Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Influência da Educação Corporativa sobre a Relação entre Aprendizagem e Carreira: Estudo em Uma Empresa de Transporte de Cargas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v6n2p85-106

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ReFAE/index 

downloadpdf

Claudio N. M. Mendes1, Almir M. Vieira2 & Eduardo de C. Oliva3

 

Resumo: Esse estudo se propõe analisar se a participação dos indivíduos em programas pertencentes à Educação Corporativa apresenta efeitos sobre a carreira e sobre o desenvolvimento pessoal dos colaboradores. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de cunho, exploratório, em uma organização do segmento de transportes de cargas. Participaram do estudo líderes departamentais, sendo que para obtenção de dados foi utilizada uma entrevista baseada em roteiro semiestruturado. Como resultados, identificaram-se os caminhos da educação corporativa e desenvolvimento da carreira. Desta forma, foi possível caracterizar um modelo e exemplo prático de educação corporativa às empresas de transportes de cargas, contribuindo para a formação de uma cultura organizacional. Conclui-se que se têm efeitos sobre a participação dos colaboradores nos programas de Educação Corporativa.

Palavras-chave: Carreira; Educação Corporativa; Aprendizagem.

 

Abstract: This study aims to investigate whether the taking part of the individuals in programs belonging to Corporate Education presents effects on their career or their personal development of the professional. This study has a qualitative and explorative characteristic with relation to a organization which belongs to the cargo transportation segment. Departmental leaders have taken part in this study though interviews based on semi structured guide in the intention of obtaining the data. As results, it has been identified the ways for a corporate education and career development as well. Thus, it was possible to set up a practical model for corporate education towards cargo transportation companies and at the same time, to contribute to create an organizational culture. As conclusions, there are effects on the employees-taking part in these programs in Corporate Education.

Key words: Career; Corporate Education; Learning.

 

1 Mestre em Administração (2014) pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Professor do curso de Administração da Universidade Nove de Julho (UNINOVE). cneris1@gmail.com
2 Doutor em Educação (2007) pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Graduado (1996) e Mestre (2001) em Administração pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Coordenador do Programa de Pós-Graduação (mestrado) em Administração e Pesquisador da Cátedra de Gestão de Cidades da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). almir.vieira@gmail.com
3 Doutor em Administração (1999) pela Universidade de São Paulo (USP). Professor e pesquisador Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). eduardo.oliva@uscs.edu.br

 

Literatuta Citada

ABBAD; G. S; BORGES-ANDRADE, J. E. Aprendizagem humana em organizações de trabalho. In. ZANELLI , J.C ; BORGES-ANDRADE, J.E.; BASTOS,A.V.B. (Org.). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, p. 237-275, 2004.

ALVES-MAZZOTTI, A. J; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2ª ed. São Paulo: Pioneira, 1998.

ANDRADE, R. J. F. de; RODRIGUES, M. V. R. Educação Corporativa: Prática de Treinamento na Sociedade do Conhecimento. Niterói/RJ: IV Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 2008.

BESCHIZZA, R. Carreira: definição de papéis e comparação de modelos. Apimec/MG: 2005.

CALDEIRA, A.; GODOY, A. S. Barreiras e incentivos à aprendizagem organizacional: um estudo de caso. Revista de Gestão, v. 18, n. 4, art. 9, p. 513-530, 2011.

COSTA, L. V. A relação entre a percepção de sucesso na carreira e o comprometimento organizacional: um estudo entre professores de universidades privadas selecionadas da grande São Paulo. 216f. Tese (Doutorado em Administração). Universidade de São Paulo - SP, 2010.

DRUCKER, P. F. Administrando em Tempos de Grandes Mudanças. São Paulo: Thompson Pioneira, 2002.

DUTRA, J. S. Gestão de Pessoas: modelos, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2009.

DUTRA, J. S. (Org.). Gestão de carreiras na empresa contemporânea. São Paulo: Atlas, 2010.

EBOLI, M. O desenvolvimento das pessoas e a educação corporativa. 1ª ed. São Paulo: Editora Gente, 2002.. Educação Corporativa no Brasil: Mitos e Verdades. 2ª ed. São Paulo: Editora Gente, 2004.

FLEURY, A.; FLEURY, M. T. L. Aprendizagem e Inovação Organizacional: As experiências de Japão, Coréia e Brasil. 2ª ed., São Paulo: Atlas, 1997.

GALHANO, P. P. P. Progressão de Carreira e Práticas Culturais Brasileiras. São Paulo: FGV, 1996.

GUNS, B. A Organização que Aprende Rápido: Seja competitivo utilizando o aprendizado organizacional. São Paulo: Futura, 1998.

HALL, D. T. Careers in and out of organization. Thousand Oaks CA: Sage Publications, 2002. Disponível em: <http://books.google.com.br/books?id=kzaiMJbrW_EC&pg=PA3&hl=ptBR&source=gbs_toc_r&cad=4#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 23 fev. 2014.

KIERNAN, M. J. Os 11 Mandamentos da Administração do Século XXI. São Paulo: Makron Books, 1998.

LONDON, M.; STUMPF, S. A. Managing careers. Reading MA: Addison-Wesley, 1982.

MEISTER, J. C. Educação corporativa: a gestão do capital intelectual através das universidades corporativas. 1ª Ed., São Paulo: Editora Makron Books, 1999.

MUNDIM, A. P. F. Desenvolvimento de produtos e educação corporativa. 1ª Ed., São Paulo: Editora Atlas, 2002.

QUARTIERO, E. M.; BIANCHETTI, L. (Org). Educação Corporativa: mundo do trabalho e do conhecimento: aproximações. São Paulo: Cortez, 2005.

REIS, G. G.; SILVA, L. M.; EBOLI, M. P. A prática reflexiva e suas contribuições para a Educação Corporativa. Disponível em: <http://www.ead.fea.usp.br/semead/11semead/resultado/trabalhosPDF/227.pdf>. Acesso em: 29 set. 2013.

SAVIOLI, N. Carreira - Manual do Proprietário. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1991.

SANTOS, A. F. T. Teoria do Capital Intelectual e Teoria do Capital Humano: Estado, Capital e Trabalho na política educacional em dois momentos do processo de acumulação. In: ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, XXVII, Caxambu- MG. Anais... Caxambu, ANPEd, p. 38, 2004.

SCHEIN, E. H. Identidade Profissional: como ajustar suas inclinações a suas opções de trabalho. São Paulo: Nobel, 1996.

SILVA, A. B. Como os Gerentes Aprendem? São Paulo: Saraiva, 2009.

SWIRSKI, Y. S. Organização de Aprendizagem ou Aprendizagem Organizacional. RAE Eletrônica, v. 3, n.1, art. 5, jan/jun, 2004.

VERGARA, S. C. Universidade corporativa: a parceria possível entre empresa e universidade tradicional. Revista de Administração Pública - RAP. Rio de Janeiro, v. 34, n. 5, p. 181-188, set./out., 2000.

WHETTEN, D. A.; GODFREY, P. C. Identity in Organizations, building theory through conversations. London: Sage, 1998.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.