Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

“De Volta ao Começo”: A (Re)construção da Trajetória e Contribuições da Educadora Anália Franco

DOI: http://dx.doi.org/10.18766/2446-6549/interespaco.v1n2p311-329

http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/interespaco 

downloadpdf

Rosemeire S. de Santana1, Ane R. de J. S. Maciel2 & Josefa E. Souza3

 

Resumo: Pelas próprias mãos uma mulher desejou que, através da educação de crianças desvalidas outras tantas mulheres vislumbrassem condições de vida melhor.  Desse modo, o presente estudo se propõe a realizar um ensaio biográfico sobre a educadora espírita Anália Franco, nascida no Rio de Janeiro em 1853, que embora vivendo em período difícil para as mulheres conseguiu mostrar que é possível fazer a diferença. Assim, apresentaremos a trajetória dessa educadora que nos levará à compreensão de tempos vividos em suas singularidades, emoções e identidade e com as suas contribuições à História da Educação Espírita, com as atuações marcadas por ações efetivas no campo da educação à infância desvalida, tendo como alicerce o pensamento em uma escola que atendesse e desse acesso indiscriminado às crianças, independente de sua condição social, cor e credo. A presente pesquisa, parte de uma Dissertação de Mestrado em andamento, apresentando como suporte teórico metodológico, estudos relacionados à Memória, História da Educação e Educação Feminina. Foram consultadas e analisadas diversas fontes como depoimentos orais, teses, periódicos da época e bibliografia especializada.  A análise em pauta tem como objetivo compreender de que modo a sociedade visualizava a figura da educadora em tela e suas contribuições às Instituições Educativas Espíritas, bem como as marcas registradas durante sua trajetória.

Palavras-chave: Anália Franco; Educação Feminina; História da Educação.

 

Abstract: With their own hands a woman wished that, through education of underprivileged children other women could wish better life conditions. That way, this study aims to accomplish a biographical essay about the spiritist educator Analia Franco, born in Rio de Janeiro in 1853, that although living in difficult period for the women was able to show that it is possible to make the difference. Thus, we present the trajectory of this educator who will lead us to the understanding of time lived in their singularities, emotions and identity, and their contributions to the History of Spiritist Education, with actions in the field of underprivileged children education, based on the thought of a school that would meet the children without differentiate their social condition, color and creed. This research has as theoretical methodological support, studies related to the Memory, History of Education and Women's Education. Various sources were consulted and analyzed as oral testimonies, theses, periodicals of the time and specialized literature. The analysis in question aims to understand how society looked at the figure of the educator and and their contributions to Education institutions Spiritist, as well as its history.

Key words: Anália Franco; Women's Education; History of Education.

 

1 Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe – PPGED/UFS. Graduada em Licenciatura plena em Pedagogia pela Faculdade São Luís de França. Professora da Secretaria de Educação do Estado de Sergipe – SEED e da Secretaria Municipal de Educação de Estância/SE. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre História do Ensino Superior – GREPHES. r-siqueira-santana@hotmail.com.
2 Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe – PPGED/UFS. Licenciada em História pela Universidade Tiradentes/UNIT. anerosemaciel@gmail.com
3 Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. Mestra em Educação Licenciada em História pela Universidade Federal de Sergipe – UFS. Professora Adjunta da Universidade Federal de Sergipe e Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Superior – GREPHES. elianasergipe@uol.com.br.

 

Literatura Citada

ALMEIDA, Jane Soares de. Ler as letras: por que educar meninas e mulheres? São Bernardo do Campo, Campinas: Universidade Metodista de São Paulo; Autores Associados, 2007.

BARATA, Alexandre Mansur. Luzes e sombras: ação da maçonaria brasileira (18701910). Campinas: Ed. da UNICAMP, 1999.

COSTA, Emília Viotti da. Da monarquia à república: momentos decisivos. São Paulo: Unesp, 1999.

DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. História Oral – memória, tempo. Identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

HAIDAR, Maria de Lourdes Mariotto. O Ensino Secundário no Brasil Império. São Paulo: Grijalbo/Edusp, 1972.

INCONTRI, Dora. Pedagogia Espírita: um projeto brasileiro e suas raízes histórico- filosóficas. 2001. 340 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

INCONTRI, Dora. Pedagogia Espírita: um projeto brasileiro e suas raízes. Bragança Paulista: Comenius, 2004.

KISHIMOTO, T. M. A pré-escola em São Paulo. São Paulo: Loyola, 1998.

KUHLMANN JUNIOR, Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

LODI-CORRÊA, Samantha. Anália Franco e sua ação Educacional na Primeira República. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EM “ESTADO, SOCIEDADE E EDUCAÇÃO NO BRASIL, 8., Campinas, 2009. Anais eletrônicos... Campinas: HISTEDBR/Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_histedbr/seminario/seminario8/_files/roFIvlc5.doc>. Acesso em: 08 fev. 2015.

MONTEIRO, Eduardo Carvalho. Anália Franco: a grande dama da educação brasileira. São Paulo: Madras, 2004.

MONARCHA, Carlos. Escola Normal da praça: o lado noturno das luzes. Campinas: Cortez, 2002.

NUNES, Clarice. Anísio Teixeira: a poesia da ação. Bragança Paulista: EDUSF, 2000.

RIZZINI, Irene. Crianças e menores – do Pátrio Poder ao Pátrio Dever: Um histórico da legislação para a infância no Brasil. In: RIZZINI, Irene; PILLOTI, Francisco (Org.). A arte de governar crianças: a história das políticas sociais, da legislação e da assistência à infância no Brasil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2009. p. 99-167.

RIZZINI, Irene. O século perdido: raízes históricas das políticas públicas para a Infância no Brasil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

RODRIGUES, João Lourenço. Um retrospecto: alguns subsídios para a história pragmática do ensino público em São Paulo. São Paulo: Instituto D. Anna Rosa, 1930.

THOMPSON, E. P. A Miséria da Teoria. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

FRANCO, Anália. Revista Álbum de Meninas, ano I, n. 4, 1898. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/pesquisa/jsp/educacaoinfancia>. Acesso em: 06 fev. 2015.

FRANCO, Anália. Revista Álbum de Meninas, ano II, n. 15, 1899. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/pesquisa/jsp/educacaoinfancia>. Acesso em: 08 fev. 2015.

GUARANÁ, Armindo. Dicionário Biobibliográfico Sergipano. Disponível em: <http://www.infonet.com.br/serigysite/includes/serigysite/297/diciarmindo.doc>. Acesso em: 10 fev. 2015.

REBELLO, Antonio da Mota. Pelos Abandonados. In: Jornal A voz maternal. São Paulo, 1904. p. 2. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/pesquisa/jsp/educacaoinfancia>. Acesso em: 09 fev. 2015.

RENNOTTE, Mlle. Mulher e liberdade. Revista Álbum de Meninas, ano II, n. 14, 1899. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/pequisa/jsp/educacaoinfancia>. Acesso em: 07 fev. 2015.

REVISTA A MENSAGEIRA. Mulheres de Sucesso. Edição n. 1, 1897. Disponível em: <http://www.mulheresdesucesso.com.br>. Acesso em: 20 jun. 2013.