Research in Management and Accounting (EnEPQ). Altogether 778 papers were investigated. In general, it is noted that most studies conducted in Administration in Brazil in the last decade, using the co-authorship. It is observed that co-authorship prevails in empirical studies, while theoretical studies have been developed mostly by a single author. For theoretical paper, prepared in co-authorship, there is, on average, fewer authors than in empirical paper. Among the empirical paper of coauthorship, there are also significant differences, and the quantitative study had more authors per paper than qualitative articles. We also carried out a network analysis of the relationships between the 197 institutions that represent the authors, making considerations on its density, average geodesic distance, centralization and closeness between the links. Added to these, reviews, discussions and considerations of co-authorship in management are also presented in the article. Suggestions for future research are proposed.

Key words: Management, Bibliometric analysis, Coauthorship, Scientific collaboration, Types of authorship.

 

1 Doutor em Administração pelo PPGA/EA/UFRGS. Professor e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Administração – PPGAd/FACE/PUCRS. lbespartel@pucrs.br
2 Mestre em Administração e Negócios pela PUCRS. Doutorando em Administração pelo PPGA/EA/UFRGS. Professor da Escola de Administração - Faculdade Meridional – IMED. bassokenny@gmail.com
3 Mestre em Administração e Negócios pela PUCRS. Consultora da Easy Business Brasil. joanatomazelli@hotmail.com
4 Mestranda em Administração e Negócios pela PUCRS. anarita_cc@yahoo.com.br
5 Mestre em Administração pela UFSM. Doutoranda em Administração pelo PPGA/EA/UFRGS. Professora da Faculdade Palotina – FAPAS. monize.s.visentini@gmail.com

 

Literatura Citada

Abramo, G., D’Angelo, C. A., & Di Costa, F. (2009). Research collaboration and productivity: is there correlation? Higher Education, 57(2), 155-171.

Acedo, F. J., Barroso, C., Casanueva, C., & Galán, J. L. (2006). Co-Authorship in management and organizational studies: an empirical and network analysis. Journal of Management Studies, 43(5), 957-983.

Alves, R. (1996). Filosofia da ciência. São Paulo: Ars poética.

Barnett, A. H., Ault, R. W., & Kaserman, D. L. (1988). The rising incidence of co-authorship in economics: further evidence. Review of Economics and Statistics, 70(3), 539-543.

Bauer, M. W., & GaskelL, G. (2005). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 4 ed. Rio de Janeiro: Vozes.

Beaver, D. B. (2001). Reflections on scientific collaboration (and its study): past, present, and future. Scientometrics, 52(3), 365-377.

Brown, C. L., Chan, K. C., & Lai, P. (2006). Marketing journal coauthorships: an empirical analysis of coauthor behavior. Journal of Marketing Education, 28(1), 17-25.

Capobiango, R. P.; Silveira, S. F. R., Zerbato, C., & Mendes, A. C. (2010). A. Análise das redes de cooperação científica através dos estudos das co-autorias dos artigos publicados em eventos da ANPAD sobre avaliação de políticas públicas. In: ENCONTRO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E GOVERNANÇA, 4, 2010, Vitória. Anais. Vitória - ES: ANPAD.

Churchill JR., G. A. (1999). Marketing Research: Methodological Foundations. Fort Lauderdale: Harcourt College Publishers.

Cronin, B., Shaw, D., & LA Barre, K. (2004). Visible, less visible, and invisible work: patterns of collaboration in 20th century chemistry. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 55(2), 160-168.

Crubellate, J. M., Mello, C. M., & Valenzuela, J. E. B. (2007). Respostas estratégicas de programas paranaenses de mestrado/doutorado em administração à avaliação da capes: configurando proposições institucionais a partir de redes de cooperação acadêmica. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE, 1, 2007, Recife. Anais. Recife – PE: ANPAD.

Dantas, F. (2004). Responsabilidade social e pós-graduação no Brasil: idéias para (avali)ação. RBPG – Revista Brasileira de Pós-Graduação, 1(2), 141-159.

Durden, G. C., & Perri, T. J. (1995). Coauthorship and publication efficiency. Atlantic Economic Journal, 23(1), 69-76.

Espartel, L., Basso, K., & Rech, E. (2008). Co-autoria em marketing no brasil: uma análise dos artigos publicados no EnANPAD e no EMA entre 1998 e 2007. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 32, 2008, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro - RJ: ANPAD.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa. 3 ed. Porto Alegre: Bookman.

Glanzel, W. (2002). Coauthorship patterns and trends in the sciences (1980-1998): a bibliometric study with implications for database indexing and search strategies. Library Trends, 50(3), 461-475.

Godoy, A. S. (1995). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. RAE - Revista de Administração de Empresas, 35(3), 20-29.

Graeml, A. R., & Macadar, M. A. (2010). Análise de Citações Utilizadas em ADI: 10 anos de anais digitais do Enanpad (1997-2006). RAC - Revista de Administração Contemporânea, 14(1), 122-148.

Hiramoto, E., Saito, C. C., & Saito, R. (2008). Índice de Publicação em Periódicos Nacionais e Internacionais de Artigos Apresentados em Encontros Acadêmicos de Quatro Áreas Temáticas de Administração. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 32, 2008, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro - RJ: ANPAD.

Hoffman, D. L., & Holbrook, M. B. (1993). The intellectual structure of consumer research: a bibliometric study of author cocitations in the first 15 years of the journal of consumer research. Journal of Consumer Research, 19(4), 505-517.

Hudson, J. (1996). Trends in multi-authored papers in economics. The Journal of Economic Perspectives, 10(3), 153-158.

Kirschbaum, C., Strehlau, S., & Mascarenhas, A. (2008). O. Aspectos institucionais nas relações de co-autoria. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 32, 2008, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro - RJ: ANPAD.

Kirshbaum, C., Porto, E. C., & Ferreira, F. C. M. (2004). Neo-institucionalismo na produção acadêmica em administração. RAE-eletrônica - Revista de Administração de Empresas Eletrônica, 3(1), 2-16.

Laband, D. N., & Tollison, R. D. (2000). Intellectual collaboration. The Journal of Political Economy, 108(3), 632-662.

Malhotra, N. K. (1999). Marketing Research: An Applied Orientation. Upper Sadle River: Prentice Hall.

Mello, C. M., Crubellate, J. M., & Rossoni, R. (2010). Dinâmica de relacionamento e prováveis respostas estratégicas de programas brasileiros de pós-graduação em administração à avaliação da capes: Proposições institucionais a partir da análise de redes de co-autorias. RAC – Revista de Administração Contemporânea, 14(3), 366-390.

Moody, J. (2004). The structure of a social science collaboration network: disciplinary cohesion from 1963 to 1999. American Sociological Review, 69(2), 213-238.

Morris, S. A., & Goldstein, M. L. (2007). Manifestation of research teams in journal literature: a growth model of papers, authors, collaboration, coauthorship, weak ties, and Lotka´s law. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 58(12), 1764-1782.

Olmeda-Gómez, C., Perianes-Rodriguez, A., Ovalle-Perandones, M. A., Guerrero-Bote, V., & Anegón, F. M. (2009). Visualization of scientific co-authorship in spanish universities. Aslib Proceedings: New Information Perspectives, 61(1), 83-100.

Perry, C. A. (2003). Network influences on scholarly communication in developmental dyslexia: a longitudinal follow-up. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 54(14), 1278-1295.

Rossoni, R., & Guarido, E. R. F. (2009). Cooperação entre programas de pós-graduação em administração no brasil: evidências estruturais em quatro áreas temáticas. RAC – Revista de Administração Contemporânea, 13(3), 366-390.

Rossoni, R., & Hocayen-da-Silva, A. J. (2008). Cooperação entre pesquisadores da área de administração da informação: evidências estruturais de fragmentação das relações no campo científico. RAUSP – Revista de Administração da USP, 43(2), 138-151.

Rossoni, R., Hocayen-da-Silva, A. J., & Ferreira Jr., I. (2008). Estrutura de relacionamento entre instituições de pesquisa do campo de ciência e tecnologia no Brasil. RAE – Revista de Administração de Empresas, 48(4), 34-48.

Rutledge, R., & Karim, K. (2009). Determinants of Coauthorship for the Most Productive Authors of Accounting Literature. Journal of Education for Business, 84(3), 131-134.

Schroeder, D. M., Langrehr, F. W., & Floyd, S. M. (1995). Marketing journal co-authorship: is it a hit or a miss with co-authors? Journal of Marketing Education, 17(2), 45-58.

Stremersch, S., Verniers, I., & Verhoef, P. C. (2007). The quest for citations: drivers of article impact. Journal of Marketing, 71(3), 171-193.

Tellis, G. J., Chandy, R. K., & Ackerman, D. S. (1999). In search of diversity: the record of major marketing journals. Journal of Marketing Research, 36(1), 120-131.

Tompkins, J. G., Nathan, S., Hermanson, R. H., & Hermanson, D. R. (1997). Co-authoring in refereed journals: perceptions of finance faculty and department chairs. Finance Practice and Education, 7(2), 47-57.

Wasserman, S., & Faust, K. (1994). Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge: Cambridge University Press.