Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Silêncio em Dias Felizes, de Samuel Beckett1

DOI: http://dx.doi.org/10.18304/1984-6614/scripta.alumni.n4p184-193

http://www.uniandrade.br/revista-scripta-alumni.php 

downloadpdf

Priscila M. M. G. Kinoshita2

  

Resumo: Em um ensaio, intitulado "Escrever para o teatro" (1964), o dramaturgo britânico Harold Pinter argumenta que há duas modalidades de silêncio: a primeira, quando nenhuma palavra é articulada, e a segunda, quando uma torrente de palavras é proferida. Esta última seria uma estratégia que as pessoas utilizam para esconder-se e não para revelar-se. Na peça Dias felizes (1961), Samuel Beckett explora ambas as possibilidades de silêncio para retratar o vazio existencial da personagem Winnie que procura dissipar sua solidão por meio da fala compulsiva e da execução de rotinas obsessivas. O objetivo deste trabalho é discutir, à luz dos postulados teóricos de Hans-Thies Lehmann, Jean-Pierre Sarrazac, Patrice Pavis, dentre outros, o experimentalismo formal e conteudístico do quase monólogo de Beckett.

Palavras-chave: Samuel Beckett. Experimentalismo. Linguagens cênicas. Silêncio.

 

1 Trabalho orientado pela Prof.a Dr.a Anna Camati.
2 Mestranda do Curso de Teoria Literária no Centro Universitário Campos de Andrade. E-mail: pmmgk@yahoo.com

 

Literatura Citada

ANDRADE, F. S. Samuel Beckett: o silêncio possível. São Paulo: AE Atelier Editorial, 2001.

BECKETT, S. Dias felizes. Trad. Fábio de Souza Andrade. Ed. Cosac Naify, 1961.

CAVALCANTI, Isabel. Eu que não estou aí onde estou: o teatro de Samuel Beckett. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro pós-dramático. Trad. Pedro Süssekind. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

LEHMANN, Hans-Thies. Escritura política no texto teatral: ensaios sobre Sófocles, Shakespeare, Kleist, Büchner, Jahnn, Bataille, Brecht, Benjamin, Müller, Schleef. Trad. Werner S. Rothschild, Priscila Nascimento. São Paulo: Perspectiva, 2009.

MACIEL, LUIS CARLOS. Samuel Beckett e a solidão humana. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 1959.

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. Tradução J. Guinsburg, Maria Lúcia Pereira. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

SARRAZAC, Jean-Pierre. O futuro do drama: escritas dramáticas contemporâneas. Trad. Alexandra Moreira da Silva. Porto: Campo das Letras, 2002.