Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ressonâncias do Evolucionismo Cultural na Sala de Aula

DOI: http://dx.doi.org/10.18788/2237-1451/rle.v5n10p56-72

http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rle 

downloadpdf

Álamo Pimentel1

 

Resumo: A antropologia britânica praticada no século XIX influenciou em ampla escala a instituição da cultura como um conceito passível de tratamento científico. Em que pesem mudanças de percepção sobre o tema dentro da antropologia ao longo do século XX e no início deste século XXI, a noção de cultura defendida pelo evolucionismo cultural britânico ainda circula no Brasil. Pretendo descrever uma experiência em sala de aula a título de situar ‘ressonâncias do evolucionismo cultural’ na formação de professores. Problematizo dos ‘efeitos de padronização conceitual eurocêntrica’ do pensamento como um desafio a ser encarado pela formação de professores, sobretudo no que diz respeito à compreensão do multiculturalismo como princípio de formação.

Palavras-chave: evolucionismo cultural, multiculturalismo e formação de professores.

 

Resumen: La antropología británica practicado en el siglo XIX ha influído ampliamente en la institución de la cultura como un concepto pasivo del tratamiento científico. Aún con los cambios de percepción habidos sobre el tema dentro de la antropología a lo largo del siglo XX e inicio de este siglo XXI, la noción de cultura defendida por el evolucionismo cultural británico todavía circula en Brasil. Pretendo describir una experiencia en el aula como forma de encontrar “resonancias del evolucionismo cultural” en la formación de profesores. Problematizo sobre los “efectos de padronización conceptual eurocéntrica” del pensamiento como un desafío que debe ser enfrentado por la formación de profesores, sobre todo en lo que se dice con respecto a la comprensión del multiculturalismo como principio de formación.

Palabras clave: evolucionismo cultural, multiculturalismo y formación de profesores.

 

1 Universidade Federal de Alagoas

 

Literatura Citada

CANDAU, Vera Maria & MOREIRA, Antônio Flávio. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2011.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. A Inconstância da Alma Selvagem. São Paulo: Cosac Naify, 2002.

COHN, Clarice. Antropologia da Criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2006.

DAMATTA, Roberto. Relativizando: uma introdução à antropologia social. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

EVANS-PRITCHARD, Edward. Antropologia Social. Lisboa: Edições 70, 2011.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP & A, 2001.

MACLAREN, Peter. Multiculturalismo Crítico. São Paulo: Cortez Editora, 2000.

MARCUS, George E. Afterword: Ethnographic Writing and Anthropological Careers. In: Writing Culture: the poetics and politics of ethnography. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1986.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2002.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso. O Trabalho do Antropólogo. São Paulo: Palalelo 15, UNESP, 2004.

RIVIÈRE, Claude. Introdução à Antropologia. Lisboa: Edições 70, 2008.

ROCHA, Everardo P. G. et alli. Testemunha Ocular. São Paulo: Brasiliense, 1984.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Gramática do Tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez Editora, 2006.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma Visão Multicultural dos Direitos Humanos. In: Direitos Humanos na Sociedade Cosmopolita. Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

SILVA, Tomaz Tadeu, (org). Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

SOUSA, Francisca Maria do Nascimento. Linguagens Escolares e Reprodução do Preconceito. In Educação Anti-Racista Caminhos Abertos pela Lei Federal n◦ 10.639/03. Brasília: SECAD/MEC, 2005.

TYLOR, Edward B. Antropologia. Madrid: Editorial Ayuso, 1973.