Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Áreas Alagadas em Macapá: Estudo de Caso Bairro do Araxá

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n3p146-156

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Sybelle L. Serrão1 & Ricardo Â. P. de Lima2

 

Resumo: Este artigo visa abordar as discussões travadas a cerca da ocupação de área alagadas no município de Macapá, especificamente no bairro do Araxá. Destacando a necessidade de organizar o espaço urbano como forma de evitar o crescimento desordenado e precário das cidades, destacando que na área alagada do bairro do Araxá existem sérios problemas de ordem social, econômico e ambiental oriundos de uma ocupação não planejada e irregular por parte da população de baixa renda que procura os espaços desprezados pelo mercado imobiliário para fixar moradia. O que vai resultar no aumento da pressão das atividades antrópicas sobre o meio ambiente, gerando efeitos e impactos ambientais para toda cidade de Macapá.

Palavras-chave: Espaço Urbano; Ocupação; Bairro do Araxá; Macapá.

 

Abstract: This article aims to address the discussions about the occupation of the area flooded in the city of Macapá, specifically in the neighborhood of Araxá. Highlighting the need to organize the urban space as a way to avoid sprawl and poor towns, noting that the area flooded neighborhood Araxá there are serious problems of social, economic and environmental contamination of an unplanned occupation and irregular by the low-income population seeking spaces despised by the real estate market to secure housing. What will result in increased pressure of human activities on the environment, generating effects and environmental impacts for the entire city of Macapá.

Key words: Urban Space; Occupation; District Araxá; Macapá.

 

1 Bacharel em Direito pela Universidade da Amazônia – UNAMA, Advogada pós-graduada em Direito público com ênfase em direito penal pela Universidade Potiguar – UnP/ Damásio de Jesus, Mestre em Direito Ambiental e Políticas Públicas, PPGDAP/UNIFAP, 2011 e Professora Universitária. E-mail: sybelleserrao@gmail.com
2 Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Pará (1994), graduação em Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal do Pará (1990), Mestre em Geografia Humana - Universidad Autónoma de Barcelona (2000), doutorado em Geografia Humana - Universidad Autónoma de Barcelona (2004) e doutorado em Géographie et Aménagement - Université de Toulouse II (Le Mirail) (2004). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Amapá. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Amapá, Amazônia, política pública, sustentabilidade, política e meio ambiente e gestão ambiental pesqueira.

 

Literatura Citada

AMAPÁ. Constituição. Constituição do Estado do Amapá. Macapá, AP: Assembléia Legislativa, 1991.

AMAPÁ. Governo do Estado do Amapá. Relatório de revalidação dos cadastros. Secretaria de infraestrutura do Estado do Amapá. 2011.

AMAPÁ. IEPA- Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá. Levantamento geoambiental do bairro do Araxá, Macapá-AP: Subsídio ao Projeto de Urbanismo e Paisagismo. Macapá, 2002.

AMAPÁ. Lei Complementar no 026/2004, 20 de Janeiro de 2004. Plano diretor de desenvolvimento urbano e ambiental de Macapá. Câmara Municipal de Macapá. 2004.

AMAPÁ. Lei Complementar No 029/2004 - PMM, de 24 de Junho de 2004. Lei do uso e ocupação do Solo do município de Macapá. Câmara Municipal de Macapá. 2004.

AMAPÁ. Lei Complementar nº 030 de 24 de junho de 2004, lei do parcelamento do solo urbano do município de Macapá. Câmara Municipal de Macapá. 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Informação e documentação – referências – elaboração: NBR 6023. Rio de Janeiro, 2000.

BRASIL. Decreto-Lei Nº 9.760, de 5 de Setembro de 1946.Dispoe sobre os bens imóveis da União. Diário Oficial da República Federativa do Brasil – D.O.U. 5 Set. 1946.

BRASIL. Resolução CONAMA No. 421/2010. Relatorias do Ministério dos Transportes e da Secretaria de Portos, 2010. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/processos/E4B1AB8F/gt_dragagem_relatoriaMTeSEP.pdf> Acesso em 21 mar. 2013.

BECKER, Bertha K. Amazônia. 2 ed. São Paulo: Ática, 1998.

CHELALA, Cláudia; CHELALA, Charles. Políticas de desenvolvimento da Amazônia e o meio ambiente. Revista de Estudos Universitários (REU), n 37, v. 1, Sorocaba, 2011.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 1991.

DIAS, Reinaldo. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GIRELLI, Cristiane Corrêa. Ocupações irregulares em áreas úmidas: análise da moradia na ressaca Chico Dias e as consequências para o ambiente urbano. 2009. 122 fl. Dissertação (Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas) – Programa de Pós-Graduação em Direito Ambiental e Políticas Públicas, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE (s.d). Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF, 1996. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/default.shtm> Acesso em: 18 mar. 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE (s.d). Censo demográfico 2010: resultados do universo. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1> Acesso em: 13 jan. 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE (s.d). A evolução política, demográfica e sócio econômica do Amapá. Disponível em :< http://www.ibge.gov.br/estadosat/> Acesso em: 13 jan. 2012.

LAKATOS, Eva; MARCONI, Marina. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LIMA, Ângelo Ricardo Pereira de. As migrações em Macapá e Santana: sua realidade econômica, social, política e religiosa. In: Diocese de Macapá (Org.). Ocupação humana na Amazônia setentrional – O caso do Amapá. Macapá: secretaria diocesana de pastoral, 1995. p. 05-12.

METRÓPOLE, legislação e desigualdade: estudos avançados. Disponível em ˂http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142003000200013...sci...htm˃, acesso em: 12 jan. 2011.

MITSCHEIN, Thomas A. Urbanização selvagem e proletarização passiva na Amazônia: O caso de Belém. Belém: Cejup, 1989.

MONKEN, Maurício; et. al. O território na saúde: construindo referências para análises em saúde e ambiente. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2008.

MORAIS, Paulo Dias; MORAIS, Jurandir Dias. Geografia do Amapá. Macapá: JM Editora Gráfica, 2009.

NÉRI, Sara Heloísa Alberto. A utilização das ferramentas de geoprocessamento para a identificação de comunidades expostas à hepatite A nas áreas de ressacas dos municípios de Macapá e Santana. Dissertação (mestrado em ciências em engenharia civil) - programas de pós-graduação de engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, RJ, 2004.

PHILIPPI JÚNIOR, Arlindo; ALVES Alaôr (org.). Meio ambiente, direito e cidadania. São Paulo: Signus, 2002.

PORTILHO, Ivone dos Santos. Áreas de ressaca e dinâmica urbana em Macapá/AP. 2010. Disponível em ˂http://www.uc.pt/fluc/cegot/VISLAGF/actas/tema4/ivone.htm˃; Acesso em: 22 jan. 2011.

PORTO, Jadson Luís Rebelo. Amapá: principais transformações econômicas e institucionais – 1943 a 2000. 2 ed. Macapá, AP: 2006.

PORTO, Jadson Luís Rebelo. Condição fronteiriça amapaense: da defesa nacional à integração (inter)nacional. In: NASCIMENTO, Durbens Martins. Amazônia e defesa. Dos fortes às novas conflitualidades. Belém: NAEA/UFPA, 2010.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

REIS, Artur Cézar Ferreira. A Amazônia e a integridade do Brasil. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2001.

RIBEIRO, Wagner Costa. Políticas públicas ambientais no Brasil: mitigação das mudanças climáticas. Diezaños de câmbios enel Mundo, em la geografia y em las Ciencias Sociales, 1999-2008. Actasdel X Coloquio Internacional de Geocrítica, Universidad de Barcelona, 26-30 de mayo de 2008. Disponível em ˂http://www.ub.es/geocrit/-xcol/377.htm˃; Acesso em: 03 mar. 2012.

RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz. CARDOSO, Adauto Lúcio. LAGO, Luciana Corrêa do. Necessidades habitacionais: déficit habitacional & inadequação habitacional. Observatório de Políticas Urbanas e Gestão Municipal (IPPUR/UFRJ-FASE). Setembro, 2003. Disponível em ˂http://www.observatoriodasmetropoles.ufrj.br/download/nec_hab.pdfSimilares.htm˃, acesso em: 08 mar. 2012.

SANTOS JÚNIOR, Orlando Alves dos; MONTANDON, Daniel Todtmann. Os planos diretores municipais pós-estatuto da cidade: balanço crítico e perspectivas. JÚNIOR, Orlando Alves dos Santos; MONTANDON, Daniel Todtmann (org.). Rio de Janeiro: Letra Capital: observatório das cidades: IPPUR/UFRJ, 2011.

SANTOS, Keila Andréa Araújo Costa dos Santos. Análise socioambiental da ocupação urbana da área do Aturiá-AP. 2008. 102 fl. Dissertação (Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas) – Programa de Pós-Graduação em Direito Ambiental e Políticas Públicas, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2010.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo. Razão e emoção. 2 ed. São Paulo: Hucitec, 1997.

SERRÃO, Sybelle Lima. Trabalho de campo nas áreas alagadas do bairro do Araxá.Macapá-AP, 2012.

SUPERTI, Eliane. Políticas públicas e integração sul americana das fronteiras internacionais da Amazônia brasileira. Novos Cadernos NAEA, n. 14, v. 2, Belém, 2011.

TOSTES, José Alberto. Planos diretores no Estado do Amapá: uma contribuição para o desenvolvimento regional. Macapá: J. A. Tostes, 2006.

VASCONCELOS, José Romeu de. CÂNDIDO JÚNIOR, José Oswaldo. O problema habitacional no Brasil: déficit, financiamento e perspectivas. Texto para discussão nº 410. Ministério do Planejamento e Orçamento. Brasília/DF. Abril de 1996. ˂http://www.ipea.gov.br/pub/td/tda1996.html˃ Acesso em: 13 mar. 2012.

VIEIRA, Rejane Esther. Novo enfoque da gestão pública sócio ambiental no Brasil: um estudo sobre as políticas públicas sócio ambientais na administração pública brasileira. Disponível em: ˂http://www.artigosbrasil.net/art/.../politica-publica-socioambiental.html%22.htm˃ Acesso em: 20 mar. 2012.