Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cultivares de Milho em Diferentes Populações de Plantas com Espaçamento Reduzido na Safrinha

DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v13n3p312-325

http://rbms.cnpms.embrapa.br/index.php/ojs/index 

downloadpdf

José S. S. Foloni1, Juliano C. Calonego2, Tiago A. Catuchi3, Norberto A. Belleggia4, Carlos S. Tiritan2 & Alexandrius de M. Barbosa3

 

Resumo: O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento de diferentes cultivares de milho safrinha em função da variação da população de plantas em espaçamento reduzido. Foram realizados dois experimentos, o primeiro na safrinha de 2005 no município de Atalaia, PR (Exp1), e o segundo na safrinha de 2007 em Alvorada do Sul, PR (Exp2). Ambos foram conduzidos no espaçamento de 0,45 m sob sistema plantio direto (SPD) em sucessão à soja. Nos dois experimentos, adotou-se o delineamento experimental em blocos completos ao acaso, com quatro repetições, sendo empregado no Exp1 o esquema fatorial 2x4 e no Exp2 o fatorial 4x4, da seguinte forma: (1) Exp1: cultivares de milho AG 9010 e DKB 979 instaladas com quatro populações: 39.000, 52.000, 79.000 e 105.000 plantas ha-1; e (2) Exp2: cultivares AG 9010, DKB 350, Maximus e Impacto instaladas com quatro populações: 39.000, 52.000, 79.000 e 105.000 plantas ha-1. A cultivar AG 9010 respondeu significativamente ao aumento da população de plantas somente no Exp 1, atingindo máximas produtividades com cerca de 70 a 80  mil plantas ha-1. A cultivar DKB 979 apresentou maior produtividade quando cultivada com cerca de 70 a 75 mil plantas ha-1. As cultivares DKB 350, Maximus e Impacto não toleram aumento populacional de plantas, necessitando manter a recomendação tradicional de 45 a 55 mil plantas ha-1. As cultivares Maximus e Impacto apresentaram maiores índices de acamamento de plantas com o aumento populacional.

Palavras-chave: Zea mays; arranjo espacial de plantas; densidade de planta; estande da cultura; milho de segunda época.

 

Abstract: The aim of this study was to evaluate the performance of different maize cultivars due to the variation in plant population in reduced row spacing. Two experiments were conducted, the first off-season in 2005 in the municipality of Atalaia, PR (Exp1), and the second off-season in 2007 in the municipality of Alvorada do Sul, PR (EXP2). Both were conducted in crops managed under no-tillage system after crop soybean using 0.45cm row spacing. The randomized complete block design with four replications was adopted in two experiments (Exp 1 and Exp 2). In Exp 1 the factorial design 2x4 was used (two maize cultivars, AG 9010 and DKB 979 installed with four populations: 39,000, 52,000, 79,000 and 105,000 plants ha-1). In Exp2 the 4x4 factorial design was used (four maize cultivars, AG 9010, DKB 350, Impact and Maximus and four populations, 39,000, 52,000, 79,000 and 105,000 plants ha-1). The Cultivar AG 9010 responded significantly to the increased plant population only in Exp 1, reaching maximum yield of about 70-80 thousand plants ha-1. The DKB 979 cultivar showed highest yield when grown with about 70-75 thousand plants ha-1. The DKB 350, Maximus and Impact cultivars cannot tolerate higher population of plants, with better performance using the traditional recommendation of 45-55 thousand plants ha-1. Impact and Maximus cultivars presented higher plant lodging with the population increase.

Key words: Zea mays; spatial plant; plant density stand of crop; off-season corn.

 

1 Embrapa Soja, Londrina, PR, Brasil, salvador.foloni@embrapa.br
2 Unoeste, Presidente Prudente, SP, Brasil, juliano@unoeste.br, tiritan@unoeste.br
3 Unesp, Botucatu, SP, Brasil, tiagocatuchi@hotmail.com, alexandriusmb@yahoo.com.br
4 Sementes Rancharia LTDA, Rancharia, SP, Brasil, adrian@sementesrancharia.com.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA M. L.; MEROTTO JÚNIOR A.; SANGOI, L.; ENDER, M. & GUIGDOLIN, A. (2000) Incremento na densidade de plantas: uma alternativa para aumentar o rendimento de grãos de milho em regiões de curta estação estival de crescimento. Ciência Rural, 30:23-29. https://doi.org/10.1590/S0103-84782000000100004

AMARAL FILHO, J. P. R.; FORNASIERI FILHO, D.; FARINELLI, R. & BARBOSA, J.C. (2005) Espaçamento, densidade populacional e adubação nitrogenada na cultura do milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 29:467-473. https://doi.org/10.1590/S0100-06832005000300017

BALBINOT JÚN https://doi.org/10.1590/S0100-83582005000300004

BRACHTVOGELI, E. L.; PEREIRA, F. R. A.; CRUZ, S. C. S. & BICUDO, S. J. (2009) Densidades populacionais de milho em arranjos espaciais convencional e equidistante entre plantas. Ciência Rural, 39:2334-2339. https://doi.org/10.1590/S0103-84782009005000193

BRUNS, H. A. & ABBAS, H. K. (2005). Ultrahigh plant populations and nitrogen fertility effectson corn in the mississippi valley. Agronomy Journal, 97:1136-1140, 2005. https://doi.org/10.2134/agronj2004.0295

CALONEGO, J. C.; POLETO, L. C.; DOMINGUES, F. N. & TIRITAN, C. S. (2011) Produtividade e crescimento de milho em diferentes arranjos de plantas. Revista Agrarian. 4:84-90.Conab, Companhia Nacional do Abastecimento (2013) Levantamento de safras. Disponível em: < http://www.conab.gov.br/olalacms/uploads/arquivos/13_06_03_15_28_45_boletim_maio_2013.pdf>. Acessado em: 15 de maio de 2013.

CRUZ, J. C.; PEREIRA, F. T. F.; PEREIRA FILHO, I. A.; OLIVEIRA, A. C. & MAGALHÃES, P. C. (2007) Resposta de cultivares de milho à variação em espaçamento e densidade. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 6:60-73. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v6n1p60-73

CRUZ, J. C.; SILVA, G. H.; PEREIRA FILHO, I. A.; GONTIJO NETO, M. M. & MAGALHÃES (2010) Caracterização do cultivo de milho safrinha de alta produtividade em 2008 e 2009. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 9:177-188. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v9n2p177-188

DE-MARIA, I. C. e RAMOS NP (2007) Conservação e manejo do solo. In: Azevedo DMP de & Beltrão NE de M (Eds.). O agronegócio da mamona no Brasil. (2 Ed.). Campina Grande: Embrapa Algodão. Brasília: Embrapa Informações Tecnológicas, p.97-115.

DEMÉTRIO, C.S.; FORNASIERI FILHO, D.; CAZETTA, J. O. & CAZETTA, D. A. (2008) Desempenho de híbridos de milho submetidos a diferentes espaçamentos e densidades populacionais. Pesquisa Agropecuária Brasileira. 43:1691-1697. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2008001200008

DOURADO NETO, D.; PALHARES, M.; VIEIRA, P. A.; MANFRON, P. A.; MEDEIROS, S. L. P. & ROMANO, M. R. (2003) Efeito da população de plantas e do espaçamento sobre a produtividade de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 2:63-77. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n3p63-77

FARINELLI, R.; PENARIOL, F. G.; BORDIN, L.; COICEV, L. & FORNASIERI FILHO, D. (2003) Desempenho agronômico de cultivares de milho nos períodos de safra e safrinha. Bragantia, 62: 235-241. https://doi.org/10.1590/S0006-87052003000200008

FLESCH, R. D.; & VIEIRA, L. C. (2004) Espaçamentos e densidades de milho com diferentes ciclos no oeste de Santa Catarina. Ciência Rural, 34:25-31. https://doi.org/10.1590/S0103-84782004000100005

FORNASIERI FILHO, D. (2007) Manual da cultura do milho. 1. ed. Jaboticabal: funep, 273p.

LLOVERAS, J.; MANENT, J.; VIUDAS, J.; LÓPEZ, A. & SANTIVERI, P. (2004) Seeding rate influence on yield and yield componentes of irrigated winter wheat in a mediterranean climate. Agronomy Journal, 96:1258-1265. https://doi.org/10.2134/agronj2004.1258

MARCHÃO, R. L.; BRASIL, E. M.; DUARTE, J. B.; GUIMARÃES, C. M. & GOMES, G. A. (2005) Densidade de plantas e características agronômicas de híbridos de milho sob espaçamento reduzido entre linhas. Pesquisa Agropecuária Tropical, 35:93-101.

PENARIOL, F. G.; FORNASIERI FILHO, D.; COICEV, L.; BORDIN, L. & FARINELLI, R. (2003) Comportamento de cultivares de milho semeadas em diferentes espaçamentos entre linhas e densidades populacionais, na safrinha. Revista Brasileira de Milho Sorgo, 2:52-60. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n2p52-60

PEREIRA, F. R. S.; CRUZ, S. C. S.; ALBUQUERQUE, A. W.; SANTOS, J. R. & SILVA, E. T. (2008) Arranjo espacial de plantas de milho em sistema plantio direto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola Ambiental, 12:69–74. https://doi.org/10.1590/S1415-43662008000100010

PIANA, A. T.; SILVA, P. R. F.; PREDEMEIER, C.;SANGOI, L.; VIEIRA, V. M.; SERPA, M. S. & JANDREY, D. B. (2008) Densidade de plantas de milho híbrido em semeadura precoce no rio grande do sul. Ciência Rural, 38. https://doi.org/10.1590/S0103-84782008000900032

SANGOI, L.; ENDER, M.; GUIDOLIN, A. F.; BOGO, B. & KOTHEET, D. M. (2000) Incidência e severidade de doenças de quatro híbridos de milho cultivados com diferentes densidades de plantas. Ciência Rural, 30:17-21. https://doi.org/10.1590/S0103-84782000000100003

SANGOI, L.; ALMEIDA, M. L.; SILVA, P. R. F. & ARGENTA, G. (2002) Bases morfofisiológicas para maior tolerância dos híbridos modernos de milho a altas densidades de plantas. Bragantia, 61:101-110. https://doi.org/10.1590/S0006-87052002000200003

SILVA, P. R. F.; ARGENTA, G. & SANGOI, L. (2003) Fatores determinantes da escolha da densidade de plantas em milho. In: Reunião técnica catarinense de milho e feijão, 4, Lages, SC. Resumos expandidos. 25-29p.

STRIEDER, M. L.; SILVA, P. R. F.; ARGENTA, G.; RAMBO, L.; SANGOI, L.; SILVA, A. A. & ENDRIGO, P. C. A. (2007) Resposta do milho irrigado ao espaçamento entrelinhas depende do híbrido e da densidade de plantas. Ciência Rural, 37:634-642. https://doi.org/10.1590/S0103-84782007000300006

VIEIRA JÚNIOR, P. A.; DOURADO NETO, D.; BERNARDES, M. S.; MANFRON, P. A. & MARTIN, T. N. (2006) Metodologia para estimativa de área foliar de genótipos de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo. 5:182-191. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v5n2p182-191