Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Proposta de Programa de Secagem para a Madeira de “Guajará” (Micropholisvenulosa Mart. etEichler) Pierre, Sapotaceae

DOI: http://dx.doi.org/10.12953/2177-6830.v03n01a03

http://www.ufpel.tche.br/revistas/index.php/cienciadamadeira/index 

downloadpdf

Djeison C. Batista1, Ricardo J. Klitzke2 & Marcio P. da Rocha3

 

Resumo: A secagem da madeira é uma etapa imprescindível na geração de produtos de maior valor agregado. O objetivo deste trabalho foi propor um programa de secagem em câmara convencional para a madeira de guajará (Micropholisvenulosa) a partir do ensaio de taxa de secagem a 100°C em amostras de pequenas dimensões. A avaliação da metodologia utilizada constituiu o objetivo secundário deste trabalho. As equações aplicadas geraram as seguintes informações para a construção do programa de secagem: temperatura inicial de bulbo seco igual a 49°C, temperatura final de bulbo seco igual a 74°C e potencial de secagem igual a 1,7. O ensaio de taxa de secagem mostrou que o guajará é uma espécie de secagem lenta, devendo-se tomar as devidas precauções na condução da secagem para a obtenção de produtos de maior valor agregado. A metodologia mostrou-se confiável, gerando parâmetros adequados para o desenvolvimento de programas de secagem para uma espécie de comportamento de secagem pouco conhecido. No entanto, o conhecimento prévio das propriedades da madeira (anatômicas e físicas) suplantou a informação do potencial de secagem (1,7), fornecido pela equação matemática na construção do programa de secagem.

Palavras-chave: ensaio de taxa de secagem, madeira tropical, piso

 

Abstract: Kiln drying of wood is a very important step in the production of higher value products. The aim of this work was to propose a drying schedule for conventional kiln drying of guajará wood (Micropholisvenulosa) based on the drying tax test at 100°C with small samples. The evaluation of the methodology was the secondary aim of the study. The utilized equations resulted in the following information for drying schedule development: initial dry bulb temperature of 49°C (322°F), final dry bulb temperature of 74°C (347°F) and potential of drying equal to 1.7. The drying tax test showed that guajará is a low drying species, in which should be taken proper precautions on the kiln run in order to produce higher added value products. The methodology utilized was proper for the generation of reliable parameters for the development of a drying schedule for a species of unknown behavior in drying. Although, previous knowledgment of wood properties (anatomical and physical) supplanted the value of drying potential (1.7) generated by the mathematical equation in the development of the drying schedule.

Key words: drying tax test, tropical wood, wood flooring

 

1 Engenheiro Florestal, M.Sc., Professor Assistente do Departamento de Ciências Florestais e da Madeira, Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, Espírito Santo. E-mail: djeison.batista@ufes.br
2 Engenheiro Florestal, D.Sc., Professor Adjunto do Departamento de Engenharia e Tecnologia Florestal, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná. E-mail: rklitzke@ufpr.br
3 Engenheiro Florestal, D.Sc., Professor Adjunto do Departamento de Engenharia e Tecnologia Florestal, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná. E-mail: mprocha@ufpr.br

 

Literatura Citada

ANDRADE, A; JANKOWSKY, I. P.; DUCATTI, M. A. Grupamento de madeiras para secagem convencional. Scientia Forestalis, Piracicaba, n., p. 89-99, jun. 2001.

BARBOSA, C. G.; LIMA, J. T.; ROSADO, S. C. S.; TRUGILHO, P. F. Elaboração de programa de secagem para madeiras de clones de híbridos de Eucalyptus spp. Cerne, Lavras, v.11, n.1, p. 40-48, jan./mar. 2005.

BATISTA, D. C. Qualidade da secagem convencional conjunta da madeira de nove clones do gênero Eucalyptus. 2009. 105p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

BRANDÃO, A. T. O. Determinação de Metodologia para a Indicação de Programas de Secagem de Madeiras. 1989. 100p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

CHIMELO, J. P.; CAVALCANTE, A. A.; GALINA, I. C.; NAGAMURA, J. C. S. Grumixava. In: JANKOWSKY, I. P. Madeiras Brasileiras – volume I. Caxias do Sul: Spectrum, 1990. p.93-94.

CINIGLIO, G. Avaliação da secagem de madeira serrada de E.grandis e E.urophylla. 1998. 73p. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia de Madeiras) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

COSTA, A. D. C. Anatomia da madeira em Sapotaceae. 2006. 200p. Tese (Doutorado em Ciências) – Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo.

GALVÃO, A. P. M.; JANKOWSKY, I. P. Secagem racional da madeira. São Paulo: Nobel, 1985.

IBAMA – INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS. Disponível em: http://ibama.gov.br/lpf/madeira/caracteristicas.php?ID=163&caracteristica=112. Acesso em 22 agosto 2011.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS (IPT). Disponível em: <http://www.ipt.br/informacoes_madeiras3.php?madeira=32>. Acesso em 9 mar. 2010a.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS (IPT). Disponível em: http://www.ipt.br/informacoes_madeiras3.php?madeira=39. Acesso em 16 mar. 2010b.

KLITZKE, R. J. Secagem da Madeira. In: OLIVEIRA, J. T. da S.; FIEDLER, N. C.; NOGUEIRA, M. Tecnologias Aplicadas ao Setor Madeireiro. Jerônimo Monteiro: Suprema, 2007. p.271-342.

PONCE, R. M.; WATAI, L. T. Manual de secagem de madeira. Brasília: MIC/STI-IPT, 1985.

SEVERO, E. T. D. Estudo sobre o efeito da vaporização nas propriedades e comportamento de secagem da madeira de Eucalyptus dunnii Maid. 1998. 200p. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1998.

SKAAR, C. Water in Wood. Syracuse: Syracuse University Press, 1972. 218p.