Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Desempenho Agronômico de Genótipos de Milho de Segunda Safra na Região Norte do Paraná

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v12n3p227-235

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Claudemir Zucareli1*, Mariana A. de Oliveira2, Leandro T. Spolaor3 & André S. Ferreira3

 

Resumo: O trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho agronômico de genótipos de milho semeados na safrinha para a região de Londrina – PR. Foram avaliados treze genótipos de milho (2B710, 2B587, 2B688, 2C520, DAS8089, DAS9375, DAS8010, DAS8055, DAS9379, DAS9380, DAS9384, DKB390 e AG9010), sob o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições. Foram avaliados ciclo, graus-dias acumulados até o florescimento, características fitométricas (altura de planta e inserção da espiga), plantas acamadas e quebradas, componentes de produção e a produtividade. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott a 5%. Os genótipos avaliados apresentaram produtividade superior à média do Estado. Os genótipos 2B710, 2C520, DAS8055, DAS8010 e DKB390 apresentaram o melhor desempenho agronômico em relação às características fitométricas, os componentes de produção, e a produtividade no cultivo da safrinha para a região de Londrina.

Palavras-chaves: Zea mays L., componentes de produção, cultivares, safrinha de milho.

 

Abstract: This study aimed to assess the agronomic performance of maize genotypes sown in the second crop for the region of Londrina (Paraná, Brazil). We evaluated thirteen maize genotypes (2B710, 2B587, 2B688, 2C520, DAS8089, DAS9375, DAS8010, DAS8055, DAS9379, DAS9380, DAS9384, DKB390 and AG9010), with treatments arranged in a randomized complete block design, with four replications. We assessed cycle, growing-degree units until flowering, phytometric characteristics (plant height and ear insertion), broken and lodged plants, productivity and yield components. Data were subjected to analysis of variance and means were compared through Scott-Knott test at 5%. The genotypes assessed showed higher than average productivity in the state. The genotypes 2B710, 2C520, DAS8055, DAS8010 and DKB390 had the best agronomic performance in relation to phytometric characteristics, yield components and productivity in the cultivation of second crop for the region of Londrina.

Key words: Zea mays L., yield components, cultivars, second crop of corn.

 

1 Engenheiro Agrônomo, Doutor, Professor Adjunto - Departamento de Agronomia da Universidade Estadual de Londrina (UEL). E-mail: claudemircca@uel.br. *Autor para correspondência
2 Engenheira Agrônoma, Mestre em Agronomia, estudante de Pós Graduação, Universidade Estadual de Londrina
3 Acadêmico do curso de Agronomia, Universidade Estadual de Londrina

 

Literatura Citada

ALMEIDA FILHO, S.L.; FONSECA, D.M.; GARCIA, R.; OBEID, J.A.; OLIVEIRA, J.S. Características agronômicas de cultivares de milho (Zea mays L.) e qualidade dos componentes da silagem. Revista Brasileira de Zootecnia, v.28, n.1, p.7-13, 1999.

AMARAL FILHO, J.P.R.; FORNASIERI FILHO, D.; FARINELLI, R.; BARBOSA, J.R. Espaçamento, densidade populacional e adubação nitrogenada na cultura do milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.29, p.467-473, 2005.

BELEZE, J.R.F.; ZEOULA, L.M.; CECATO, U.; DIAN, P.H.M.; MARTINS, E.N.; FALCÃO, A.J.S. Avaliação de cinco híbridos de milho (Zea mays, L.) em diferentes estádios de maturação. Produtividade, características morfológicas e correlações. Revista Brasileira de Zootecnia, v.32, n.3, p.529-537, 2003.

CONAB. Acompanhamento da safra Brasileira: grãos: Décimo segundo levantamento, setembro 2009/ Companhia Nacional de Abastecimento – Brasília: CONAB, 2009.

DUVICK D. N. Genetic contribuitions to advances in yeld of U.S. maize. Maydica, v.37, p.6979, 1992.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 412p.

EMBRAPA. Recomendações técnicas para o cultivo do milho. Brasília: EMBRAPA-SPI, 1993. 204p.

FANCELLI, A.L.; DOURADO NETO, D. Produção de milho. Guaíba: Agropecuária, 360 p. 2004.

FARINELLI, R.; PENARIOL, F. G.; BORDIN, L.; COICEV, L.; FORNASIERI FILHO, D. Desempenho agronômico de cultivares de milho nos períodos de safra e safrinha, Bragantia, v.62, n.2, p.235-241, 2003.

GADIOLI, J.L.; DOURADO-NETO, D.; GARCÍA, A.G.; BASANTA, M. D. V. Temperatura do ar, rendimento de grãos de milho e caracterização fenologica associada a soma calórica. Scientia Agrícola, v.57, n.3, p.377-383, 2000.

GOMES, J. Estudo de risco para o milho na safrinha. In: SEMINÁRIO SOBRE A CULTURA DO MILHO SAFRINHA, 3., 1995, Campinas, SP. Anais... Campinas, SP. 1995. p. 99-104.

GONÇALVES, S.L.; CARAMORI, P.H.; WREGE, M.S.; SHIOGA, P.; GERAGE, A.C. Épocas de semeadura do milho “safrinha”, no Estado do Paraná, com menores riscos climáticos. Acta Scientiarum Agronomy, v.24, n.5, p.1287-1290, 2002.

IAPAR. Fundação Instituto Agronômico do Paraná. Monitoramento Agroclimático do Paraná. Disponível em: <http://200.201.27.14/Site/Sma/Index.html >. Acesso em: 20 de abril 2008.

IAPAR. Fundação Instituto Agronômico do Paraná. O milho no Paraná. Londrina, 224 p., 1982. (Circular IAPAR, 29).

MARCHÃO, R.L.; BRASIL, E.M.; DUARTE, J.B.; GUIMARÃES, C.M.; GOMES, J.A. Densidade de plantas e características agronômicas de híbridos de milho sob espaçamento reduzido entre linhas. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.35, n.2, p.93-101, 2005.

PENARIOL, F.G.; FORNASIERI FILHO, D.; COICEV, L.; BORDIN, L.; FARINELLI, R. Comportamento de cultivares de milho semeadas em diferentes espaçamentos entre linhas e densidades populacionais, na safrinha. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.2, n.2, p.52-60, 2003.

PINTO, A.P.; LANÇANOVA, J.A. C.; LUGÃO, S.M.B.; ROQUE, A.P.; ABRAHÃO, J.J.S.; OLIVEIRA, J.S.; LEME, M.C.J.; MIZUBUTI, I. Y. Avaliação de doze cultivares de milho (Zea mays L.) para silagem. Semina: Ciências Agrárias, v.31, n.4, p.1071-1078, 2010.

RITCHIE, S.W.; HANWAY, J.J.; BENSON, G.O. How a Corn Plant Develops. Special Report no 48, Ames: Iowa State University of Science and Technology, 1986. 21p. (Special Repórter, 48).

SANGOI, L. Aptidão dos Campos de Lages (SC) para a produção de milho em diferentes épocas de semeadura. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.8, p.51-63, 1993.

STEWART, D.W.; DWITER, L.M. Mathematical characterization of leal, shape and area of mayze hybrids.Crop Scienci, v.39, n.2, p.422-427; 1997.

TOLLENAR, M.; DAYNARD, T.B.; HUNTER, T.B. Effect of temperature sensitive period for leaf number of maize. Crop Science, v.19, p.315-318, 1979.

TOLLENAAR, M.; WU, J. Yield improvement in temperate maize is attributable to greater stress tolerance. Crop Science, v.39, p.1597-1604, 1999.

ZOTARELLI, L.; BRACCINI, A.L. Sucessão soja – milho safrinha. Maringá: EDUEM, 2002. 27p. (Série Apontamentos, 108).