Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Fitossociologia de Plantas Daninhas em Latossolo Cultivado com Diferentes Cereais, Manejados em Integração Lavoura Pecuária

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v12nsupp359-367

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Jeferson T. Piano1, Poliana F. da Costa2, Loreno E. Taffarel3 & Paulo S. R. de Oliveira4

 

Resumo: O presente trabalho de pesquisa teve como objetivo identificar a composição florística de comunidades de plantas daninhas presentes em área agrícola, cultivada com diferentes cereais de inverno e manejados sob sistema de integração lavoura pecuária. O trabalho foi desenvolvido em área experimental da Universidade Estadual do Oeste Paraná - Campus Marechal Cândido Rondon, em LATOSSOLO VERMELHO Eutrófico (LVe), com delineamento de blocos casualizados em esquema de faixas, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos de três diferentes cereais de inverno (aveia IPR 126, triticale IPR 111 e trigo BRS Tarumã) com diferentes manejos: sem pastejo; um pastejo e dois pastejos. O pastejo foi realizado em dois dias, até atingir a altura residual de 15 cm de cada forrageira, utilizando-se vacas da raça holandesa. O levantamento fitossociológico foi realizado em cada parcela, 20 dias após a colheita dos cereais de inverno. Para caracterização e estudo fitossociológico da comunidade infestante foi utilizado, como unidade amostral, um quadro vazado (0,50 x 0,50 m), lançado aleatoriamente dentro de cada parcela (método do quadrado inventário). As plantas daninhas foram identificadas e quantificadas, para determinação das seguintes características: densidade; frequência; abundância; densidade relativa; frequência relativa; abundância relativa e o índice de valor de importância (IVI). Na área, foram identificadas 11 famílias e 16 espécies, destacando-se as famílias Poaceae e Asteraceae. Commelina benghalensis (Commelinaceae) foi a espécie com o maior IVI (62,67%), seguida por Digitaria horizontalis (Poaceae) e Brachiaria plantaginea (Poaceae) com 58,28 e 55,50%, respectivamente. As diferentes culturas e os manejos não influenciaram as espécies invasoras na área.

Palavras-chave: manejo, fitossociologia, cereais de inverno.

 

Abstract: This research aimed to identify the floristic composition of weed communities present in the agricultural area, cultivated with winter cereals and managed under integrated crop livestock. The study was conducted in the experimental area of the Western Paraná State University, Campus Marechal Cândido Rondon, in EUTRUSTOX Eutrophic, with a randomized block design in bands, with four replications. The treatments consisted of three different winter cereals (oats IPR 126, triticale IPR 111 and wheat BRS Tarumã) with different managements: ungrazed, one grazing and two grazings. The grazing was done in two days, until the residual height of 15 cm of each forage, using Holstein cows. The phytosociological survey was conducted in each plot 20 days after harvest of winter cereals. For characterization and phytosociological study of weed community was used as the sampling instrument, a square (0.50 x 0.50 m), released randomly within each parcel. Weeds were identified and quantified to determine the following characteristics: density, frequency, abundance, relative density, relative frequency, relative abundance and importance value index (IVI). In area, were identified 11 families and 16 species, highlighting the Poaceae and Asteraceae. The Commelina benghalensis (Commelinaceae) was the species with the highest IVI (62.67%), followed by Digitaria horizontalis (Poaceae) and Brachiaria plantaginea (Poaceae) with 58.28 and 55.50%, respectively. The different culturesand handlings did not influence the invasive species in the area.

Key words: management, phytosociology, winter cereals.

 

1 Mestrando em Agronomia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus de Marechal Cândido Rondon/PR. E-mail: jefersontpiano@hotmail.com. *Autor para correspondência
2 Mestranda em Agronomia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus de Marechal Cândido Rondon/PR. E-mail: poliferreiradacosta@hotmail.com
3 Doutorando em Agronomia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus de Marechal Cândido Rondon/PR. E-mail: loreno.taffarel@gmail.com
4 Docente, Doutor, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus de Marechal Cândido Rondon/PR. E-mail: rabello.oliveira@hotmail.com

 

Literatura Citada

ALVARENGA, R.C.; COBUCCI, T.; KLUTHCOUSKI. J.; WRUCK. F.J.; CRUZ. J. C.; GONTJO NETO, M. M. A cultura do milho na integração lavoura-pecuária. In: SEMANA AGRONOMICA DO OESTE BAIANO-SEAGRO, 4., CURSO SOBRE SISTEMA DE INTEGRACAO LAVOURA-PECUARIA, 2., 2007, Luís Eduardo Magalhães, BA. Anais... Luís Eduardo Magalhães: Agrolem: Fundação BA, 2007. p. 225-245.

BALBINOT JR., A.A.; MORAES, A.; BACKES, R.L. Efeito de coberturas de inverno e sua época de manejo sobre a infestação de plantas daninhas na cultura de milho. Planta daninha, Viçosa, v.25, n.3, p.473-480, 2007.

BRAUN-BLANQUET, V. Fitosociología, bases para El estudio de las comunidades vegetales. Madrid: H. Blume, 1979. 820p.

BORGHI, E.; COSTA, N.V.; CRUSCIOL, C.A.C.; MATEUS, G.P. Influência da distribuição espacial do milho e da Brachiaria brizantha consorciados sobre a população de plantas daninhas em sistema plantio direto na palha. Planta Daninha, Viçosa, v.26, n.3, p.559-568, 2008.

COMISSÃO DE QUÍMICA E FERTILIDADE DO SOLO - CQFSRS/SC. Manual de recomendações de adubação e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 10. ed. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo - Núcleo Regional Sul, 2004. 394p.

COMISSÃO BRASILEIRA DE PESQUISA DE TRIGO E TRITICALE. Informações técnicas para trigo e triticale – safra 2012 / V Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, Dourados, MS, 25 a 28 de julho de 2011. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2011, 204p.

DIAS, A.C.R.; CARVALHO, S.J.P.; NICOLAI, M.; CHRISTOFFOLETI, P.J. Problemática da ocorrência de diferentes espécies de capim-colchão (Digitaria spp.) na cultura da cana-de-açúcar. Planta Daninha, Viçosa, v.25, n.3, 2007.

DOROW, T. C. Digitaria HeisterexHaller. In: WANDERLEY, M. G. L.; SHEPHERD, G. J.; GIULIETTI, A. M. Flora fanerogâmica do Estado de São Paulo. São Paulo: HUCITEC, 2001. 292p.

DUARTE, A.P.; SILVA, A.C.; DEUBER, R.; Plantas infestantes em lavouras de milho safrinha, sob diferentes manejos, no médio Paranapanema. Planta Daninha, Viçosa, v.25, n.2, p.285-291, 2007.

EMBRAPA, Centro Nacional de Pesquisa em Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS). Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006.

ERASMO, E.A.L.; PINHEIRO, L.L.A.; COSTA N.V. Levantamento fitossociológico das comunidades de plantas infestantes em áreas de produção de arroz irrigado cultivado sob diferentes sistemas de manejo. Planta Daninha, Viçosa, v.22, p.195-201, 2004.

FERNANDES, B. Cobertura vegetal do solo. Manah Informativos, n. 170, p. 1-6, 2006.

GIMENES, M.J.; PRADO, E.P.; CHRISTOVAM, R.S.; DAL POGETTO, M.H.F.A. Interferência de densidade de Braquiaria brizanta sobre plantas daninhas em sistema de consórcio com milho. Revista Tropica-Ciências Agrárias e Biológicas, Chapadinha, v.4, n.1, p.25-31, 2009.

HOLM, L.G.; PLUCKNETT, D.L.; PANCHO, J.V.; HERBERGER, J.P.; The world’s worst weeds distribution and biology. Honolulu: University Press, 1977. 609p.

IAPAR. 2006 Cartas climáticas do Paraná. Disponível em: http://200.201.27.14/Site/Sma/Cartas_Climaticas/Classificacao_Climaticas.html. Acesso em: 30 mai. 2011.

KISSMANN, K.G.; GROTH, D. Plantas infestantes e nocivas. 2.ed. Tomo III. São Paulo: BASF, 2000. 726p.

LORENZI, H. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas, tóxicas e medicinais. 2.ed. Nova Odessa: Plantarum, 1991. 340p.

LOREZI, H. Manual de identificação e controle de plantas daninhas: plantio direto e convencional. 6.ed. Nova Odessa: Plantarum, 2006. 339p.

MACIEL, M.A.M.; ECHEVARRIA, A.; MONTEATH, S.A.F.A.; VEIGA JR., V.F.; KAISER, C.R.; GOMES, F.E.S.; SILVEIRA, J.W.S.; SOUSA, R.H.C.; VANDERLINDE, F.A. Ethnobotany, Chemistry and Pharmacology Studies of the medicinal specimen Ixora coccinea Linn. In: GUPTA, V.K.; SINGH, G.D.; SINGH, S.; KAUL, A. Medicinal Plants: Phytochemistry, Pharmacology and Therapeutics. Daya Publishing House: New Delhi, v.1, Chapter 2, p.32-50, 2010.

MATEUS, G.P.; CRUSCIOL, C.A.C.; NEGRISOLI, E. Palhada do sorgo de guiné gigante no estabelecimento de plantas daninhas em área de plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.39, n.6, p.539-542, 2004.

MESCHEDE, D.K.; FERREIRA, A.B.; RIBEIRO JR, C.C. Avaliação de diferentes coberturas na supressão de plantas daninhas no cerrado. Planta Daninha, Viçosa, v.25, n.3, p.465-471, 2007.

MORAES, A.; PIVA, J. T.; SARTOR, L. R.; SARTOR, L.; DE CARVALHO, P. Avanços científicos em integração lavoura-pecuária no sul do Brasil. III Encontro de integração lavoura pecuária no sul do Brasil. Synergismus Scyentifica, Pato Branco, v.6, n.2, 2011.

OLIVEIRA, A. R.; FREITAS, S. P. Levantamento fitossociológico de plantas daninhas em áreas de produção de cana-de-açúcar. Planta Daninha, Viçosa, v.26, n.1, p.33-46, 2008.

PAES, J. M. V.; REZENDE, A. M. Manejo de plantas daninhas no sistema plantio direto na palha. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.22, n.208, p. 7-42, 2001.

PEREIRA, F.A.R.; VELINI, E.D. Sistemas de cultivo no cerrado e dinâmica de populações de plantas daninhas. Planta Daninha, Viçosa, v.21, p.355-363, 2003.

RIZZARDI, M.A.; SILVA, L.F. Influência das coberturas vegetais antecessoras de aveia-preta e nabo forrageiro na época de controle de plantas daninhas em milho. Planta Daninha, Viçosa, v.24, p.669-675, 2006.

SOUZA, E.D. Evolução da matéria orgânica, do fósforo e da agregação do solo em sistema de integração agricultura-pecuária em plantio direto, submetido a intensidades de pastejo. 2008. 163 p. Tese (Doutorado em Ciência do Solo – UFRGS, 2006).

TUFFI-SANTOS, L. D.; SANTOS, I.C.; OLIVEIRA, C.H.; SANTOS, M.V.; FERREIRA, F.A.; QUEIROS, D.S. Levantamento fitossocilógico em pastagens degradadas sob condições de várzeas. Planta Daninha, Viçosa, v.22, n.3, p.343-349, 2004.

ZIMDAHL, R. L. Fundamentals of weed science. London: Academic Press, 1993. 450p.