Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Triangulação de Informações: Bender, Anamnese e CBCL nas Dificuldades de Aprendizagem

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v1n1p82-90

https://seer.imed.edu.br/index.php/revistapsico/index 

downloadpdf

Roselaine B. F. da Silva1, Cristiane F. Feil2, Rodrigo L. B. de Souza3 & Rafaele M. Paniagua4

  

Resumo: Este artigo objetiva verificar a associação entre dificuldades escolares, obtidas por meio de entrevistas de anamnese, o item competência escolar do CBCL e os resultados do teste Bender. A amostra constitui-se de 1200 crianças, meninos e meninas, com idades entre cinco e 12 anos. Nas entrevistas de anamnese, o item mais freqüente foi a dificuldade de aprendizagem (16,6%). No CBCL, considerando a competência escolar, 13% das crianças demonstram dificuldades na área. Em se tratando do Teste Bender, o maior percentual encontrado foi de crianças com resultados abaixo da média para a idade (73%). Na associação entre dificuldades de aprendizagem e os resultados do Bender, a associação foi estatisticamente significativa (χ²=54,286; p=0,000), assim como a entre o item competência escolar do CBCL e Bender (χ²=33,948; p=0,000). A associação entre os dados de anamnese e os resultados dos testes mostra a importância da coleta dos dados de diferentes fontes e com diferentes instrumentos e demonstram que o Bender é útil para a avaliação de crianças com dificuldades de aprendizagem. 

Palavras-chave: Bender; CBCL; dificuldade de aprendizagem.

 

Abstract: This article aims at verifying the association between school difficulties, information obtained in anamnese interviews, and the item school competence in the CBCL and results of Bender Test. The sample was constituted by 1200 children, boys and girls, with ages from 5 to 12 years. In the anamnese interviews the most frequent item was learning difficulties (16,6%). In the CBCL, regarding the item school competence, 13% of the child presented difficulties in this area. Regarding the Bender test, more frequent were children with results below average, for their age (73%). The association between learning difficulties and Bender results were statistically significant (χ²=54,286; p=0,000), as well regarding the item school competence in the CBCL and Bender test results (χ²=33,948; p=0,000). The association of anamnese data and tests results show the importance of collecting data from different sources with different instruments and demonstrate that the Bender test in useful for the evaluation of children with learning difficulties.

Key words: Bender, CBCL, learning difficulties.

 

1 Doutora em Psicologia-PUCRS, Docente em Psicologia-UNISC.
2 Bolsista FAPERGS e aluna de Graduação em Psicologia- PUCRS.
3 Bolsista CNPq e aluno de Graduação em Psicologia-PUCRS.
4 Bolsista BPA-PUCRS e aluna de Graduação em Psicologia-PUCRS.

 

Literatura Citada

Aberastury, A. (1991). Psicanálise da Criança. Porto Alegre: ArtMed.

Achenbach, T. M., & Rescorla, L. A. (2004). Mental health practitioners guide for the Achembach of Empirically Based Assessment (ASEBA) (4th ed.). Burlington, VT: University of Vermont, Research Center for Children, Youth & Families.

Achenbach, T.M. (1992). Manual for the Child Behavior Checklist/2-3 and 1992 Profile. Burlington, VT: University of Vermont, Departament of Psychiatry.

Achenbach, T.M. (2001). Manual for the Child Behavior Checklist/6-18 and 2001 Profile. Burlington: University of Vermont, Departament of Psychiatry.

Arzeno, M. E. G. (1995). Psicodiagnóstico clínico. Porto Alegre: Artes Médicas.

Bandeira, D. R. & Hutz, C. S. (1994). A contribuição dos Testes DFH, Bender e Raven na Predição do rendimento escolar na primeira série. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 10 (1), 59-72.

Bender, L. (1955). Test Gestaltico Visomotor (B-G) - Uso y aplicaciones clínicas. Buenos Aires: Paidós.

Bordin, I.A.S., Mari, J. J. & Caeiro, M.F. (1995). Validação da versão brasileira do Child Behavior Checklist (CBCL) (Inventário de Comportamento da Infância e da Adolescência): dados preliminares. Revista ABP – APAL, 17 (2), 55-66.

Borsa, J. C. & Nunes, M. L. T. (2008). Concordância Parental Sobre Problemas de Comportamento Infantil Através do CBCL. Paidéia (no prelo).

Campezatto, P. v. M. & Nunes, M. L. T. (2007). Caracterização da clientela das ClínicasEscola de cursos de psicologia da região metropolitana de Porto Alegre. Psicologia: reflexão e crítica, 20 (3), 376-388.

Carrasco, L. K. & Pötter, J. R. (2005). Psicodiagnóstico: Recurso de Compreensão. In: M. M. K. Macedo & L. K. Carrasco. (Con)textos de Entrevista – Olhares Diversos sobre a Interação Humana. (p. 181-191). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Conselho Federal de Psicologia, CFP. Resolução nº 02/2003. Disponível: http://www.pol.org.br. Acesso em: 25 de setembro de 2008.

Cunha, J. A. (2000). Bender na Criança e no Adolescente. In: J. A. Cunha, e Cols. Psicodiagnóstico-V. (p. 295-316). 5ª ed. revisada e ampliada. Porto Alegre: Artes Médicas.

Kacero, E. (2005). Test Gestaltico Visomotor de Bender: Una Puesta em Espacio de Figuras. Buenos Aires: Lugar Editorial.

Koppitz, E. (1960). The Bender Gestalt Test for Children: a normative study. Journal Clinical Psychology, 16, 432-435.

Koppitz, E. (1989). O Teste Gestaltico Bender para Crianças. Porto Alegre: ArtMed.

Massola, G.M. & Silvares, E.F.S. (2005). A percepção do Distúrbio de Comportamento Infantil por Agentes Sociais versus Encaminhamento para Atendimento Terapêutico. Revista Interamericana de Psicologia, 39 (1), 139-150.

Nunes, M. L. T. & Levenfus, R. S. (2002). O uso de testes psicológicos em Orientação Profissional. In: R. S. Levenfus; D. H. P. Soares, & Cols. Orientação Vocacional Ocupacional.(p.195-208). Porto Alegre: Artmed.

Nunes, M.L., Silva, R., Deakin, E., Dian S. & Campezatto P. (2006). Avaliação psicológica e indicação de psicoterapia psicanalítica para crianças. In B. Werlang & M. Oliveira (Orgs.), Temas em Psicologia Clínica. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Ocampo, M. L. S.; Arzeno, M. E. G. & Piccolo, E. G. (1981). O Processo Psicodiagnóstico e as Técnicas Projetivas. São Paulo: Martins Fontes.

Savalhia, J. A. D. & Nunes, M. L. T. (2007). Motivos de consulta em crianças de clínicasescola de cursos de psicologia do Rio Grande do Sul. Revista Perspectiva, 31 (116), 2942.

Silva, R. B. F. (2008). Evidência de Validade para o teste Gestáltico Visomotor Bender. Tese de Doutorado, Curso de Pós Graduação em Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Silvares, E. F. M.; Meyer, S.B.; Santos, E. O. L. & Gerencer, T.T. (2006). Um Estudo em Cinco Clínicas-Escolas Brasileiras com a Lista de Verificação Comportamental para Crianças (CBCL) In: E. F. M. Silvares. Atendimento Psicológico em Clínicas-Escola, (p. 59-72). Campinas, SP: Editora Alíneas.

Sisto, F. F.; Santos, A. A. A. & Noronha, A. P. P. (2004). Critérios de Integração do Teste de Bender: Explorando Evidências de Validade. Avaliação Psicológica, 3 (1), 13-20.

Suehiro, A. C. B. & Santos, A. A. A. (2005). O Bender e as Dificuldades de Aprendizagem: estudo de validade. Avaliação Psicológica, 4 (1), 23-31.

Suehiro, A. C. B.; Rueda, F. J. M. & Silva, M. A. (2007). Desenvolvimento perceptomotor em crianças abrigadas e não abrigadas. Paidéia, 17 (38), 431-442.