Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Sistema de Pesagem em Movimento – WIM: Instalação e Calibração em Pista Experimental para Monitoramento e Classificação do Espectro de Cargas Rodantes da BR-290/RS - Freeway

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2358-6508/rec-imed.v1n1p29-41

https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/index 

downloadpdf

Lelio Brito1, André L. Bock2, Jorge A. P. Ceratti3 & Washington P. Núñez4

  

Resumo: O tráfego de veículos representa um dos importantes papéis no dimensionamento de pavimentos bem como no desempenho da sua vida útil. Métodos empíricos, como o atualmente vigente no Brasil, especificado pelo IPR-719 do DNIT consideram o tráfego de projeto a partir de um “eixo padrão rodoviário”, no qual as configurações e magnitudes de cargas de eixo são convertidas em um número equivalente de solicitações de carga padrão – hoje um eixo simples de rodas duplas (ESRD) com 80kN, através de fatores de equivalência de carga. Métodos de dimensionamento mais atuais, como AASHTO 2002, caracterizam o trafego através de espectros de carga por eixo; para isto é necessário que sejam determinados os vários tipos de carregamentos e suas magnitudes para caracterização do tráfego rodante. O uso de sistema de pesagem em movimento, conhecidos como “Weigh-in-motion”, são equipamentos que permitem a determinação do peso dos eixos rodantes em vias em serviço a velocidade operacional da via; estes equipamentos associados a classificadores de tráfego, permitem a completa classificação do espectro de cargas nas rodovias. Este estudo investigou a sensibilidade de um sistema de pesagem em movimento através de sua implantação em uma pista experimental através do Simulador de Tráfego DAER/UFRGS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul para avaliar a acurácia deste sistema e suas limitações com vistas à implantação posterior em uma via em serviço na BR-290/RS. Com os resultados obtidos foi possível estabelecer um protocolo de instalação e coleta de dados para futura instalação em campo e verificar a sensibilidade dos sistemas em condições características do estado. Os resultados mostraram uma variação de até 57% nas leituras de carga para variação uma variação de 17°C na temperatura do pavimento e também sensibilidade da carga em função do posicionamento do rodado na seção transversal do pavimento.

Palavras-chave: pesagem em movimento, espectro de cargas, caracterização de tráfego.

 

Abstract: Road traffic figures an important role in pavements design and the performance during their lifetime. Empirical methods, as current Brazilian specifications – IPR-719 from DNIT, consider the design traffic accounted in “standard axle loads”, in which the axle configuration and magnitude are equated in equivalent standard axle loads – today a dual tired single axle with 80kn load, with use of the equivalency load factors. Modern design methods, such as the AASHTO 2002, characterizes traffic by means of the axle load spectra; in order to compose this it is necessary to determine the various running axles configuration and actual loads. The use known as “Weigh-in-motion” are systems that allow the measurement of the running axles in in-service roads at operational speeds; these devices fitted along with traffic classifiers allow a complete sweep of the road traffic spectrum. This research studied the sensibility of a weigh in motion system by use of an experimental installation in a trial section of a heavy simulation facility – DAER/UFRGS – at the Federal University of Rio Grande do Sul. The study aimed to evaluate the accuracy of the system and its limitation aiming at a future setup of the system in the field and verify its sensibility to local weather condition. Results show a variation of up to 57% of reading load to a temperature variation of 17°C in the pavement temperature and a sensibility of the load read depending on the load axle transversal position.

Key words: Weigh-in-motion, traffic spectrum, traffic characterization.

 

1 Engenheiro Civil pela UFRGS 2003. Mestre em Geotecnia pela UFRGS 2006. PhD em Engenharia pela Univerity of Nottingham 2011. Email: <leliobrito@gmail.com>;.
2 Engenheiro Civil pela UNIJUI. Mestre em Engenharia Civil pela UFRGS 2012. E-mail: <andrebock.eng@gmail.com>;.
3 Engenheiro Civil pela UFRGS. Mestre em Engenharia Civil pela UFRGS. Doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1991. Professor Associado 4 e professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UFRGS. E-mail: <jorge.ceratti@ufrgs.br>;.
4 Engenheiro Civil (1981). Mestre em Engenharia Civil (1991). Doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997), onde é atualmente Professor Associado. E-mail: <wpnunez@superig.com.br>;.

 

Literatura Citada

American Society For Testing And Materials. ASTM E1318-02 (2002). Standard Specification for Highway Weigh-in-Motion (WIM) Systems with User Requirements and Test Methods. 16p.

Brito, L. A. T., Bock, A. (2013). Relatório Final de Pesquisa Concepa - ANTT. Estudo do Espectro de Cargas dos Veículos Comerciais rodantes na BR-290/RS, Freeway, através do uso da técnica do Weigh-in-Motion. 147p.

Valente, A. (2007). Avaliação das metodologias de Pesagem em Movimento Existentes. Convênio DNIT/UFSC. Núcleo de Estudos de Pesagem. Fases 1 a 8.