Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Anfíbios de Uma Área de Castanhal da Reserva Extrativista do Rio Cajari, Amapá

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v1n1p1-18

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Suelique de S. Queiroz1, Andreza R. da Silva2, Francinelle M. dos Reis3, Jucivaldo D. Lima4 & Janaina R. F. Lima5

 

Resumo: Este estudo teve por objetivo determinar a riqueza e abundância de espécies de anfíbios de um castanhal, localizado na porção noroeste da Reserva Extrativista do Rio Cajari. Durante o estudo foram realizadas quatro amostragens e como metodologias a procura ativa visual e auditiva em três transectos de 1000 m de extensão, a instalação de pitfall traps e doações de animais por terceiros. Foram registrados 410 espécimes anfíbios representados por 09 famílias, 21 gêneros e 43 espécies (40 pertencentes à Ordem Anura e 03 a Ordem Gymnophiona). As famílias Hylidae e Leptodactylidae contribuíram com maior riqueza. As espécies registradas são predominantemente representantes de áreas de floresta pouco impactada, indicando que a área ainda mantém boa qualidade ambiental, possuindo elevada riqueza de espécies. Baseado nestes resultados e nos obtidos para o grupo dos répteis na mesma área, esta Unidade de Conservação apresenta-se como a quarta em número de espécies registradas para a herpetofauna em áreas de mata de terra firme (n=82) no Estado do Amapá, estando atrás apenas da RDS do Rio Irataputu (n=120), da FLONA do Amapá (n=135) e do PARNA Montanhas do Tumucumaque (n=156). O número de espécies registrado ainda pode ser comparado com outras áreas sobre o escudo guianense como a Guiana Francesa e Suriname (103 e 102 espécies, respectivamente). Com os resultados obtidos neste estudo, espera-se contribuir com o conhecimento atual da herpetofauna do Amapá e da porção amazônica sobre o Escudo das Guianas.

Palavras-chave: herpetofauna, riqueza, composição, Floresta Amazônica, Alto Cajari, Amazônia brasileira.

 

Abstract: This study had for objective to determine the wealth and abundance of species of amphibians of a castanhal, located in the northwest portion of River Cajari's Reservation Extrativista. During the study four samplings were accomplished and as methodologies the visual and auditory active search in three transectos of 1000 m of extension, the installation of pitfall traps and donations of animals for third. 410 amphibious specimens were registered represented by 09 families, 21 goods and 43 species (40 belonging to the Ordem Anura and 03 the Ordem Gymnophiona). The families Hylidae and Leptodactylidae contributed with larger wealth. The registered species are predominantly a little representatives of forest areas impactada, indicating that the area still maintains good environmental quality, possessing high wealth of species. Based on these results and obtained us for the group of the reptiles in the same area, this Unit of Conservation comes as fourth in number of species registered for the herpetofauna in areas of forest of firm earth (n=82) in the State of Amapá, being behind just of Rio Irataputu's RDS (n=120), of FLONA of Amapá (n=135) and of PARNA Montanhas of Tumucumaque (n=156). The number of species registered it can still be compared with other areas on the shield guianense as French  Guiana and Suriname (103 and 102 species, respectively). With theresults obtained in this study, hopes to contribute with the current knowledge of the herpetofauna of Amapá and of the amazon portion on the Shield of Guyana.

Key words: herpetofauna, wealth, composition, Forest Amazon, High Cajari, Amazonian Brazilian.

 

1 Bacharel em Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Tropical, Universidade Federal do Amapá. Campus Universitário Marco Zero do Equador, Rod. Juscelino Kubitschek de Oliveira, KM-02 – Bairro Zerão, CEP 68.902-280, Macapá-AP/ Brasil. E-mail: sueliquesouza@yahoo.com.br
2 Bacharel em Ciências Biológicas. Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Amapá. Campus Universitário Marco Zero do Equador, Rod. Juscelino Kubitschek de Oliveira, KM-02 - Bairro Zerão, CEP 68.902-280, Macapá - AP – Brasil. E-mail: deza_ramalho@hotmail.com
3 Licenciada em Ciências Biológicas. Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Amapá. Campus Universitário Marco Zero do Equador, Rod. Juscelino Kubitschek de Oliveira, KM-02 – Bairro Zerão, CEP 68.902-280, Macapá-AP – Brasil. E-mail: francyreis@yahoo.com.br
4 Mestre em Zoologia. Centro de Zoologia de Vertebrados, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA). Rodovia Juscelino Kubitschek S/N, Divisão de Zoologia (CPZG/DZO) – Distrito da Fazendinha – 68.912-250 – Macapá-AP – Brasil, Fone: 096 3212-5353 Ramal: 218. E-mail: jucivaldo@yahoo.com.br
5 Mestre em Zoologia. Centro de Zoologia de Vertebrados, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA). Rodovia Juscelino Kubitschek S/N, Divisão de Zoologia (CPZG/DZO) – Distrito da Fazendinha – 68.912-250 – Macapá-AP – Brasil, Fone: 096 3212-5353 Ramal: 218. E-mail: janareis@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

ACHAVAL, F.; OLMOS, A. Anfíbios y reptiles del Uruguay. Graphis Impresora: Montevideo, Uruguay, 2003.

AVILA-PIRES, T. C. S.; HOOGMOED, M. S.; VITT, L. J. Herpetofauna da Amazônia. In: NASCIMENTO, L. B.; OLIVEIRA, M. E. (Eds.). Herpetologia no Brasil II. Belém: Sociedade Brasileira de Herpetologia, 2007. p. 13-43.

AZEVEDO-RAMOS, C.; GALLATI, U. Relatório técnico sobre a diversidade de anfíbios na Amazônia brasileira. In: CAPOBIANCO, J. P. R. (Org.). Biodiversidade na Amazônia brasileira: avaliação e ações prioritárias para a conservação, uso sustentável e repartição de benefícios. São Paulo: Estação Liberdade e Instituto Sócio-ambiental, 2001. p. 79-88.

AZEVEDO-RAMOS, C.; GALATTI, U. Patterns of amphibian diversity in Brazilian Amazonia: conservation implications. Biological Conservation, n.103, p. 103-111, 2002. http://dx.doi.org/10.1016/S0006-3207(01)00129-X

BASTOS, R. P.; MOTTA, J. A. O.; LIMA, L. P.; GUIMARÃES, L.D. Anfíbios da Floresta Nacional de Silvânia, estado de Goiás. Goiânia: 82p. (p. 57-59), 2003.

BASTOS, R. P. Anfíbios do Cerrado. In: NASCIMENTO, L. B.; OLIVEIRA, M. E. (Eds.). Herpetologia no Brasil II. Belém: Sociedade Brasileira de Herpetologia, 2007. p. 87-99.

BECKER, C. G.; FONSECA, C. R.; HADDAD, C. F. B.; BATISTA, R. F.; PRADO, P. I. Habitat Split and the Global Decline of Amphibians. Science, v. 318, n. 5857, p. 1775-1777, 2007. http://dx.doi.org/10.1126/science.1149374

BERNARDE, P. S.; MACHADO, R. A. Riqueza de espécies, ambientes de reprodução e temporada de vocalização da anurofauna em Três Barras do Paraná, Brasil (Amphibia: Anura). Cuadernos de Herpetología, Tucúman, v. 14, n. 2, p. 93-104, 2001.

BOKERMANN, W. C. A. Nova espécie de Hyla do Amapá (Amphibia, Hylidae). Revista Brasileira de Biologia, 27(1), p. 109-112, 1967.

BRANDÃO, R. A.; ARAÚJO, A. F. B. A herpetofauna da Estação Ecológica de Águas Emendadas. In: Vertebrados da Estação Ecológica de Águas Emendadas. 1998.

CALDWELL, J. P.; HOOGMOED, M. S. Allophrynidae, Allophryne, A. ruthveni. Catalogue of American Amphibians and Reptiles, 666, p. 1-3, 1998.

DRUMOND, J. A.; DIAS, T. C. A. C.; BRITO, D. M. C. Atlas das Unidades de Conservação do Estado do Amapá. Macapá: MMA/IBAMA-AP; GEA/SEMA, 2005.

DUELLMAN, W. E. Patterns of species diversity in anuran amphibians in the American tropics. Annals Missouri Botanical Garden, n.75, p. 79-104, 1988. http://dx.doi.org/10.2307/2399467

DUELLMAN, W. E.; TRUEB, L. Biology of Amphibians. London: The Johns Hopkins University Press, 1994.

DUELLMAN, W. E. Herpetofaunas in Neotropical rainforests: comparative composition, history, and resource use. In: GENTRY, A. (Ed.). Four Neotropical forests. New Haven: Yale Univ. Press, 1990. p. 454-505.

ESTUPIÑÁN, R. A.; BERNARDI, J. A. R.; GALATTI, U. Fauna Anura. In: Caxiuanã: Populações Tradicionais, Meio Físico e Diversidade Biológica. Belém: Museu Paraense Emílio goeldi. 2002. p. 541-553.

FEIO, R. N.; BRAGA, U. M. L.; WIEDERHECKER, H.; SANTOS, P. S. Anfíbios do Parque Estadual do Rio Doce (Minas Gerais). Universidade Federal de Viçosa: Instituto Estadual de Florestas, MG, 1998, 32p.

FILOCREÃO, A. S. M. Extrativismo e Capitalismo na Amazônia: a manutenção, o funcionamento e a reprodução da economia extrativista do sul do Amapá. Macapá: Secretaria do Estado de Meio Ambiente. 2002.

GALLATTI, U.; BERNARDI, J. A. R.; SILVA, G. L. F.; ROCHA, R. A. T. Monitoramento de Anfíbios e Répteis em Porto Trombentas: Monitoramento e Translocação da Herpetofauna do Platô Almeidas. 2004.

HADDAD, C. F. B.; SAZIMA, I. Anfíbios Anuros da Serra do Japi. In: MORELLATO, L. P. C. (Org.). História Natural da Serra do Japi: ecologia e preservação de uma área florestal no sudeste do Brasil. Campinas: Ed. UNICAMP/FAPESP, 1992. p. 188-211.

HEYER, W. R.; DONNELLY, M. A.; McDIARMID, R. W.; HAYEK, L. A. C. & FOSTER, M. S. Measuring and monitoring biological diversity: Standard methods for amphibians. Washington: Smithsonian Institution Press. 1994. 364p.

HOGE, A. R. Serpentes do Território Federal do Amapá. - Atas do Simpósio sobre a Biota Amazônica. Zoologia, v. 5, p. 217-223, 1967.

HOLLOWELL, T.; REYNOLDS, R. P. Checklist of the Terrestrial Vertebrates of the Guiana Shield. Bulletin of the Biological Society of Washington, n. 13, 106 p, 2005.

HOOGMOED, M. S. Notes on the herpetofauna of Surinam IV. The lizards and amphisbaenians of Surinam. Biogeographica, n. 4, p. 1-419, 1973.

HOOGMOED, M. S. The Herpetofauna of the Guiana region. In: DUELLMANN, W. E. (Ed.). The South American Herpetofauna: its origin, evolution, and dispersal. Museum of Natural History: The University of Kansas Monograph. 1979a. n. 7, p. 241-279.

HOOGMOED, M. S. Resurrection of Hyla ornatissima Noble (Amphibia, Hylidae) and remarks on related species of green tre frogs from the Guiana area. Notes on the herpetofauna of Surinam VI. Zoologische Verhandelingen Leiden, n. 172, p. 1-46. 1979b.

HOOGMOED, M. S.; GRUBER, U. Spix and Wagler type specimens of reptiles and amphibians in the Natural History Musea in Munich (Germany) and Leiden (The Netherlands). Spixiana Supplement, n. 9, p. 319-415. 1983.

HOOGMOED, M. S. Xenodon werneri Eiselt, a poorly known snake from Guiana, with notes on Waglerophis merremii (Wagler) (Reptilia: Serpentes: Colubridae). Notes on the herpetofauna of Surinam IX. Zoologische MededelingenLeiden, 59(8), p. 79-88. 1985.

HOOGMOED, M. S.; AVILA-PIRES, T. C. S. Observations on the nocturnal activity of lizards in a marshy area in Serra do Navio, Brazil. Tropical Zoology, n. 2, p. 165-173, 1990 [1989].

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS (IBAMA). 2007. Disponível em: http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./snuc/index.html&conteudo=./snuc/norte/rex/cajari.html (Acessada em março de 2007).

IZECKSOHN, E.; CARVALHO-E-SILVA, S. P. Anfíbios do Município do Rio de Janeiro. RJ: Ed. Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2001, 148p.

LESCURE, J.; MARTY, C. Atlas des amphibiens de Guyane. Patrimoines Naturels. 45, Paris, SPN / IEGB / MNHN. 2000

LIMA, J. D. Inventários Biológicos Rápidos na Reserva de Desenvolvimento Sustentável – Rio Iratapuru (Herpetofauna), Amapá. Relatório Final apresentado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - Amapá e ao Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá. 2006.

LIMA, J. D.; LIMA, J. R. F. Inventários da Herpetofauna no Corredor de Biodiversidade do Amapá. In: Anais do III Congresso Brasileiro de Herpetologia. Belém, 2007.

LIMA, A. P.; MAGNUSSON, W. E.; MENIN, M.; ERDTMANN, L. K.; RODRIGUES, D. J.; KELLER, C. & HÕDL, W. Guia de sapos da Reserva Adolpho Ducke, Amazônia Central. Manaus: Áttema Design Editorial, 2008.

LIMA, J. D. Herpetofauna do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, Amapá, Brasil, Expedições I a V. In: Megadiversidade (No Prelo), Capítulo II, 2008.

LYNCH, J. D. The amphibians of the lowland tropical forests. In: DUELLMANN, W. E. (Ed.). The South American Herpetofauna: its origin, evolution, and dispersal. Museum of Natural History: The University of Kansas Monograph, 1979, n. 7, p. 189-215.

NECKEL-OLIVEIRA, S.; GORDO, M. Anfíbios, Lagartos e Serpentes do Parque Nacional do Jaú. In: Janelas para a Biodiversidade no Parque Nacional do Jaú: Uma estratégia para o estudo da biodiversidade na Amazônia. Manaus: Fundação Vitória Amazônica, 2004, 280p.

NUSSBAUM, R. A.; HOOGMOED, M. S. Surinam caecilians, with notes on Rhinatrema bivittatum and the description of a new species of Microcaecilia (Amphibia, Gymnophiona). Zoologische Mededelingen Leiden, v. 54, n.14, p. 217-235, 1979.

PAIVA, P. M. V. A coleta intensiva e a agricultura itinerante são ameaças para os castanhais da Reserva Extrativista do Rio Cajari? 2009. 86 f. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal do Amapá/UNIFAP, Macapá, 2009.

POMBAL Jr., J.P & GORDO, M. Anfíbios Anuros da Juréia. In: MARQUES, O. A. V.; DULEBA, W. (Eds.). Estação Ecológica Juréia-Itatins: Ambiente Físico, Flora e Fauna. Ribeirão Preto, SP: Holos Ed., 2004, p. 243-256.

POUGH, F. H.; JANIS, C. M.; HEISER, J. B. A vida dos Vertebrados. São Paulo: Atheneu Editora, 2003, 699 p.

PRADO, C. P. A.; UETANABARO, M.; LOPES, F. S. Reproductive strategies of Leptodactylus chaquensis and L. podicipinus in the Pantanal, Brasil. Jornal of Herpetology, v.34, n.1, p. 135-139, 2000. http://dx.doi.org/10.2307/1565249

QUINTAS, J. R. O. O cooperativismo como indutor do processo de desenvolvimento rural: o caso da Cooperativa Mista dos Trabalhadores Agro-extrativistas do Alto Cajari – COOPERALCA, sediada na Reserva Extrativista do Rio Cajari, sul do Estado do Amapá. 2010. 82 f. Dissertação (Mestrado) Universidade Estadual do Ceará/UECE, Fortaleza, 2010.

RABB, G. B. Declining amphibian population. Species, (13-14), p. 33-34, 1990.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE HERPETOLOGIA (SBH). 2010. Brazilian amphibians – List of species. Disponível em: http://www.sbherpetologia.org.br (Acessada em 10/05/ 2010).

SILVA, A. R. Composição, Riqueza e Abundância de Espécies de Répteis em uma Área de Castanhal da Reserva Extrativista do Rio Cajari, Amapá. 2008. Monografia (Graduação) Universidade Federal do Amapá/UNIFAP, Amapá, 2008.

SILVANO, D. L.; SEGALLA, M. V. Conservação de Anfíbios no Brasil. Megadiversidade, v. 1, n. 1, 2005.

SILVERSTONE, P. A. A revision of the poison-arrow frogs of the genus Dendrobates Wagler. Natural History Museum of Los Angeles County Science Bulletin, n. 21, p. 1-55, 1975.

SILVERSTONE, P. A. A revision of the poison-arrow frogs of the genus Phyllobates Bibron in Sagra (Family Dendrobatidae). Natural History Museum of Los Angeles County Science Bulletin, n. 27, p. 1-53, 1976.

STEBBINS, R. C.; COHEN, N. W. A Natural History of Amphibians. New Jersey: Princeton University Press, 1995.

STRANECK, R.; OLMEDO, E. V.; CARRIZO, G. R. Catálogo de voces de anfibios argentinos / Catalogue of the voices of argentine amphibians. Buenos Aires: Literature of Latin America, 1993.

STRUSSMANN, C. Herpetofauna. In: Fauna Silvestre da região do Rio Manso- Mato Grosso. Mato Grosso: Edições IBAMA, 2000. p 153-189.

VASCONCELOS T. S.; ROSSA-FERES, D. C. Diversidade, distribuição espacial e temporal de anfíbios anuros (Amphibia, Anura) na região noroeste do estado de São Paulo, Brasil. Biota Neotrop. v. 5, n. 2, 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032005000300010