Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação da Estabilidade de Um Talude Rodoviário Através de Dados Provenientes de Instrumentação Geotécnica

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2358-6508/rec-imed.v1n2p15-22

https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/index 

downloadpdf

José A. C. Malko,1 Michéle D. T. Casagrande2, Luis F. P. Sales3, Daiane Folle4 & Vanessa Dilda5

  

Resumo: O Estado de Santa Catarina sempre sofreu com desastres naturais, porém esse fato ganhou amplitude com os acontecimentos das enchentes de 2008, onde deslizamentos aconteceram em diversas regiões, causando mortes e prejuízos para toda a população. Entre todos os acontecimentos, um deles foi o escorregamento de parte do talude rodoviário do Morro do Boi no km-140 da rodovia BR-101 sentido sul. A rodovia ficou interditada nas suas três pistas de rolamento, causando problemas para quem precisava passar pelo local e prejuízos para todo o estado, pois esta é uma das mais importantes ligações da capital Florianópolis com o Vale do Itajaí e região norte do estado. É primordial que seja feito um estudo do talude rodoviário antes mesmo de sua implantação e de qualquer projeto relacionado a obras rodoviárias, a estabilidade e a segurança da rodovia é de grande importância e na maioria dos casos só é estudada depois que algum deslizamento acontece. Portanto, o objetivo principal desse estudo foi avaliar por meio de instrumentação geotécnica, a estabilidade do talude do km-140 da BR-101 no Morro do Boi localizado no município de Balneário Camboriú – SC. Para um conhecimento geotécnico da área em estudo, foram realizadas sondagens a percussão. Os dados dessas sondagens permitiram identificar uma camada de solo residual de migmatito com espessura da ordem de 3 m, representado por camadas silto-areno-argilosas. O estudo de análise da estabilidade indicou uma forte influência da posição do lençol freático no Fator de Segurança do talude, indicando que quando mais alto for o lençol freático, menor é o Fator de Segurança da encosta. Verificou-se a importância da análise da estabilidade, podendo assim entender como um talude chega a sua ruptura. Durante o monitoramento dos instrumentos, o comportamento do talude se mostrou estável, acima dos 1,50 preconizados por norma.

Palavras-chave: talude rodoviário, estabilidade, instrumentação geotécnica.

 

1 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – Departamento de Engenharia Civil - Rua Marques  de São Vicente, 255 – Edifício Cardeal Leme, 3º andar – Gávea – Rio de Janeiro-RJ – 22.451-900. E-mail: <adrmalko@gmail.com>;.
2 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – Departamento de Engenharia Civil - Rua Marques  de São Vicente, 255 – Edifício Cardeal Leme, 3º andar – Gávea – Rio de Janeiro-RJ – 22.451-900. E-mail: <michele_casagrande@puc-rio.br>;.
3 Universidade do Vale do Itajaí – CTTMar – Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar,  Departamento de Engenharia Civil - Rua Uruguai, 458 – Bloco 20 – Centro – Itajaí-SC – 88.302-202. E-mail: <sales@univali.br>;.
4 Faculdade Meridional IMED, Passo Fundo/RS/Brasil. E-mail: <daiane.folle@imed.edu.br>;.
5 Faculdade Meridional IMED, Passo Fundo/RS/Brasil. E-mail: <vanessa.dilda@imed.edu.br>;.

 

Literatura Citada

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): NBR 6502: Rochas e solos. Rio de Janeiro. 1995

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): NBR 11682: Estabilidade de encostas. Rio de Janeiro. 2009

Cardoso Júnior, C. R. Estudo do comportamento de um solo residual de gnaisse não saturado para avaliar a influência da infiltração na estabilidade de taludes. 2006. 192 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Geotécnica) - Curso de Engenharia Geotécnica, Escola Politécnica, USP, São Paulo, 2006. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3145/tde-27072007-154444/ publico/DissertacaoCRCJPosdefesa.pdf >. Acesso em: 24 maio 2012.

Fiori, A. P.; Carmignani, L. Fundamentos de mecânica dos solos e das rochas. 1. ed. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, v. I, 2001. 548 p.

G4U EngenhariaMC-07-101-SC-140-7-C05-001. Projeto de Contenção – Memória de Cálculo da Contenção de Estrutura de Corte no km 140+700 da Rodovia BR-101/SC. 2010.

Hydrological Services. TB4 Tipping Bucket Rain Gauge Model TB4. Hydrological Services Pty Ltda . Disponível em <http://www.hydroserv.com.au/products/tb4.asp>. Acesso em: Set 2012.

Mattos, K. C. A. Processo de instabilização em taludes rodoviários em solos residuais arenosos: Estudo na rodovia Castello Branco (SP 280), km 305 a 313. 2009. 126 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - USP, São Carlos, 2009. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde23032010-102600/publico/dissertacao.pdf>. Acesso em: 28 maio 2012.

Machado Júnior, D. M. Taludes de rodovias: Orientação para diagnósticos e soluções de problemas. Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT. São Paulo, 2003. Disponível em: <http://www.soniaa.arq.prof.ufsc.br/arq1206/2003/Temba/TaludesdeRodovias.pdf>. Acesso em: 28 maio 2012.

Molinari, D. C. Hidrologia superficial em encostas: infiltração de água e movimentos de massa - o caso da fazenda caipuru - Presidente Figueiredo – Amazonas. Revista Discente Expressões Geográficas, n. 01, p. 57-71 . Florianópolis, Junho de 2005.

Santos, C. J. A. Reanálise de ruptura em talude rodoviário coluvionar - br 101, Santa Catarina. 2012. 109 f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) - Curso de Engenharia Ambiental, UFPR, Curitiba, 2012.

Sestrem, L. P. A. Concepção e implantação de um plano de instrumentação para avaliação das condicionantes geotécnicas de uma encosta litorânea. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

Silveira, J.F.A. Instrumentação e segurança de barragens de terra e enrocamento. São Paulo: Oficina de Textos, 2006.

Silveira, R. M. Comportamento geotécnico de um solo coluvionar de São Vendelino (RS). 2008. 302 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Curso de Engenharia Civil, UFRGS, Porto Alegre, 2008. Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/13519/000650234.pdf?sequence=1>. Acesso em: 24 maio 2012.

Soares, A. B. Fluxo de água em talude arenoso: Modelagem física e numérica. 2006. 250 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Curso de Engenharia Civil, UFRJ, Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: <http://www.coc.ufrj.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=425>. Acesso em: 28 maio 2012.

Tonus, B. P. A. Estabilidade de taludes: Avaliação dos métodos de equilíbrio limite aplicados a uma encosta coluvionar e residual da serra do mar paranaense. 2009. 147 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Curso de Engenharia Civil, UFPR, Curitiba, 2009. Disponível em: <www.ppgcc.ufpr.br/dissertacoes/d0116.pdf> . Acesso em: 16 abr 2012.

Vargas, M. Introdução à mecânica dos solos. 1.ed. São Paulo: McGraw-Hill, v. I, 1977.