Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Produção de Mudas de Pinhão Manso em Diferentes Densidades Populacionais1

DOI: http://dx.doi.org/10.12971/2179-5959.v02n02a01

http://www.prp.ueg.br/revista/index.php/agrotecnologia/index 

downloadpdf

Anderson B. Evaristo2, Fábio S. Matos3, Djair F. da Silva4, Ricardo G. de Freitas5 & Luciano M. G. Cardoso6

 

Resumo: Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar as características agronômicas no desenvolvimento demudas de pinhão manso em diferentes densidades populacionais em viveiro de mudas. Foram avaliadas três densidades de mudas no viveiro, 100, 50 e 33% de ocupação de mudas de pinhão manso produzidas em tubetes com capacidade de 100cm3. As variáveis avaliadas foram: altura da planta, diâmetro do coleto, relação altura/diâmetro do coleto, número de folhas definitivas, matéria seca da parte área, sistema radicular e comprimento das raízes. A partir 46 dias após a semeadura o tratamento de 100% de ocupação das mudas no viveiro promoveu um crescimento desproporcional em relação a altura/diâmetro do colo. Já plantas desenvolvidas em sistemas de ocupação de 100% e 33% apresentaram descompasso entre o desenvolvimento do sistema radicular e parte aérea. A produção de mudas em sistema de 50% de ocupação é recomendada para plantio em campo por apresentarem características agronômicas mais desejáveis além de proporcionar um aumento da capacidade operacional do viveiro quando comparado com a ocupação de 33%.

Palavras-chave: biodiesel, sustentabilidade, Jatrophacurcas

 

Abstract: This study analyzes the development of Jatrophacurcas seedlings in different densities, indicating the density of plants for optimal growth and development of seedlings in the nursery. Three different densities of seedlings in the nursery, 100, 50 and 33% occupancy of Jatrophacurcas seedlings produced in tubes with a capacity of 100cm3. The variables evaluated were: plant height, stem diameter, height / stem diameter, number of mature leaves, shoot dry matter and root area and root length. From 46 days after sowing the treatment of 100% occupancy of the seedlings in the nursery held a disproportionate growth in relation to height / diameter ratio. Plants grown in systems occupancy of 100% and 33% had mismatch between the development of root and shoot. The seedling production system in 50%occupancy is recommended for producing in field condition because showed agronomics characteristics desirables in addition to providing increase operational capacity of the nursery when to compared with 33% occupancy.

Key words: biodiesel, sustainability, Jatrophacurcas

 

1 Pesquisa financiada pela Plant.a.BioAgrotecnologia
2 Doutorando,Universidade Federal de Viçosa (UFV), Departamento de Fitotecnia, anderson_be82@yahoo.com.br. CEP: 36570-000
3 Doutor em Fitotecnia, Prof. Universidade Estadual de Goiás/Ipameri, fabio.agronomia@hotmail.com
4 Doutorando Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa (UFV), djair_felix@yahoo.com.br
5 Doutorando Genética, Universidade Federal de Viçosa (UFV), ricardogalvaoagro@yahoo.com.br
6 Diretor, BrBioEnergia, Belo Horizonte MG, luciano.murta@gmail.com

 

Literatura Citada

ACHTEN, W .M .J.; VERCHOT, L.; FRANKEN, Y .J.; MATHIJS, E.; SINGH, V .P.; AERTS, R.; MUYS, B. Jatropha bio-diesel production and use. BiomassandBioenergy, v.32, n.12, p.1063-1084, 2008. https://doi.org/10.1016/j.biombioe.2008.03.003

ANDRÉO-SOUZA, Y.; PEREIRA, A. L.;SILVA, F. F. S.; RIEBEIRO-REIS, R. C.; Efeito da salinidade na germinação de sementes e no crescimento inicial de mudas de pinhão-manso. Revista Brasileira de Sementes, v.32, n.2, p.83-92, 2010. https://doi.org/10.1590/S0101-31222010000200010

ATAÍDE, G.M.; CASTRO, R.V.O.; SANTANA, R.C.; DIAS, B.A.S.; CORREIA, A.C.G.; MENDES, A.F.N. Efeito da densidade na bandeja sobre o crescimento de mudas de eucalipto. Revista Trópica – Ciências Agrárias e Biológicas, v.4, n.2 p.21, 2010.

ATROCH, E. M. A. C.; SOARES, A. M.; ALVARENGA, A. A.; CASTRO, E. M. Crescimento, teor de clorofilas, distribuição de biomassa e características anatômicas de plantas jovens de Bauhiniaforticata Link submetidas a diferentes condições de sombreamento. Ciência e Agrotecnologia, v.25, n.4, p.853-862, 2001.

AVELAR, R.C.; DEPERON JÚNIOR, M.A.; CARVALHO, J.P.F.; CASTRO NETO, P. Produção de mudas de Pinhão manso (JatrophacurcasL.) em tubetes. In: 2° CONGRESSO BRASILEIRO DE PLANTAS OLEAGINOSAS, ÓLEOS, GORDURAS E BIODIESEL, 2005.Varginha. Anais... Disponível em:< http://oleo.ufla.br/site/trabalhos/buscar-trabalhos/#!/codigo/edf8a0f254fe6f51edc24e5ef69c95c7 >. p.298-301, 2005. 

BELLOTE, A.J.F.; SILVA, H.D. Técnicas de amostragem e avaliações nutricionais em plantios de Eucalyptus spp. In: GONÇALVES, J.L.M.; BENEDETTI, V. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF, p. 135-166, 2000.

BELTRÃO, N.E.M. Considerações gerais sobre o pinhão manso (JatrophacurcasL.) e a necessidade urgente de pesquisas, desenvolvimento e inovações tecnológicas para esta planta nas condições Brasileiras. Campina Grande: EMBRAPA, 4p, 2006.

CARNEIRO, J. G. A. Produção e controle de qualidade de mudas florestais. Curitiba: UFPR/FUPEF, p.451 2005.

CARNEIRO, J. G. A.; BARROSO, D. G.; SOARES, L. M. S. Crescimento de mudas em raiz nua de Pinus taedaL., sob cinco espaçamentos no viveiro e seu desempenho no campo. Revista Brasileira Agrociência, v.13, n.3, p.305-310, 2007.

DIAS, L.A.S.; LEME, L.P.; LAVIOLA, B.G.; PALLINI, A.; PEREIRA, O.L.; CARVALHO, M.; MANFIO, C.E.; SANTOS, A.S.; SOUSA, L.C.A.; OLIVEIRA, T.S.; DIAS, D.C.F.S. Cultivo de pinhão-manso (Jatrophacurcas L.) para produção de óleo combustível. Viçosa: 40p, 2007.

DIVAKARA, B. N; UPADHAYAYA, H. D; WANI, S. P; GOWDA, C. L. W. Biology and genetic improvement of Jatrophacurcas L.: A review. Applied Energy, in press, v.87, n.3, p. 732-742, 2010. https://doi.org/10.1016/j.apenergy.2009.07.013

FREITAS, T. A. S.; BARROSO, D. G.; CARNEIRO, J. G. A.; PENCHEL, R. M.; LAMÔNICA, K. R.; FERREIRA, D. A. F. Desempenho radicular de mudas de eucalipto produzidas em diferentes recipientes e substratos. Revista Árvore, v.29, n.6, p.853-861, 2005. https://doi.org/10.1590/S0100-67622005000600003

GOMES, J.M.; COUTO,L; LEITE,H.G.; XAVIER,A.; GARCIA,S.L.R. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptusgrandis. Revista Árvore, v.26,n.6, p.655-664, 2002. https://doi.org/10.1590/S0100-67622002000600002

GONÇALVES, J.L.M.; SANTARELLI, E.G.; MORAES NETO, S.P. Produção de mudas de espécies nativas: substrato, nutrição, sombreamento e fertilização. In: GONÇALVES, J.L.M.; BENEDETTI, V. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF, 2000, p. 310-350.

HELLER, J. Physic nut JatrophacurcasL. Promoting the conservation and use of underutilized and neglected crops. 1. Gatersleben/ Rome: Institute of Plant Genetics and Crop Plant Research, International Plant Genetic Resources Institute, 1996. 60p.

MAES, W.H.; TRABUCCO, A.; ACHTEN, W.M.J.; MUYS, B. Climatic growing conditions of Jatrophacurcas L. Biomass and bioenergy, v.33, n.10, p.1481-1485, 2009. https://doi.org/10.1016/j.biombioe.2009.06.001

MATOS, F.S.; GAMBOA, I.; RIBEIRO, R.P.; MAYER, M.L.; NEVES, T, G.; LEONARDO, B. R. L.; SOUZA, A, C. Influência da intensidade luminosa no desenvolvimento de mudas de JatrophacurcasL. Agrarian, v. 4, n.14, p. 265-272, 2011.

NERY, A. R.; RODRIGUES, L. N.; SILVA, M. B. R. DA; FERNANDES, P. D.; CHAVES, L. H. G.; DANTAS NETO, J.; GHEYI, H. R. Crescimento do pinhão-manso irrigado com águas salinas em ambiente protegido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.13, n.5, p.551-558, 2009. https://doi.org/10.1590/S1415-43662009000500007

NIINEMETS, U. Photosynthesis and resource distribution through plant canopies. Plant, Cell and Environment, v.30, n.9,p.1052-1071, 2007. https://doi.org/10.1111/j.1365-3040.2007.01683.x

OPENSHAW ,K. A review of Jatrophacurcas: an oil plant of unfulfiled promise. Biomass and Bioenergy, v.19, p.1–15, 2000. https://doi.org/10.1016/S0961-9534(00)00019-2

POORTER, L.Light-dependent changes in biomass allocation and their importance for growth of rain forest tree species. Functional Ecology, v.15, n.1 p.113-123, 2001. https://doi.org/10.1046/j.1365-2435.2001.00503.x

SAS INSTITUTE. SAS user’s guide: statistics, version 9.1. Cary: SAS Institute, 2002.