Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ecoética e Aquecimento Global

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/1983-7631/rt.v8n14p66-74

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/tec 

downloadpdf

Manuel A. D. Muñoz1

 

Resumo: O presente artigo pretende apresentar os dados científicos mais recentes sobre a questão do aquecimento global e discutir suas implicações políticas e éticas. Destacase a centralidade da questão ética e a necessidade de um novo paradigma biocêntrico, pois a vivência de uma nova ética ambiental global ou ecoética aparece como condição necessária para a sobrevivência humana e planetária. Conclui-se o artigo com o que se entende é a expressão concreta dessa referência ética comum: a Carta da Terra.

Palavras-chave: aquecimento global; eco ética; carta da terra.

 

Abstract: This article aims to present the latest scientific data on the issue of global warming and discuss their political and ethical implications. It highlights the centrality of ethics and the need for a new paradigm biocentric, as the experience of a new global environmental ethics or ethics ecological appears as a necessary condition for human and planetary survival. We conclude the article with what is meant is the concrete expression of this common ethical reference: the Earth Charter.

Key words: global warming; ethics ecological; earth charter.

 

1 Psicólogo e teólogo com mestrado em Teologia (Religião e Educação) e em Psicologia (Social) e doutorado em Teologia (Religião e Educação). Professor da disciplina Meio Ambiente e Consciência Planetária e pesquisador na área de Direitos Humanos e Educação, com ênfase na temática da educação para a paz. manuel.munoz@izabelahendrix.edu.br

 

Literatura Citada

ANSEDE, M. 2014 ha sido el año más caluroso desde que empezaron los registros en 1880. El País – Clima, 16/01/2015. Disponível em: <http://elpais.com/elpais/2015/01/16/ciencia/1421430059_907873.html>. Acesso em: 16 jan. 2015.

BOFF, L. La opción-tierra: La solución para la tierra no cae del cielo. Santander: Sal Terrae, 2008.

CARTA DA TERRA. Disponível em <http://www.mma.gov.br/estruturas/agenda21/_arquivos/carta_terra.pdf>. Acesso em: 28 mai. 2015.

CONIC. Manual da Campanha da Fraternidade-2005, São Paulo: Salesiana, 2005.

HAY, C.C.; MORROW, E; KOPP, R.E.; MITROVICA, J.X. Probabilistic reanalysis of twentiethcentury sea-level rise. Nature, v.517, p.481–484, 2015. Disponível em: <http://www.nature.com/nature/journal/v517/n7535/full/nature14093.html>. Acesso em: 28 mai. 2015.

IPCC. Climate Change, 2001: Synthesis Report. Cambridge: Cambridge University Press, 2001. Disponível em <https://www.ipcc.ch/pdf/climate-changes-2001/synthesissyr/english/front.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2015

IPCC. WGI Fouth Assesment Report: Summary for Policimakers, 2007. In: QIN, S.; MANNING, M.; CHEN, Z.; MARQUIS, M.; AVERYT, K.B.; TIGNOR, M.; MILLER, H.L. (Eds.). Climate Change 2007: The Physical Science Basis. Contribution of Working Group I to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge: Cambridge University Press, 2007. Disponível em: <http://www.ipcc.ch/publications_and_data/publications_ipcc_fourth_assessment_report_wg1_report_the_physical_science_basis.htm>. Acesso em: 16 jan. 2015.

NASA. Disponível em: <http://www.nasa.gov/press/2015/january/nasa-determines-2014warmest-year-in-modern-record/#.VLkzjtKG__N>. Acesso em: 27 fev. 2015.

SOROMENHO-MARQUES, V. A constelação ambiental. Metamorfoses da nossa visão do mundo. In: SOCZA, L. (Org.). Contextos Humanos e Psicologia Ambiental. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2005, p.11-38.

TOURAINE, A, Poderemos viver juntos? Iguais e diferentes. Petrópolis; Vozes, 1999.

VELAYOS, C. Ética e cambio climático. Bilbao: Desclée de Brouwer, 2008.