Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Efeito do Desbaste no Teor de Umidade Natural da Madeira de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden

DOI: http://dx.doi.org/10.12953/2177-6830.v03n01a05

http://www.ufpel.tche.br/revistas/index.php/cienciadamadeira/index 

downloadpdf

Israel L. de Lima1 & José N. Garcia2

 

Resumo: Uma propriedade importante a ser estudada em árvores é o teor de umidade natural, mas pouca importância tem sido dada e praticamente não se tem informações sobre a influência do manejo florestal na variabilidade intra e entre árvores dessa propriedade. Esse trabalho teve, então, como objetivo verificar a influência do desbaste no teor de umidade natural da madeira de Eucalyptus grandis. Foram utilizadas nove árvores (três por parcela) nos ensaios, com 18 anos de idade. Discos na base, meia altura e topo, da altura comercial foram retirados de cada árvore para determinação da umidade natural da madeira. De acordo com os resultados, pôde-se concluir que as diferentes intensidades de desbaste influenciaram significativamente no teor de umidade natural, existindo uma tendência de aumentar com a intensidade de desbaste e diminuir no sentido da base para o topo na altura da árvore.

Palavras-chave: manejo florestal, propriedades da madeira, umidade

 

Abstract: An important property in trees to be studied is its natural moisture content, however just a little importance has been given and practically does not have any information about the influence of forest management in the variability within and among trees of this property. Thus this study aims to verify the influence of the thinning in the natural moisture content of the Eucalyptus grandis wood. Nine trees (three per unit), 18-year old grown, coming from experimental units, were used with. Disks at base, half-height and top of trunk commercial height were taken from each tree for determination of the natural moisture content. According to the results, we could be concluded that the different intensities of thinning influenced significantly in the natural moisture content, with a tendency of this property to increase with the intensity of the thinning and decrease in the direction from the base to the top in the height of the tree.

Key words: forest management, wood properties, moisture content

 

1 Instituto Florestal, Divisão de Dasonomia, Seção de Madeiras e Produtos Florestais, São Paulo, São Paulo. E-mail; israelluizde.lima@yahoo.com.br
2 Professor do Departamento de Ciência Florestais, ESALQ, Universidade de São Paulo, Piracicaba, São Paulo. E-mail: jngarcia@esalq.usp.br

 

Literatura Citada

CHAFE, S. C. The distribution and interrelationship of collapse, volumetric shrinkage, moisture content and density in trees of Eucalyptus regnans F. Muel. Wood Science and Technology, v.19, n.4, p. 329-45, 1985.

COUTO, H. T. Z. Manejo de florestas e suas utilizações em serraria. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL E UTILIZAÇÃO DA MADEIRA DE EUCALIPTO PARA SERRARIA, São Paulo, 1995. Anais... Piracicaba: IPEF; IPT; IUFRO; ESALQ, p. 20-30, 1995.

FOELKEL, C. E. B.; MILANEZ, A. F.; BUSNARDO, C. A. Método do máximo teor de umidade aplicado a determinação de densidade básica da madeira do eucalipto. Silvicultura, v.8, n.28, p. 792-796, 1982.

FREDERICK, D. J.; MADGWICK, H. A. I.; OLIVER, G. R. Wood basic density and moisture content of young Eucalyptus regnnas grown in New Zealand. New Zealand Journal of Science, v.12, n.3, p. 494-500, 1982.

GARCIA, J. A. N.; LIMA, I. L. Propriedades físicas e mecânicas como indicadores de seleção. In: CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 6, 1990. Anais... São Paulo: SBS/SBEF. v.3, p. 685-689, 1990.

GARCIA, J. J. M. Conteúdo de umidade das árvores Vivas. Anuário Brasileiro de Economia Florestal, n.14, p. 235-42, 1962.

GONÇALVES, F. G.; OLIVEIRA, J. T. S.; DELLA LUCIA, R. M. NAPPO, M. E.; SARTÓRIO, R. C. Densidade básica e variação dimensional de um híbrido clonal de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis. Revista Árvore, v.33, n.2, p. 277-288, 2009.

HASELEIN, C. R.; LOPES, M. C.; SANTINI, E, J.; LONGHI, S. J. ; ROSSO, S.; FERNANDES, D. L. G.; MENEZES, L. F. Características tecnológicas da madeira de árvores matrizes de Eucalyptus grandis. Ciência Florestal, v.14, n.2, p. 145-155, 2004.

HILEY, W. E. Conifers: African Methods of Cultivation. London: Faber and Faber, 1959. 123p.

HILLIS, W.; BROWN, A. G. Eucalypts for wood production. Melbourne: CSIRO, 1984. 434p.

JANKOWSKY, I. P.; GALVÃO, A. P. M. Influência do teor de extrativos na umidade de equilíbrio da madeira. IPEF, n.18, p. 1-33, 1979.

KLITZKE, R. J.; SAVIOLI, D. L.; BOLZON, G. I.; BATISTA, D. C. Caracterização dos lenhos de cerne, alburno e transição de jatobá (Hymenae sp) visando ao agrupamento para fins de secagem convencional. Scientia Forestalis, v.36, n.80, p. 279-284, 2008.

LAND, S. B.; DICKE, S. G.; TUSKAN, G. A.; PATTERSON, P. E. Genetic, site, and withintree variation in specific gravity and moisture content of young sycamore trees. TAPPI Journal, v.66, n.3, p. 149-153, 1983.

LIMA, I. L., GARCIA, J. N. Variação da densidade aparente e resistência à compressão paralela às fibras em função da intensidade de desbaste, adubação e posição radial em Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden. Revista Árvore, v.34, p. 551- 559, 2010.

LIMA, I. L., GARCIA, J. N., NOGUEIRA, M. C. S. Influência do desbaste nas tensões de crescimento de Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden. Scientia Forestalis, n.58, p. 111-125, 2000.

LOPES, G. de A.; GARCIA, J. N. Densidade básica e umidade natural da madeira de Eucalyptus saligna Smith, de Itatinga, associadas aos padrões de casca apresentados pela população. Scientia Forestalis, n.62, p. 13-23, 2002.

MALAN, F. S. Eucalyptus improvement for lumber production. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL E UTILIZAÇÃO DA MADEIRA DE EUCALIPTO PARA SERRARIA, São Paulo, 1995. Anais… Piracicaba, IPEF;IPT;IUFRO;ESALQ, 1995. p. 1-19.

MALAN, F. S.; HOON, M. Effect of initial spacing and thinning on some wood properties of Eucalyptus grandis. South African Forestry Journal, v.163, p. 13-20, 1992.

OLIVEIRA, J. T. S.; HELLMEISTER, J. C.; TOMAZELLO FILHO, M. Variação do teor de umidade e da densidade básica na madeira de sete espécies de eucalipto. Revista Árvore, v.29, n.1, p.115-127, 2005.

PANSHIN, A. J.; ZEEUW, C. Textbook of technology 3.ed., New York, McGraw-Hill, 1970. 705p.

PURNELL, R. C. Variation in Wood Properties of Eucalyptus nites in a Provenance Trial on the Eastern Transvaal Highveld in South Africa. South African Forestry Journal, n.144, p. 10-22, 1988.

REZENDE, M. A.; SAGLIETTI, J. R.; GUERRINI, I. A. Estudo das interrelações entre massa específica, retratilidade e umidade da madeira do Pinus caribaea var. hondurensis aos 8 anos de idade.IPEF, n.48/49, p. 133-141, 1995.

SANTOS, P. E. T.; GARCIA, J. N.; GERALDI, I. O. Posição da tora na árvore e sua relação com a qualidade da madeira serrada de Eucalyptus grandis. Scientia Forestalis, n.66, p. 142-151, 2004.

SCHONAU, A. P. G.; OETZEE, J. Initial spacing, stand density and thinning in eucalypt plantations. Forest Ecology and Management, n.29, p. 245-266, 1989.

SIMÕES, J. W.; BRANDI, R. M.; LEITE,N.B.; BALLONI, E. A. Formação, manejo e exploração de florestas com espécies de rápido crescimento, IBDF, Brasília, 1981. 131p.

SKARR, C. Wood-Water Relations, Berlin, Springer-Verlog, 1988. 283p.

STATISTICAL ANALYSIS SYSTEM (S.A.S.) INSTITUTE INC. SAS procedures guide. Version 8 (TSMO). Cary, 1999. 454p.

TREVISAN, R.; HASELEIN, C. R.; SANTINI, E. J., SCHNEIDER, P. R.; MENEZES, L. F. Efeito da intensidade de desbaste na qualidade da madeira serrada de Eucalyptus grandis. FLORESTA, v.39, n. 4, p. 825-831, 2009.

WALKER, J. C. F. Primary Wood Processing, London, Chapman & Hall, 1993, 595p.

WANG, S.; LITTLE, R.C.; ROCKWOOD, D. L. Variation in density and moisture content of wood and bark among twenty Eucalyptus grandis. Wood Science and Technology, v.18, p. 97-112, 1984.