Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Criminologia e Direito Penal: As Fontes do Passado e seus Efeitos no Presente

DOI: http://dx.doi.org/10.18835/1806-6771/juridica.uniandrade.n19v1p44-63

http://www.uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/juridica/index 

downloadpdf

Péricles J. Zanoni1 & Italo Corsini Neto2

 

Resumo: Este trabalho retrata em um primeiro momento sobre o Direito Penal e sua evolução histórica, desde tempos primitivos até a modernidade, transitando pelo Direito do povo Hebreu, Direito Romano, Direito Germânico e Direito Canônico. Ato contínuo, focaliza a relação entre o Direito Penal e a Criminologia. No que concerne à Criminologia, discute o conceito, o objeto e o método. Aborda também os primórdios da Criminologia, suas etapas, seu fundador Cesare Lombroso e a Teoria do Criminoso Nato. Por último, ressalta a aplicabilidade e a importância da Criminologia na atualidade, trazendo comentários de profissionais sobre a tragédia de Realengo, onde doze crianças foram assassinadas em uma escola pública.

Palavras-chave: Direito Penal. Evolução Histórica. Criminologia. Cesare Lombroso. Realengo.

 

Abstract: This work shows at first on the Penal Law and the historical evolution, from primitive times through modernity, passing on the Law of the Hebrew people, Roman law, Germanic law and canon law. Then describes the relationship between the Criminal Law and Criminology. With regard to Criminology, discusses the concept, object and method. It also discusses the origins of criminology, its stages, its founder Cesare Lombroso and the Theory of Criminal Nato. Finally, emphasizes the importance and applicability of Criminology in the present time, bringing comments from professionals about the tragedy of Realengo, where twelve children were murdered in a public school.

Key words: Criminal Law. Historical Evolution. Criminology. Cesare Lombroso. Realengo.

 

1 Advogado, Especialista em Direito Processual Penal e Direito Penal, Professor de Direito Processual Penal, Direito Penal, Prática Processual Penal, Membro do Colegiado de Ciências Criminais do Centro Universitário Uniandrade, Mestre em Educação.
2 Acadêmico do 8º Período do Curso de Direito do Centro Universitário Uniandrade.

 

Literatura Citada

ALBERGARIA. J. Criminologia, teoria e prática. 2 ed. Rio de Janeiro: Aide Editora, 1988.

BARATTA. A. Criminologia crítica e crítica do direito penal. 2. Ed. Rio de janeiro: Freitas Bastos Editora, 1999.

BONELLI. Paula. Antidepressivo não traz alegria. Jornal o Estado de S. Paulo. São Paulo. Caderno2, p.D2

CABRAL. É possível recuperar os criminosos natos? Gazeta do Povo, Curitiba, 23 set. 2010. Caderno Vida e Cidadania, p.10.

DINIZ, Maria Helena. Compêndio de introdução à ciência do direito. 19.ed. ver. Atual. São Paulo: Saraiva, 2008.

GARCÍA-PABLOS DE MOLINA, Antonio. Criminologia. 4. ed. rev., atual. e amplia.. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2002.

INTERNET: http://pt.scribd.com/doc/16426456/Criminologia-em-Acao-Vitima. Acesso em: 20 abr. 2010

INTERNET: http://pt.wikipedia.org/wiki/Atavismo Acesso em: 28 abr. 2011

INTERNET: http://www.apriori.com.br/cgi/for/vitimologia-t2722.html. Acesso em: 20 abr. 2011.

KEPPEN. Luiz Fernando Tomasi. Curso de Teoria Criminológica. Jornal O Estado do Paraná., Curitiba, 5 dez. 2010. Caderno Direito e justiça, p.0 3.

MIRABETE. Julio Fabbrini. Manual de direito penal. 15. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

PRADO. Luiz Régis. Curso de direito penal brasileiro: parte geral. 2. ed. rev., atual. e amplia. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2000.

SHECAIRA, Sérgio Salomão. Criminologia. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2004.

ZANONI. Péricles Jandyr. Revista Jurídica Uniandrade, v1 número 2, p.21.