Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Empreendedorismo: Conceitos e Definições

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2359-3539/reit-imed.v1n1p25-38

https://seer.imed.edu.br/index.php/revistasi/index 

downloadpdf

Adelar F. Baggio1 & Daniel K. Baggio2

  

Resumo: O presente artigo tem como objetivo realizar uma discussão sobre o tema do empreendedorismo. Buscou-se em diferentes estudos sobre os conceitos, definições e compreensões do tema. Trata-se exclusivamente de uma pesquisa bibliográfica. Os resultados referem-se as discussões sobre os conceitos de empreendedorismo, os tipos de empreendedores, as características dos empreendedores (homens) e empreendedoras (mulheres), as diferenças entre ser um inventor, um empreendedor, um gestor ou um líder e ainda sobre o processo de empreender. O presente estudo contribuiu na construção de referencial teórico sobre empreendedorismo e inovação.

Palavras-chave: Empreendedorismo, Características dos Empreendedores, novação.

 

Abstract: This paper aims to conduct a discussion on the topic of entrepreneurship. We sought in different studies on the concepts, definitions and understandings of the topic. It is exclusively a literature research. The results refer to the discussions on the concepts of entrepreneurship, types of entrepreneurs, the characteristics of entrepreneurs (men and women), the differences between being an inventor, an entrepreneur, a manager or a leader and still on process to undertake. This study contributed to the construction of the theoretical framework on entrepreneurship and innovation.

Key words: Entrepreneurship, Characteristics of Entrepreneurs, innovation.

 

1 Mestre em Economia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
2 Doutor em Contabilidade pela Universidad de Zaragoza, Espanha.

 

Literatura Citada

Barreto, L. P. (1998). Educação para o empreendedorismo. Educação Brasileira, 20(41), pp. 189-197.

Bennett, S. J. (1992). Ecoempreendedor: oportunidades de negócios decorrentes da revolução ambiental. São Paulo: Makron Books.

Casero, J. C. D., Urbano, D., & Mogollón, R. H. (2005). Teoría económica institucional y creación de empresas. Revista Investigaciones Europeas de Dirección y Economía de la Empresa, 11(3) , pp. 209-230.

Chagas, F. C. D. (2000). O ensino de empreendedorismo: panorama brasileiro. In: Instituto Euvaldo Lodi. Empreendedorismo: ciência, técnica e arte.

Chiavenato, I. (2004). Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor. São Paulo: Saraiva.

Dantas, E. B. (2010). Empreendedorismo e Intra-empreendedorismo. Disponível em: <http://www.bocc.uff.br/pg/Dantas-edumundo-empreendedorismo>. Acesso em: 22 out. 2010.

Drucker, P. F. (1998). Inovação e espírito empreendedor: práticas e princípios. São Paulo: Pioneira.

Dolabela, F. (2006). O segredo de Luisa. São Paulo: De Cultura.

Dolabela, F. (2010). A corda e o sonho. Revista HSM Management, 80, pp. 128-132.

Dornelas, J. C. A. (2008). Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Elsevier.

Falcão. J. M. (2008). O espírito empreendedor e a alma do negócio. Disponível em: http://www.falcaocontexto.com/?p=125. Acesso em: 1 abril 2008.

Ferrucio, M. A. (2010). Liderança, Poder e Autoridade. Disponível em: < http://www.scribs.com/doc/39492635/liderança>. Acesso em: 17 nov. 2010.

Filion, L. J. (1999). Diferenas entre sistemas gerenciais de empreendedores e operadores de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, 39(4), pp. 6-20.

(2000). Empreendedorismo e gerenciamento: processos distintos, porém complementares. Revista de Administração de Empresas, 7(3) 2-7.

Formica, P. (2000). Inovação e empreendedorismo. Um ponte de vista do contexto italiano das PME. In: Instituto Euvaçdo Lodi. Empreendedorismo: ciência, técnica e arte.

Gala, P. (2003). A teoria institucional de Douglass North. Revista de Economia Política, 23(2), pp. 89-105.

Hassimoto, M. (2006). Espírito empreendedor nas organizações: aumentando a competitividade através do intra-empreendedorismo. São Paulo: Saraiva.

Hisrich, R. D., & Peter, M. P. (2004). Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman.Instituto Euvaldo Lodi. (2010). Empreendedorismo: ciência, técnica e arte. Brasilia:CNI. IEL Nacional.

Jordão, S. (2010). Empreendedorismo e liderança nas empresas. Disponível em: < http://www.portalcmc.com.br/lid_art33.htm. Acesso em: 20 nov. 2010.

Leite, A., & Oliveira, F. (2007). Empreendedorismo e Novas Tendências. Estudo EDIT VALUE Empresa Junior, 5, 1-35. Disponível em: <http://www.foreigners.textovirtual.com/empreendedorismo-e-novastendencias-2007.pdf> Acesso em: 06 dez. 2010.

Macedo, F. M. F., & Boava, L.T. (2008). Dimensões epistemológicas da pesquisa em empreendedorismo. In: XXXII ENCONTRO DA ANPAD. Anais.... Rio de Janeiro.

Mcclelland, D. (1961). The Achieving Society, Van Nostrand, Princeton NJ.

North, D. (1990). Instituciones, cambio institucional y desempeño económico. México: Fondo de Cultura Económica.

Pessoa, E. (2005). Tipos de empreendedorismo:semelhanças e diferenças. Disponível em: <http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/tipos-de-empreendedorismosemelhancas-e-diferencas/10993>. Acesso em: 06 dez. 2010.

Pinto, E. P. (2007). Organizador. Gestão empresarial: casos e conceitos de evolução organizacional. São Paulo: Saraiva.

Robbins, S. P. (2005). Comportamento Organizacional. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Schumpeter, J. A. (1988). A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo, Nova Cultura.

Toyoshima, S. (1999). “Instituições e desenvolvimento econômico: uma análise crítica das idéias de Douglass North. Estudos Econômicos, 29(1).

Wagner, J. (2010). Lider x Empreendedor. Disponível em: <http://www.catho.com.br/cursos/index.php?p=artigo&id_artigo=232&acao=exibir>. Acesso em: 20 nov. 2010.

Zarpellon, S. C. (2010). O empreendedorismo e a teoria econômica institucional. Revista Iberoamericana de Ciências Empresariais y Economia, 1(1) , pp. 47-55.