Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Plebiscito e Criação de Novos Estados: o caso do Pará

DOI: http://dx.doi.org/10.18836/2178-0587/ealr.v5n1p1-21

http://portalrevistas.ucb.br/index.php/EALR/index 

downloadpdf

Cláudio D. Shikida1, Fernanda R. F. Faria2 & Ari F. Araújo Junior3

 

Resumo: Em dezembro de 2011, a população do Pará foi às urnas para votar uma proposta de redivisão territorial do estado em três: Pará, Carajás e Tapajós. A votação rejeitou a criação de novos estados. Neste artigo, estudam-se os determinantes deste resultado a partir de modelos de proporção (beta regression). A análise econométrica encontrou que: (a) a distância da capital influiu negativamente no resultado das urnas destes municípios, (b) que a área de um município tem influência negativa sobre este resultado e que, (c) parece ter havido certo “efeitosolidariedade” (ou um “efeito pró-emancipação”): nossas estimativas indicam que, pertencer à Carajás aumenta o percentual de votos dados favoravelmente à criação de Tapajós em 4,66 pontos percentuais em relação à votação nos outros municípios. Esse número é de 3,83 pontos percentuais para Tapajós

Palavras-chave: Plebiscito, Emancipação, Regressão Beta.

 

Abstract: In December 2011, the Brazilian state of Pará’s population went to the ballot in order to vote for a proposition of a new division of the state in three: Pará, Carajás and Tapajós. The result of the voting was for the maintenance of the original state of Pará. In this article, we study the determinants of this result with beta regression analysis. The econometric analysis found that: (a) the distance from the capital had a negative effect on the result of the voting, (b) the area of the municipality had a negative effect on the result and (c) it seems to have occurred a “solidarity-effect” (or a “pro-secession-effect”): our estimates says that to be in the region of Carajás increases the percentage of votes in favor of the creation of Tapajós in 4.66 p.p. above the votes in other municipalities. In the case of Tapajós, the estimated number is 3.83 p.p.

Key words: Referendum, Emancipation, Beta Regression.

 

1 IBMEC-MG e PPGOM-UFPel. E-mail: claudiods@ibmecmg.br.
2 IBMEC-MG. E-mail: ferobs@hotmail.com.
3 IBMEC-MG. E-mail: arifaj@ibmecmg.br.

 

Literatura Citada

Alesina, A., & Spolaore, E. (1997). On the Number and Size of Nations. The Quarterly Journal of Economics, pp. 1027-1056. http://dx.doi.org/10.1162/003355300555411

Auad, D. (s.d). Mecanismos de Participação Popular no Brasil:Plebiscito, Referendo e Iniciativa Popular.

Bolton, P., & Roland, G. (1997). The Breakup of Nations: A Political Economy Analysis. Quarterly Journal of Economics 112 (4), 1057-1090. http://dx.doi.org/10.1162/003355300555420

Boueri, R. (2008). Custo de Funcionamento das Unidades Federativas Brasileiras e Suas Implicações Sobre a Criação de Novos Estados.

Boueri, R. (2008). Será a divisão do Estado do Pará uma boa idéia? Buchanan, J. M., & Faith, R. L. (1987). Secession and the limits of taxation: towards a theory of internal exit. American Economic Review, 77(5), 1023-1031.

Cribari-Neto, F., & Zeileis, A. (2009). Beta Regression in R. Dias, T. d., Oliveira, M. d., Câmara, G., & Carvalho, M. S. (s.d). Problemas de Escala e a Relação Área-Indivíduo em Análise Espacial de Dados Censitários.

Drazen, A. (2001). Size of Government and Number of Nations. In A. Drazen, Political Economy in Macroeconomics. Princeton University Press .

Espinheira, P. L., Ferraria, S. L., & Cribari-Neto, F. (2007). Influence diagnostics in beta regression.

Fink, A., & Stratmann, T. (2009, Outubro). Institutionalized Bailouts and Fiscal Policy:The Consequences of Soft Budget Constraints.

Firth, D., & Kosmidis, I. (2010). A Generic Algorithm for Reducing Bias in Parametric Estimation. Electronic Journal of Statistics.

Friedman, D. (1977). A Theory of the Size and Shape of Nations.

Garcia, A. N. (2004). Democracia Semidireta:Referendo, Plebiscito, Iniciativa Popular e Legislação Participativa. Brasília.

Gasparini, C. E., & Boueri, R. (2006). Evolução dos aspectos legais e dos montantes de transferências realizadas pelo fundo de participação dos municípios. Brasília: IPEA.

Gomes, G. M., & Mac Dowell, M. C. (2000). Descentralização Política, Federalismo Fiscal e Criação de Municípios: O que é Mau para o Econômico nem sempre é Bom para o Social. Brasília: IPEA.

Grün, B., Kosmidis, I., & Zeileis, A. (2012). Extended Beta Regression in R: Shaken, Stirred,Mixed, and Partitioned.

Kornai, J., Maskin, E., & Roland, G. (2003, Dezembro). Understanding the Soft Budget Constraint. pp. 1095-1136.

Magalhães, J. C. (s.d). Emancipação Político-Administrativa de Municípios no Brasil. pp. 13-40.

Martins, H. T. (2001, julho/dezembro). A Fragmentação do Território Brasileiro: a criaçãode novos estados no Brasil. Caderno CRH, pp. 263-288.

Mendes, M. (2004). Federalismo Fiscal e Crescimento do Governo: Evidências Eleitorais para o Brasil. Retrieved 09 06, 2012, from http://econpapers.repec.org/paper/anpen2004/023.htm

Mendes, M. (2011, Junho). Fundo de Participação dos Estados: Sugestão de Novos Critérios de Partilha que Atendam Determinação do STF.

Moraes, M. (2011, Dezembro 12). Projetos no Congresso podem deixar Brasil com 40 Estados e Territórios. Retrieved 2012, from BBC Brasil: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/12/111209_estados_territorios_mm.shtml

Moreira, C. C. (2002, 11). Impacto de Nova Redivisão Territorial na Geração e Riquezas, Desenvolvimento e Administração. p. 12.

Shikida, C. D. (1999). A Economia Política da Emancipação de Municípios em Minas Gerais. p. 90.

Smithson, M., & Verkuilen, J. (2006). A Better Lemon Squeezer? Maximum-Likelihood Regression With Beta-Distributed Dependent Variables.

Souza, C. A., Lopes, M. L., & Bentes, E. d. (2009). A Secessão Nortista:Aspectos Socioeconômicos da Redivisão Territorial no Estado do Pará.

Tabak, B., & Glenia, F. (2011, Novembro 11). Com eventual divisão do Pará em três, maior estado teria o menor PIB; Estimativa se baseia em estudo divulgado pelo governo do Pará. Retrieved 2012, from G1 Economia : http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/11/com-eventual-divisao-dopara-em-tres-maior-estado-teria-o-menor-pib.html

Tomio, F. R. (2002). A criação de municípios após a Constituição de 1988. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 61-90. http://dx.doi.org/10.1590/s0102-69092002000100006

Weingast, B. R., Shepsle, K. A., & Johnsen, C. (1981, Agosto). The Political Economy of Benefits and Costs: A Neoclassical Approach to Distributive Politics. Journal of Political Economy, pp. 642-664. http://dx.doi.org/10.1086/260997