Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Papel do Terceiro Setor no Fortalecimento do Mercosul

DOI: http://dx.doi.org/10.18839/2359-5299/repats.v1n1p93-109

http://portalrevistas.ucb.br/index.php/REPATS 

downloadpdf

Ana C. B. P. Carrenho1, Camilla K. L. de Queiroz2 & Rayanne S. de Araujo3

 

Resumo: O Terceiro Setor configura-se como meio de fortalecimento do Mercosul, partindo do pressuposto de que a participação da sociedade civil organizada caracteriza uma democratização do Bloco. Para tal finalidade, empreende-se uma abordagem sobre a importância da integração regional, o reconhecimento do Mercosul como um Bloco institucionalizado, conceitos de Sociedade Civil Organizada e Terceiro Setor, utilizados para a compreensão do estudo. E, ao analisar alguns dos principais espaços de debate entre governo e sociedade civil organizada sobre a dimensão social dentro do processo de integração, entende-se que historicamente muito se evoluiu quanto à participação da sociedade civil neste processo, porém, ainda há muito para se construir em direção a uma legitima participação do Terceiro Setor na formulação de políticas sociais regionais. A conclusão objetiva desenvolver uma reflexão sobre a necessidade do Mercosul legitimar a participação da sociedade civil, a fim de evitar uma dicotomia entre políticas econômicas e sociais.

Palavras-chave: Integração Regional. Mercosul. Sociedade Civil Organizada. Terceiro Setor.

 

Abstract: xThe Third Sector is configured as a means of strengthening Common Market of the South, assuming that the participation of organized civil society is characterized democratization Block. To this end, undertakes an approach to the importance of regional integration, the recognition of Common Market of the South as an institutionalized Block, concepts of Organised Civil Society and Third Sector, used for understanding the study. And, to analyze some of the key areas of debate among government and civil society on the social dimension within the integration process, it is understood that historically it has evolved on the participation of civil society in this process, but there is still much to build toward a legitimate participation of the third sector in the formulation of regional social policies. The conclusion aims to develop a reflection on the need Common Market of the South legitimize the participation of civil society in order to avoid a dichotomy between economic and social policies.

Key words: Regional Integration. Common Market of the South. Organised Civil Society. Third Sector.

 

1 Vice-Pres. da Com. Dir. do Terceiro Setor da OAB – SP. Coord. da Com. de Terceiro Setor da 102ª Seccional SP. Cons. Nac. de Assist. Social pelo Cons. Fed. da OAB (2010-2012). Cons. Est. de Assist. Social – SP. Cons. do Conselho de Meio Ambiente Cultura de Paz da Subpref. do Jabaquara - SP. Profª. de Leg. do Terceiro Setor do MBA das Fac. Metr. Unidas (FMU/SP) e da Esc. Sup. de Advocacia – ESA/SP.
2 Graduanda em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Brasília.
3 Graduanda em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Brasília. Gerente de Pesquisas e Estudos do Instituto de Pesquisas e Estudos Aplicados à Sociedade-Brasil (IPEAS-Brasil). Conselheira do CONSEA/DF (Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do DF) para o biênio 2014-2016.

 

Literatura Citada

DELVIN, Robert; ESTEVADEORVAL, Antoni; STEIN, Ernesto et al. Banco Interamericano de Desenvolvimento. Além das Fronteiras: O novo regionalismo da América Latina. Progresso Econômico e Social na América Latina. Relatório 2002. Washington DC Editora, 2003.

BOBBIO, Norberto. Ensaios sobre Gramsci e o conceito de sociedade civil. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1999.

BOBBIO, Norberto. Estado Governo Sociedade. Para uma teoria geral da política. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

DEUTSCH, Karl W. Análise das relações internacionais. Brasília: UnB, 1978.

GOMES, Eduardo Biacchi. Blocos econômicos e solução de controvérsias. Curitiba: Juruá, 2009.

GOUDARD, G.; JORDAN,D. “L’ espare modial face à la deuxième vague des unions régionales”. In: CÉLIMENE, F. e LACOUR, C. (dir.) L’intégration régionale des espaces. Paris: Economia, 1997.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, política e o Estado moderno. 4, ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

HERZ, Mônica & HOFFMANN, Andrea R. Organizações internacionais: história e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

KEGEL, Patricia Luíza; PIMENTEL, Luiz Otávio; KLOR, Adriana Dreyzin de. Soluções e de controvérsias: OMC, União Europeia e Mercosul. Rio de Janeiro: Konrad-Adenauer-Stiftting, 2004.

MENEZES, Wagner. Mercado Comum do Sul (MERCOSUL). Blocos econômicos e integração na América Latina, África e Ásia. Curitiba: Juruá, 2008.

MOREIRA NETO, Estevam Alves. Sobre a sociedade civil em Hegel, Marx e Gramsci. Londrina, 2010.

OLIVEIRA, Miguel Darci de. Cidadania e Globalização: a política externa brasileira e as ONGs. Brasília: Instituto Rio Branco; Fundação Alexandre Gusmão; Centro de Estudos Estratégicos, 1999.

PAES, José Eduardo Sabo. Fundações, Associações e Entidades de interesse social: aspectos jurídicos, administrativos, contábeis e tributários. 5. ed. rev., atual. e ampl. de acordo com a Lei nº 10.406, de 10.1.2002 (Novo Código Civil brasileiro). Brasília: Brasília Jurídica, 2003.

RAMOS, Leonardo; MARQUES, Sylvia Ferreira; VIEIRA DE JESUS, Diego Santos. A união europeia e os estudos de integração regional. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

SALOMÓN, Mónica. La teoria de las relaciones internacionales en los albores Del siglo XXI: Diálogo, desidencia, aproximaciones. In: Revista eletronica de estudios international relations, 9 (2), p.213-248,2003.

SAN MARTINO DE DROMI, Maria Laura. De la nueva historia del derecho: a propósito del objeto, método y fuentes del derecho del Mercosur. Cuadernos de Historia del Derecho, Buenos Aires: Ciudad Argentina, 1997. V.9.

WANDERLEY, Luiz Eduardo W. MERCOSUL e a Sociedade Civil. São Paulo em Perspectiva, 2002.

INSTITUTO SOCIAL DEL MERCOSUR. Linha do tempo. Disponível em: <http://ismercosur.org/pt-br/mercosul-social/>. Acesso em: 15 out. 2014.