crosscheckdeposited

Doses, Eficiência e Uso de Nitrogênio por Seis Cultivares de Milho

DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v4n2p195-204

http://rbms.cnpms.embrapa.br/index.php/ojs/index 

downloadpdf

Flávia C. S. Fernandes1,2, Salatiér Buzetti3, Orivaldo Arf4 & João A. da C. Andrade5

 

Resumo: O nitrogênio é o nutriente mais exigido pela cultura do milho e, no solo, sofre várias transformações, sendo que espécies e cultivares respondem diferentemente à sua aplicação. O presente trabalho teve por objetivo estudar doses de N em seis cultivares de milho e a eficiência de uso desse nutriente pela cultura, em região de cerrado, no município de Selvíria-MS, em latossolo vermelho, textura argilosa, hipodistrófico, álico. Utilizou-se espaçamento entre linhas de 0,80 m e cinco plantas por metro de sulco, após o desbaste. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, arranjado em esquema fatorial 4 x 6 (quatro doses de N e seis cultivares de milho), em 6 repetições. O N foi aplicado nas doses de 0, 30, 90 e 180 kg ha-1, sendo 30 kg ha-1 aplicados na semeadura, quando pertinente e, o ressante em cobertura, no estádio de 6 a 8 folhas. Avaliaram-se o número de fileiras por espiga, número de grãos por fileira, diâmetro do colmo, tamanho de espiga, número de espigas em 10 m, massa de 100 grãos, massa seca das plantas no florescimento e na maturação fisiológica, produtividade de grãos e eficiência de uso do nitrogênio, através da relação produtividade de grãos pela quantidade de N aplicada. Avaliaram-se também os componentes da eficiência de N. Houve diferença de produtividade entre as cultivares e a dose estimada de N que propiciou a máxima produtividade de grãos foi de 110 kg ha-1. A eficiência do uso de nitrogênio de todos os híbridos diminuiu quando se aumentou a dose de N aplicada e, para todas as doses de N, o híbrido DKB 333B foi o que apresentou maior eficiência de uso e as variedades BR 106 e Sol da Manhã apresentaram menor eficiência.

Palavras-chave: doses de N, cultivares, N-planta, adubação nitrogenada.

 

Abstract: Corn needs high amount of nitrogen and this element in soil shows fluctuation due to humidity degree. In addition, cultivars show different performance toN supply. This work aimed to study nitrogen doses, use and efficiency in six corn cultivars, cropped in a cerrado soil vegetation area, Selviria-MS, in a clayey, hipodistrophyc, alic, red latosol (Haplustox). The plots were constituted of six 5-meter-long lines spaced 0.80 m, with 5 plants per meter.It was used a completely randomized block design in a factorial scheme with 4 nitrogen rates and 6 cultivars in 6 replications . N was applied at rates of 0, 30, 90 and 180 kg ha-1, to 30 kg ha-1 at sowing (control did not receive N) and the rest in side-dressing at 6-8 leaf stage. It was evaluated the number of lines per ear and grains per ear line, diameter of colm, size of ear, number of ear per 10 m, mass of 100 grains, dry mass of plant at flowering and physiological maturation, grain yield and use and efficiency of N, obtained by relation between grain yield and N applied to soil, besides the components of N efficiency. The cultivars showed statistical difference among them and the highest estimated yield was reached with 110 kg ha-1 of nitrogen. The N use efficiency decreased every time there was a dose increase .The DKB 333B hybrid showed the highest efficiency and the BR 106 and the Sol da Manhã hybrids the lowest one .

Key words: N rates, cultivars, N-plant, nitrogen fertilization.

 

1 Pós-Graduanda do Depto. de Solos e Nutrição de Plantas – ESALQ-USP, C.P 09 – CEP: 13418-340 Piracicaba-SP,
2 Autor correspondente sbuzetti@agr.feis.unesp.br
3 Prof. Titular do Depto. de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos - FEIS/UNESP.
4 Prof. Titular do Depto. de Fitotecnia, Sociologia e Sócio Economia - FEIS/UNESP.
5 Prof. Dr. do Depto. de Biologia e Zootecnia - FEIS/UNESP.

 

Literatura Citada

BELASQUE JÚNIOR, J. Doses e épocas de aplicação de nitrogênio sobre dois híbridos de milho cultivados na “safrinha”. 2000. 80 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual de São Paulo, Jaboticabal.

BOQUET, D. J.; COCO, A. B.; JOHNSON, C. C. Response of corn to plant density and nitrogen rate. Annual Progress Report Northeast Research Station and Macon Ridge Research Station, Winnsboro, p.63-65, 1988.

BORTOLINI, C. G. et al. Adubação nitrogenada em pré-semeadura e seus efeitos sobre o rendimento do milho em sucessão a aveia preta. In: CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 23., 2000, Uberlândia. A inovação tecnológica e a competividade no contexto dos mercados globalizados: resumos. Sete Lagoas: ABMS/Embrapa Milho e Sorgo/Universidade Federal de Uberlândia, 2000. p. 250.


CARDOSO, M. J.; MELO, F.B. Influência de níveis de nitrogênio na produtividade de grãos de milho In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 23, REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 7 SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 5, REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 2., 1998, Caxambu. FertBio 98: interrelação fertilidade, biologia do solo e nutrição de plantas: consolidando um paradigma: resumos. Lavras: UFLA, 1998. p. 166.

COSTA, A. M. Adubação nitrogenada na cultura do milho (Zea mays L.) em sistema de plantio direto. 2000. 90 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual de São Paulo, Botucatu.

DUETE, R. C. D. Estudo de doses, parcelamento e formas de nitrogênio na adubação de milho usando 15N. 2000. 152 F. Tese (Doutorado) – Centro de Energia Nuclear da Agricultura, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

FERNANDES, L. A.; FURTINI NETO, A. E.; VASCONCELOS, C. A.; GUEDES, G. A. A. Preparo do solo e adubação nitrogenada na produtividade de milho em latossolo sob vegetação de cerrado. Revista Brasileira de Ciência de Solo, Viçosa, v. 22, p. 247-254, 1998.

HERNANDEZ, F. B. T.; LEMOS FILHO, M. A. F.; BUZETTI, S. Software HIDRISA e o balanço hídrico de Ilha Solteira. Ilha Solteira: UNESP/FEIS, 1995. 45 p. (Série irrigação, 1)

LANTMANN, A. F et al. Adubação nitrogenada no Estado do Paraná. In: SANTANA, M. B. M. (Coord). Adubação nitrogenada no Brasil. Ilhéus: CEPLAC, 1986. p. 19-46.

LIANG, B. C.; MACKENZIE, A. F. Corn yield, nitrogen uptake and nitrogen use and efficiency as influenced by nitrogen fertilization. Canadian Journal of Soil Science, Otawa, v. 74, n. 2, p. 235-40, 1994.

MOLL, R. H.; KAMPRATH, E. J.; JACKSON, W.A . Analysis and interpretation of factors which contribute to efficiency of nitrogen utilization. Agronomy Journal, Madison, v. 74, p. 562-564, 1982. https://doi.org/10.2134/agronj1982.00021962007400030037x

PIONNER. Efeitos do nitrogênio: doses. Revista Área Polo, São Paulo, v. 5, n. 11, p. 12-6, 1995. REDDY, G. B.; REDDY, K. R. Fate of nitrogen- 15 enriched ammonium nitrate applied to corn. Soil Science Society of the America Journal, Madison, v. 57, p. 111-115, 1993.

RAIJ, B. van; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J, A.; FURLANI, M. A. C. Recomendações de adubação e calagem para o estado de São Paulo. 2. ed. rev. atual. Campinas: Instituto Agronômico/ Fundação IAC, 1997. 285 p.

SANGOI, L. et al. Os híbridos modernos de milho usam o nitrogênio mais eficientemente para alcançarem rendimento de grãos elevados, CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 23., 2000, Uberlândia. A inovação tecnológica e a competividade no contexto dos mercados globalizados: resumos. Sete Lagoas: ABMS/ Embrapa Milho e Sorgo/Universidade Federal de Uberlândia, 2000. p. 246.

SANGOI, L.; ALMEIDA, M. L. Doses e épocas de aplicação de nitrogênio para a cultura do milho num solo com alto teor de matéria orgânica. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 29, n. 1, p. 13-24, 1994.

ULGER, A. C.; BECKER, A. C.; KANT,G. Response of various maize inbred line and hybrids to increasing rates of nitrogen fertilizer. Journal of Agronomy and Crop Science. Andac, v. 159, n. 3, p. 157-63, 1995.

ZONTA, E. P.; MACHADO, A. A. Sistema de análise estatística para microcomputadores- SANEST. Pelotas: UFPel, 1986. 150 p.