Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Concentrações de Silício e GA3 na Propagação in vitro de Orquídea em Condição de Luz Natural

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v12n4p286-292

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Joyce D. R. Soares1, Fabíola Villa2*, Filipe A. Rodrigues1 & Moacir Pasqual1

 

Resumo: O presente trabalho teve como objetivo avaliar concentrações de Si e GA3 sobre as características de crescimento e multiplicação de orquídea sob luz natural. Plântulas de Cattleya loddigesii Lindley, oriundas de sementes produzidas por autofecundação e germinadas in vitro, foram submetidas à uniformização, em meio de cultura KC modificado, durante três meses. Cada frasco conteve quatro plântulas de aproximadamente 1,0 cm de comprimento (explante) e 15 mL de meio de cultura KC, acrescido de 2 g L-1 de carvão ativado. Os tratamentos consistiram de combinações de silicato de sódio (0, 5, 10 e 15 mg L-1) e GA3 (0, 5, 10 e 15 mg L-1). O meio de cultura teve seu pH ajustado para 5,8 ± 0,1 e solidificado com  5 g L-1 de ágar antes do processo de autoclavagem. As culturas foram mantidas em casa de vegetação. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 5 repetições e 20 explantes por tratamento. Ao final de 120 dias foram avaliados número de folhas, número de brotos, número de raízes, comprimento médio de raízes e da parte aérea. O cultivo in vitro de C. loddigesii sob luz natural dependeu das concentrações de silicato de sódio e GA3, sendo que os melhores resultados foram verificados com 0-10 mg L-1 de GA3 associada a 0-5 mg L-1 de silicato de sódio.

Palavras-chaves: Cattleya loddigesii, regulador de crescimento, orchidaceae.

 

Abstract: This study aimed to evaluate concentrations of silicon (Si) and giberelic acid (GA3) in the characteristics of growth and multiplication of orchids under natural light. Seedlings of Cattleya loddigesii, grown from seeds produced by self-fertilization and germinated in vitro, were submitted to uniformization in modified KC culture medium during three months. Each bottle contained four plants of approximately 1.0 cm (explant) and 15mL of culture medium KC plus 2 g L-1 of activated charcoal. Treatments consisted of combinations of sodium silicate (0, 5, 10 and 15 mg L-1) and GA3 (0, 5, 10 and 15 mg L-1). The pH of the culture medium was adjusted to 5.8 ± 0.1 and made solid with 5 g L-1 of agar before the sterilization process. The cultures were maintained in a greenhouse. The experimental design was completely randomized, with 5 replicates and 20 explants each treatment. After 120 days, we evaluated the number of leaves, number of sprouts, number of roots, and average length of roots and shoots. The cultivation in vitro of Cattleya loddigesii under natural light depended on the concentrations of sodium silicate and GA3, with the best results obtained with 0-10 mg L-1 of GA3, associated with 0-5 mg L-1 of sodium silicate.

Key words  : Cattleya loddigesii, plant growth regulator, orchidaceae.

 

1 Universidade Federal de Lavras – UFLA, Lavras/MG
2 Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Rua Pernambuco 1777, Caixa Postal 91, CEP 85.960-000, Marechal Cândido Rondon/PR. E-mail: fvilla2003@hotmail.com. *Autor para correspondência

 

Literatura Citada

ARAUJO, A.G. et al. Crescimento in vitro de Cattleya loddigesii Lindl. em diferentes espectros luminosos associados com ácido giberélico. Revista Ceres, Viçosa, v.56, n.5, p.542-546, 2009.

ARDITTI, J.; ERNEST, R. Micropropagation of orquids. New York: John Wiley, 1993. 682 p.

BRAGA, F.T. et al. Qualidade de luz no cultivo in vitro de Dendranthema grandiflorum cv. Rage: características morfofisiológicas. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.33, n.2, p.502-508, 2009.

CHEN, W.E. et al. Gibberellin and temperature influence carbohydrate content and flowering in Phalaenopsis. Physiologia Plantarum, Copenhagen, v.90, n.2, p.391-395, 1994.

CORDEIRO, G.M. et al. Desenvolvimento in vitro de Cattleya amethystoglossa Lindley x (Cattleya dupreana x Laelia purpurata Lindley) em diferentes meios de cultura. Revista Científica Eletrônica de Agronomia, Garça, v.18, n.1, p.22-28, 2011.

COSTA, F.H.S. et al. Crescimento e anatomia foliar de bananeiras submetidas a diferentes condições de cultivo in vitro. Bragantia, Campinas, v.68, n.2, p.303-311, 2009.

EPSTEIN, E. Silicon. Annual Review of Plant Physiology and Plant Molecular Biology, v.50, p.641-664, 1999.

FERREIRA, D.F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.35, p.1039-1042, 2011.

GEORGE, E.F. Plant tissue culture procedure - Background. In: GEORGE, E.F. et al. (Ed.). Plant propagation by tissue culture. 3.ed. Dordrecht : Springer, 2008. v.1, p.1-28.

GRATTAPAGLIA, D.; MACHADO, M.A. Micropropagação. In: TORRES. A.C. et al., eds. Cultura de Tecidos e Transformação Genética de Plantas. Brasília: Embrapa - SPI/Embrapa - CNPH, 1998. p.183-260.

KANASHIRO, S. Nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e o crescimento de plântulas de Aechmea blanchetiana (Baker) L. B. Smith in vitro. 2005. 187p. Tese de Doutorado em Fitotecnia, ESALQ, Piracicaba.

KNUDSON, L. A new nutrient solution for the germination of orchid seed. American Orchid Society Bulletin, West Palm Beach, v.14, p.214-217, 1946.

KODYN, A.; ZAPATA-ARIAS, F.J. Natural light as an alternative light source for the in vitro culture of banana (Musa acuminate cv. ‘Grand Naine’). Plant Cell, Tissue and Organ Culture, Netherlands, v.55, p.141-145, 1998.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo. Ceres. 2006. 638 p.

MURASHIGE, T.; SKOOG, F.A. A revised medium for a rapid growth and bioassays with tobacco tissues cultures. Plant Physiology, v.15, p.473-479, 1962.

PASQUAL, M. Cultura de tecidos vegetais: tecnologia e aplicações. Meios de cultura. Lavras, MG: UFLA/FAEPE, 2001. 74p.

PESSOA, C.O. Cálcio e silício via foliar na qualidade de gérbera de corte. 2011. 89p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, SP.

RESENDE, A. et al. Influência do hipoclorito de sódio como fungicida na absorção de cálcio e silício pela soja. Scientia Agraria Paranaensis, v.8, n.1-2, p.25-38, 2009.

REZENDE, J.C. et al. Desenvolvimento in vitro de Cattleya loddigesii sp.: adição de reguladores de crescimento e sacarose. Agrarian, v.2, n.3, p.99-114, 2009.

ROCHA, H.S. et al. Propagação in vitro de bananeira ‘Prata Anã’ (AAB)’: intensidades luminosas e concentrações de sacarose nas fases de multiplicação e enraizamento. Plant Cell Culture and Micropropagation, Lavras, v.3, n.1, p.10-16, 2007.

RODRIGUES, T.M. Produção de crisântemo cultivado em diferentes substratos fertirrigados com fósforo, potássio e silício. 2006. 84p. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG.

SILVA, D.P.C. Meios de cultura e fontes de silício no desenvolvimento in vitro de gérbera. 2007. 84p. (Dissertação - Mestrado em Fitotecnia). Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG.

SILVA, E.F. et al. Meio de cultura Knudson modificado utilizado no cultivo in vitro de um híbrido de orquídea. Scientia Agraria, Curitiba, v.10, n.4, p.267-274, 2009.

SOARES, J.D.R. et al. Fontes de silício na micropropagação de orquídea do grupo Cattleya. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 33, n. 3, p. 503-507, 2011.

SOARES, J.D.R. et al. Adubação com silício via foliar na aclimatização de um híbrido de orquídea. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.32, p.626-629, 2008.

SUZUKI, R.M. et al. Estudo da germinação e crescimento in vitro de Hadrolaelia tenebrosa (Rolfe) Chiron & V.P. Castro (Orchidaceae), uma espécie da flora brasileira ameaçada de extinção. Hoehnea, v.36, p.657-666, 2009.

SUZUKI, R. M. et al. Endogenous hormonal levels and growth of dark-incubated shoots of Catasetum fimbriatum. Journal of Plant Physiology, Stuttgart, v.161, n.2, p. 929-935, 2004.

ZHOU, T.S. The detection of the accumulation of silicon in Phalaenopsis (Orchidaceae). Annals of Botany, v.75, p.605-607, 1995.