Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação Nutricional do Almeirão Cultivado em Soluções Nutritivas Suprimidas de Macronutrientes

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v12n3p211-220

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Thiago B. F. de Almeida1*, Renato de M. Prado2, Rilner A. Flores1, Lucas S. Politi1 & José C. Barbosa3

 

Resumo: O almeirão é uma das hortaliças folhosas mais consumidas juntamente com a chicória e a alface, sendo de baixa caloria e rico em cálcio, fósforo, ferro, provitamina A, vitaminas do Complexo B e vitamina C; entretanto, existem poucas informações sobre diagnose foliar. Objetivou-se avaliar o efeito da omissão de macronutrientes no crescimento e no estado nutricional do almeirão cv. folha larga, bem como descrever sintomas visuais de deficiência nutricional. Os tratamentos foram constituídos por uma solução nutritiva completa e a omissão individual de N, P, K, Ca, Mg e S, sob delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. As plantas foram cultivadas em solução nutritiva de Hoagland & Arnon (1950), em vasos (8 L), sob aeração. Aos 56 dias após o transplantio, foram avaliados a altura das plantas, o número de folhas, a área foliar, o índice relativo de clorofila (ICR), a matéria seca da parte aérea, das raízes e planta inteira, os teores dos macronutrientes da parte aérea e raízes e a descrição das desordens nutricionais. As omissões dos macronutrientes diminuíram a sua absorção pela planta, limitando o crescimento vegetativo das plantas, destacando-se o K, Ca e MG, que diminuíram a produção de matéria seca das plantas de almeirão em relação ao tratamento com solução nutritiva completa. As omissões dos macronutrientes causaram prejuízos, pois afetaram o teor e o acúmulo dos nutrientes pela cultura do almeirão, o que refletiu em alterações morfológicas, traduzidas como sintomas característicos de deficiência de cada nutrient.

Palavras-chaves: Cichorium intybus, desordem nutricional, nutrição mineral, crescimento.

 

Abstract: Chicory is one of the most commonly consumed leafy vegetables along with endive and lettuce, having low calories and rich in calcium, phosphorus, iron, provitamin A, B-complex vitamins and vitamin C; however, there is little information on foliar diagnosis. This study aimed to assess the effect of macronutrient omission on growth and nutritional status of chicory cv. broadleaf and describe visual symptoms of nutritional deficiency. The treatments consisted of a complete nutrient solution and omission of N, P, K, Ca, Mg and S, arranged in a completely randomized design, with three replications. Plants were grown in Hoagland & Arnon (1950) solution, in pots (8 L) under aeration. At 56 days after transplanting, we evaluated plant height, leaf number, leaf area, relative chlorophyll index (RCI), dry matter of shoots, roots and whole plant,  levels  of  macronutrients  of  shoots  and  roots  and  description  of  nutritional disorders. Omission of macronutrients decreased their absorption by the plant, limiting the vegetative growth, especially K, Ca and Mg, which decreased the dry matter yield of chicory compared to the treatment with complete nutrient solution. Omission of macronutrients caused losses by affecting the level and accumulation of nutrients by the crop of chicory, which resulted in morphological changes, reflected as symptoms of deficiency of each nutrient.

Key words: Cichorium intybus, nutritional disorder, mineral nutrition, development.

 

1 Pós-Graduandos em Agronomia (Ciência do Solo), Depto. de Solos e Adubos, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP. E-mail: thibalmeida@gmail.com, rilner1@hotmail.com, lucasspoliti@yahoo.com.br. *Autor para correspondência
2 Prof. Dr., Departamento de Solos e Adubos, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP. E-mail: rmprado@fcav.unesp.br
3 Prof. Dr., Departamento de Ciências Exatas, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP. E-mail: jcbarbosa@fcav.unesp.br

 

Literatura Citada

ALBERONI, R.B. Hidroponia. São Paulo: NOBEL, 1998. 102p.

BARBOSA, J.C. e MALDONADO JR, W. AgroEstat – Sistema de análises estatísticas de ensaios agronômicos, Versão 1.0, Jaboticabal: Universidade Estadual Paulista, 2011.

BATAGLIA, O.C.; FURLANI, A.M.C.; TEIXEIRA, J.P.F.; FURLANI, P.R.; GALLO, J.R. Métodos de análise química de plantas. Campinas: IAC, 48p. 1983.

COELHO, R.L.; CECÍLIO FILHO, A.B. Produtividade de cultivares de almeirão em hidroponia, Uberlândia, MG. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 42., 2002, Uberlândia, MG. Resumos expandidos... Brasília: Associação Brasileira de Horticultura, CDROM. 2002.

EPSTEIN, E. Nutrição mineral de plantas – princípios e perspectivas. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. 341p. 1975.

FILGUEIRA, F.A.R. Novo manual de olericultura. Agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 2 ed. rev. e ampl. Viçosa: UFV, 412p. 2005.

FRANCO, G. Teor vitamínico dos alimentos. Rio de Janeiro: José Olympio, 141p. 1987.

FURLANI, P.R.; SILVEIRA, L.C.P.; BOLONHEZI, D.; FAQUIN, V. Cultivo hidropônico de plantas. Campinas: Instituto Agronômico (Boletim Técnico 180), 52p. 1999.

HAAG, H.P. Manual de Adubação. Associação Nacional para Difusão de Adubos-ANDA. São Paulo, 1971.

HAAG, H.P.; MINAMI, K. Nutrição mineral de hortaliças: LXXV. Absorção de nutrientes pela cultura de almeirão. Anais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, v.45, p.597603, 1988.

HOAGLAND, D.R.; ARNON, D.I. The water culture method for growing plants without soils. Berkeley: California Agricultural Experimental Station. 347 p. 1950.

MALAVOLTA, E. Elementos de nutrição mineral de plantas. São Paulo, Editora Agronômica Ceres, 251 p. 1980.

MALAVOLTA, E. ABC da adubação. São Paulo: Agronômica Ceres, 292p. 1989.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Agronômica Ceres, 638 p. 2006.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G.C.; OLIVEIRA, S.A. de. Avaliação do estado nutricional das plantas – Princípios e aplicações. 2.ed. Piracicaba: POTAFOS. 319p. 1997.

MENDES, H.C. Nutrição do algodoeiro. I. Sintomas de deficiências minerais em plantas vegetando em soluções nutritivas. Bragantia, v.18, p. 467-481, 1959.

MENGEL, K; KIRKBY, E.A. Principles of plant nutrition. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers. 5 ed. 849p., 2001.

PASSOS, L.P. Fisiologia do capim-elefante: uma revisão analítica. In: PASSOS, L.P., CARVALHO; L.A.; MARTINS, C.E. (Ed.). Biologia e manejo do capim-elefante. Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite, p. 29-62, 1999.

PRADO, R.M. 500 perguntas e respostas sobre nutrição de plantas. 1. ed. Jaboticabal: FCAV/GENPLANT, v.1. 108 p. 2009.

STEINER, F.; LEMOS, J.M.; SABEDOT, M.A.; ZOZ, T. Resposta do Almeirão à Aplicação de Três Fontes de Fertilizantes Orgânicos. Revista Brasileira de Agroecologia. v.4, n.2, p.19051908. 2009.

TRANI, P.E.; PASSOS, F.A. Almeirão. In: FAHL, J.I.; CAMARGO, M.B.P.; PIZZINATTO, M.A.; BETTI, J.A.; MELO, A.M.T.; DEMARIA, I.C.; FURLANI, A.M.C. Instruções agrícolas para as principais culturas econômicas. 6.ed. Campinas: Instituto Agronômico, p.178-179. (Boletim, 200). 1998.