Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Rendimento e Caracterização do Carvão Vegetal de Três Espécies de Ocorrência no Semiárido Brasileiro

DOI: http://dx.doi.org/10.12953/2177-6830.v03n01a01

http://www.ufpel.tche.br/revistas/index.php/cienciadamadeira/index 

downloadpdf

Juarez B. Paes1, Carlos R. de Lima2, Elisabeth de Oliveira3 & Heric C. M. dos Santos4

 

Resumo: A pesquisa teve como objetivos determinar os rendimentos das carbonizações e caracterizar o carvão vegetal produzido de jurema-preta (Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir.), jurema-vermelha (Mimosa arenosa (Willd.) Poir.) e angico-vermelho (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan. var. cebil (Gris.) Alts.), espécies de grande ocorrência no Semiárido brasileiro e empregadas para energia (lenha e carvão). Foram abatidas cinco árvores de cada espécie (jurema-vermelha seis árvores) e determinados os rendimentos das carbonizações e a caracterização do carvão produzido pelas espécies estudadas. As carbonizações e as análises físico-químicas dos carvões foram realizadas no Laboratório de Tecnologia de Produtos Florestais (LTPF) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Determinaram-se o rendimento em carbono fixo, densidades verdadeira e aparente, porosidade, poder calorífico superior, teor de materiais voláteis, teor de cinzas, teor de carbono fixo e rendimento em carbono fixo dos carvões produzidos. Os rendimentos e características físicas do carvão vegetal foram semelhantes entre as espécies. Em comparação com as demais madeiras, o carvão vegetal produzido com a jurema-preta apresentou os menores teores de voláteis e cinzas, maior teor de carbono fixo e rendimento em carbono fixo e as melhores propriedades para utilização com fins siderúrgicos.

Palavras-chave: semiárido, madeira, carvão vegetal, características energéticas

 

Abstract: The research aimed to determine the yield of carbonizations and to characterize the charcoal produced of Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir., Mimosa arenosa (Willd.) Poir. and Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan. var. cebil (Gris.) Alts, species of large occurrence in Brazilian semi-arid region and employed for energy (firewood and charcoal). Five trees of each species (Mimosa arenosa six trees) were cut and determined the yield of carbonizations and characterization of charcoal produced by studied species. The carbonizations and physical and chemical analyses of charcoal were performed in the Laboratory of Forest Products Technology (LTPF) of the Federal University of Campina Grande (UFCG), Paraíba, Brazil. In this work were determined the fixed carbon yield, real and apparent densities, porosity, calorific superior power, volatile material content, ash content, fixed carbon content and yield fixed carbon of the produced charcoals. The species showed charcoal yield and physical characteristics of charcoal similar. The charcoal produced with Mimosa tenuiflora presented minors volatile and ash contents, and greater fixed carbon content and fixed carbon yield, having presented best steel properties, for the purpose.

Key words: Brazilian semi-arid, wood, charcoal, energy characteristics

 

1 Professor do Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, Espírito Santo. E-mail: Jbp2@uol.com.br
2 Professor da Unidade Acadêmica de Engenharia Florestal, Universidade Federal de Campina Grande, Patos, Paraíba. E-mail: crlima16@hotmail.com
3 Professor do Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, Espírito Santo. E-mail: betholiveira@cstr.ufcg.edu.br
4 Engenheiro Florestal, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, João Pessoa, Paraíba. E-mail: heric_santos@hotmail.com

 

Literatura Citada

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 8112: Carvão vegetal: análise imediata. Rio de Janeiro: ABNT, 1983a. 6p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 8633: Carvão vegetal: determinação do poder calorífico. Rio de Janeiro: ABNT, 1983b. 13p.

BRITO, J. O. O uso energético da madeira. Estudos Avançados, v.21, n.59, p. 1-9, 2007.

BRITO, J. O. Reflexões sobre a qualidade do carvão vegetal para uso siderúrgico. Piracicaba: IPEF, 1993. 6p. (Circular Técnica, 181).

FARIA, W. L. F. A jurema preta (Mimosa hostilis Benth.) como fonte energética do SemiÁrido do Nordeste – Carvão. 1984. 113f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1984.

FOOD AND AGRICULTURAL ORGANIZATION (FAO). Energy supply and demand: trends and prospects. Disponível em: <ftp://ftp.fao.org/docrep/fao/010/i0139e/i0139e03.pdf>. Acesso em: 15 ago 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidades>. Acesso em: 14 jul 2008.

MIRANDA, G. Potencial energético de três espécies florestais da Região Semi-Árida do Nordeste do Brasil. 1989. 141f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1989.

OLIVEIRA, E. Características anatômicas, químicas e térmicas da madeira de três espécies de maior ocorrência no Semi-Árido Nordestino. 2003. 122f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2003.

OLIVEIRA, E. Correlações entre parâmetros de qualidade da madeira e do carvão de Eucalyptus grandis (W. Hill ex-Maiden). 1988. 47f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1988.

OLIVEIRA, E.; VITAL, B. R.; PIMENTA, A. S.; DELLA LUCIA, R. M.; LADEIRA, A. M. M.; CARNEIRO, A. C. O. Estrutura anatômica da madeira e qualidade do carvão de Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.2, p. 311-318, 2006.

OLIVEIRA, J. B.; GOMES, P. A.; ALMEIDA, M. R. Estudos preliminares de normatização de testes de controle de qualidade do carvão vegetal. In: Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Ed.). Carvão vegetal: destilação, propriedades e controle de qualidade. Belo Horizonte: CETEC, 1982a. p.7-38. (Série de Publicações Técnicas, 6).

OLIVEIRA, J. B.; GOMES, P. A.; ALMEIDA, M. R. Propriedades do carvão vegetal. In: Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Ed.). Carvão vegetal: destilação, propriedades e controle de qualidade. Belo Horizonte: CETEC, 1982b. p. 39-61. (Série de Publicações Técnicas, 6).

OLIVEIRA, J. B.; VIVACQUA FILHO, A.; GOMES, P. A. Produção de carvão vegetal: aspectos técnicos. In: PENEDO, W.R. (Ed.). Produção e utilização de carvão vegetal. Belo Horizonte: CETEC, 1982c. p. 60-73. (Série de Publicações Técnicas, 8).

SILVA, J. O. Características dendrológicas e anatômicas da madeira de dez espécies ocorrentes no Nordeste semi-árido. 1988. 109f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1988.

STEEL, R. G. D.; TORRIE, J. H. Principles and procedures of statistic: a biometrical approach. 2.ed. New York: Mc-Graw Hill, 1980. 633p.

SUPERINTENDÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DO MEIO AMBIENTE (SUDEMA). Atualização do diagnóstico florestal do Estado da Paraíba. João Pessoa: SUDEMA, 2004. 268p.

VALE, A. T.; DIAS, I. S.; SANTANA, M. A. E. Relações entre propriedades químicas, físicas e energéticas da madeira de cinco espécies de cerrado. Ciência Florestal, Santa Maria, v.20, n.1, p. 137-145, 2010.

VITAL, B. R.; JESUS, R. M.; VALENTE, O. F. Efeito da constituição química e da densidade básica da madeira de clones de Eucalyptus grandis na produção de carvão vegetal. Revista Árvore, Viçosa, v.10, n.2, p. 151-160, 1986.