Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

PADEVI – Protótipo de Auxílio a Deficientes Visuais

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2359-3539/reit-imed.v1n1p45-57

https://seer.imed.edu.br/index.php/revistasi/index 

downloadpdf

Gabriel Kist1, Roberta F. Schmachtenberg2, Miguel A. Baggio3, Fábio L. da Silva4, Jean da R. Joaquim5 & Luciano P. de Lima6

  

Resumo: No mundo, milhões de pessoas ainda buscam a plena inclusão na sociedade: elas têm dificuldades para se locomover nas ruas, para fazer compras, para usar o transporte público. Para os deficientes visuais, a maior dificuldade encontrada para integrar-se socialmente e viver com dignidade é a conquista da locomoção autônoma, o direito de ir e vir sem depender do outro. O projeto PADEVI busca proporcionar a pessoa com deficiência visual mais facilidades em sua movimentação, através do fornecimento de informações do ambiente, possibilitando que o deficiente visual sinta-se mais seguro devido às informações adicionais que podem facilitar sua locomoção e localização. O objeto a ser desenvolvido utilizará um sensor Kinect e um microcomputador acoplados a uma bengala convencional. Os sensores presentes no Kinect comandados pelo microcomputador, identificarão possíveis obstáculos presentes nas calçadas e através de um sinal sonoro enviado por um fone de ouvido, avisarão o usuário de que há perigo no ambiente, evitando assim possíveis acidentes. Estas utilidades foram elaboradas a partir de pesquisas junto à instituição parceira que atende pessoas com necessidades especiais, analisando as principais dificuldades encontradas e criando uma ferramenta capaz de tornar menores as dificuldades e obstáculos encontrados pelos deficientes visuais, possibilitando a melhoria da autoestima e, consequentemente, associada a outros fatores, a melhoria da qualidade de vida destes indivíduos.

Palavras-chave: Tecnologia assistiva, Deficientes visuais, Protótipo.

 

Abstract: In world, millions of people still seek the full inclusion in society: they have difficulty getting around on the streets, shopping, and using public transport. For the visually impaired, the greatest difficulty to integrate society and live with dignity is winning the autonomous locomotion, the right to come and go without depending on others. The PADEVI project seeks to provide visually impaired person more facilities in its movement through the provision of environment information, enabling the visually impaired to feel safer because of the additional information that can facilitate their locomotion and location. The prototype will use a Kinect sensor and a microcomputer coupled to a conventional bengal. The sensors present in Kinect will be control by a microcomputer, and will identify possible obstacles present on sidewalks. Then the user will be alerted of any danger in the environment by an audible signal sent to a headphone, thus preventing possible accidents. This utilities was developed from research by the a partner institution that serves people with special needs, analyzing the main difficulties and creating a tool capable of decreasing the difficulties and obstacles faced by the visually impaired, enabling improved self-esteem, and hence associated with other factors, improving the quality of life of these individuals.

Key words: Assistive technology, Visually impaired, Prototype.

 

1 Aluno do 4º ano, Curso Técnico Integrado de Informática, Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) – câmpus Venâncio Aires.
2 Aluna do 3º ano, Curso Técnico Integrado de Informática, Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) – câmpus Venâncio Aires.
3 Orientador Mestre em Informática, Professor do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - câmpus Venâncio Aires.
4 Coorientador Mestre em Computação, Professor do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - câmpus Venâncio Aires.
5 Coorientador Doutor em Ciência da Computação, Professor do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - câmpus Venâncio Aires.
6 Coorientador Mestre em Engenharia Elétrica, Professor do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - câmpus Venâncio Aires.

 

Literatura Citada

Arieli, Y. F. (2012). U.S. Washington, DC: U.S Patent No. 8, 150,142.

Bittencourt, Z. Z., &Hoehne, E. L. (2006). Qualidade de vida de deficientes visuais. Medicina, 260-264.

Davison, A. (2012). Kinect Open Source Programming Secrets, Hacking the Kinect with OpenNI, NITE, and Java. McGraw Hill Professional.

DDVision - Equipamento Detector de Obstáculos para Deficientes Visuais. (04 de novembro de 2013). DDVision - Equipamento Detector de Obstáculos para Deficientes Visuais. Fonte: DDVision - Equipamento Detector de Obstáculos para Deficientes Visuais: <http://ddvision.tiagonoronha.com.br/>.

Falahati, S. (2013). OpenNI Cookbook. Packt Publishing Ltd.

FEBRACE. (06 de abril de 2014). Cão-guia robô II: utilização de comando de voz em robô para auxílio à locomoção de deficientes visuais. Fonte: FEBRACE: <http://2014.febrace.org.br/virtual/2014/ENG/29/>.

Foulke, E. (1982). Perception, cognition and the mobility of blind pedestrians. Spatial abilities: Development and physiological foundations, 55-76. Spatial abilities: Development and physiological foundations, 55-76.

IFSul. (12 de novembro de 2014). Bengala Inteligente para Deficientes Visuais. Fonte: Instituto Federal Sul-rio-grandense: http://www.ifsul.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1647:alunos-do-ifsul-participam-da-rede-expressao-e-iii-cobre-na-38o-reditec&catid=9:instituto-federal-sul-rio-grandense.

Khoshelham, K., &Elberink, S. O. (2012, 12 2). Accuracy and Resolution of Kinect Depth Data for Indoor. Sensors, pp. 1437-1454.

Maciel, S. F. (2003). O “ir e vir” do deficiente visual (princípios, técnicas e procedimentos). São Paulo.

Molton N. (1998). Robotic sensing for the partially sighted. Robotics and Autonomous Systems. Elsevier, 203-221.

Sampaio, E. (2013). Ferramentas cognitivas e tecnológicas para inclusão social de pessoas com deficiência visual. Benjamim Constant, 31-32.

Santos, A. J., & Castro, S. A. (2013). Autoestima a partir do caminhar: orientação e mobilidade da pessoa com deficiência visual. Benjamin Constant, Artigo 3.

Santos, B. D. (1999). Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez.

Shingledecker, C. A. (1978). The Effects of Anticipation on Performance and Processing Load in Blind Mobility. Ergonomics.