Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Indisciplina e a Agressividade na Sala de Aula

DOI: http://dx.doi.org/10.18835/1806-6771/juridica.uniandrade.n20v1p195-228

http://www.uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/juridica/index 

downloadpdf

Ana C. Rudy1, Ana M. C. Vogt2 & Maria C. M. de Oliveira3

 

Resumo: A pesquisa propôs-se a estudar as causas que originam os comportamentos indesejáveis, no meio escolar, que podem ser atribuídos a problemas de ordem familiar ou de mudanças na estrutura familiar, bem como de relações no ambiente da escola. O objetivo é o de compreender as diferentes formas que são percebidas a indisciplina e a agressividade, frente às relações professoraluno e aluno-aluno, em sala de aula. A metodologia contou com a revisão de literatura, selecionando autores que fundamentaram a pesquisa, e o emprego do método qualitativo, com a aplicação das técnicas de observação e aplicação de questionários. A pesquisa foi desenvolvida em uma Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio, da Região Metropolitana de Curitiba, na Cidade Industrial, com a participação de 16 dos 25 professores. O recorte realizado focalizou alunos de 8ª série e 1º ano do Ensino Médio, totalizando a participação de 41 alunos., constatando-se o descompasso entre o discurso dos participantes, notadamente alunos, e as ações em sala de aula. A análise do material sinalizou aspectos relacionados às causas de indisciplina e agressividade, no meio familiar, escolar e na sociedade em geral.

Palavras-chave: Indisciplina, violência escolar, comportamentos indesejáveis na escola, ‘Bullying’.

 

Abstract: The proposal of this article was to study the causes that originate undesirable behaviors, at scholar field, which can be assigning by problems of family order or changes of its structure, such as of relationship at school environment. The aim is to comprehend the different ways that indiscipline and aggressiveness are perceived, forward the teacher-student and student-student relationship, in the classroom. The methodology used the literature review, selecting authors that substantiate the research, and the employment of qualitative method, with the application of observation techniques and questionnaire application. This research was conducted in Elementary and Middle School of metropolitan area of Curitiba, at Industrial City, with the participation of 16 from 25 teachers. The cut focused on students of 8th grade and 1th grade of Middle School, total participation of 41 students. The data obtained of this collection contributed the students’ compartmental analysis, finding a mismatch between the participants’ speech, particularly students, and the actions in the classroom. The material analysis signaled aspects related to the causes of indiscipline and aggressiveness in the family, at scholar and society environment.

Key words: indiscipline; school violence; undesirable behaviors at school; bullying.

 

1 Pedagoga, pesquisadora, professora, integrante do Grupo de Pesquisa, “Políticas Públicas de Educação no Brasil: Cultura, Educação e Sociedade”, do Curso de Pedagogia, do Centro Universitário Campos de Andrade, Uniandrade. Curitiba, Paraná.
2 Mestre em Engenharia da Produção pela UFSC/SC, pedagoga, pesquisadora, professora, integrante do Grupo de Pesquisa, “Políticas Públicas de Educação no Brasil: Cultura, Educação e Sociedade”, do Curso de Pedagogia, do Centro Universitário Campos de Andrade, Uniandrade. Curitiba, Paraná.
3 Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP/SP, pedagoga, pesquisadora e coordenadora do Grupo de Pesquisa, “Políticas Públicas de Educação no Brasil: Cultura, Educação e Sociedade”. Professora dos Cursos de Pedagogia e Direito, do Centro Universitário Campos de Andrade, Uniandrade. Curitiba, Paraná.

 

Literatura Citada

ARAÚJO, U. F. Um estudo da relação entre o ambiente cooperativo e o julgamento moral na criança. 1993. 194 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993.

ARIÉS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

AQUINO GROPPA, Julio. Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1996.

BAGAT, M. P. Annotazzioni e riflessioni sull’autonomia morale. Attualitá. Psicologia, Roma, v. 1, n. 2, p. 49-56, 1986.

BRANCO, Verônica, Vida e Cidadania. Jornal Gazeta do Povo, em 25 de agosto de 2009.

BUEB, B. Lob der disziplin: Eine Streitschrift. Berlin: List, 2006.

CARITA, Ana; FERNANDES, Graça. Indisciplina na sala de aula: como prevenir? Como remediar? Lisboa: Presena, 1997.161p.

DEVRIES, R.; ZAN, B. A ética na educação infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

FANTE, Cléo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. 2. ed. Campinas: Verus, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 29. ed. São Paulo: Paz e terra, 2004.

FRIEDMANN, Adriana. Violência e Cultura da Paz na Educação Infantil.NEPSID. Disponível: http://www.nepsid.com.br/artigos/violencia_e_cultura_de_paz.htm. Acessado: 27/09/10.

GARCIA, J. A gestão da indisciplina na escola. In: COLÓQUIO DA SECÇÃO

PORTUGUESA DA AFIRSE/AIPELF. 11, Lisboa. Atas. Lisboa: Estrela e Ferreira. 2001. p. 375-381.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

LA TAILLE, Y. Autonomia e identidade. Revista Criança do Professor de Educação Infantil, Brasília, v. 35, p. 16-18, 2001.

LUCINDA, Maria da Consolação; NASCIMENTO, Maria das Graças; CANDAU, Vera Maria. Escola e Violência. Rio de Janeiro ed. Dp&A, 1999, 104p.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 4. ed. São Paulo: Afiliadas 1996.

MINUCHIN, Salvador – Famílias: Funcionamento & Tratamento. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990, p. 25-69.

MIRANDA, Cássio E. S. Família, Psicanálise e Sociedade. Revista Eletrônica. Disponível: http://www.unilestemg.br./Familia%20psicanalise%20e%20sociedade%20(MIR ANDA).pdf. Acesso em: 03/10/2010.

NAKAYAMA, A. M. A. Disciplina na escola: o que pensam os pais, professores e alunos de uma escola de 1º Grau. 1996. 239 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) – Universidade São Paulo, São Paulo, 1999.

NOGUEIRA, Rosana Maria C. P. A. A Prática de Violência entre Pares: O Bullying nas Escolas. Revista Iberoamericana de Educación. Disponível em: http://www.novacriminologia.com.br/noticias/banco_de_imagens/rie37a04.pdf. Acesso em: 27/09/2010. ás 23:10.

PIAGET, Jean. O julgamento moral na criança. São Paulo: Mestre Jou, 1932-1977.

PIAGET, Jean. O juízo moral da criança. São Paulo: Mestre Jou, 1932/1994.

SPOSITO, M. P. Um breve balanço da pesquisa sobre violência escolar no Brasil. Educação e Pesquisa, São Paulo, vol.27, nº 1, p. 87-103, jan/jun. 2001.

TIBA, Içami. Disciplina: limite na medida certa. São Paulo. Gente, 1996, 193p.

TOGNETTA, L. R. P. A construção da solidariedade e a educação do sentimento na escola: uma proposta de trabalho com as virtudes numa visão construtivista. Campinas: Mercado de Letras, 2003.

VASCONCELOS, M. S. Indisciplina no contexto escolar: estudo a partir de representações de professores do ensino fundamental e médio. Apresentação de trabalho. Florianópolis: ANPEP, 2005.

VINHA, T. P. O educador e a moralidade infantil numa visão construtivista. Campinas: Mercado de Letras, 2000.

VINHA, T. P. Os conflitos interpessoais na relação educativa. 2003. 427 f. Tese. (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

ZAGURY, Tânia. In: NOVA ESCOLA, A Indisciplina como Aliada n. 149, jan./ fev., São Paulo, 2002, n.149 p. 18. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/crianca-e-adolescente/comportamento/indisciplina-como-aliada-431399.shtml Acesso em: 21/09/2010.

ZAGURY, Tânia. Limites sem Traumas: Construindo Cidadãos. Ed. Record, 2004, p.176.