Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Viabilidade Econômica do Uso de Fitase em Rações para Codornas Japonesas em Postura


http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Heder J. D. Lima1, Sergio L. de T. Barreto2, Fernanda R. Mendes3, Paulo R. de S. da C. Leite4, Maria J. R. Lacerda5 & Larissa R. de A. Câmara6

 

Resumo: Foram utilizadas 400 codornas japonesas fêmeas, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos, oito repetições e dez aves por unidade experimental. Os tratamentos foram: Controle Positivo (atendendo às exigências nutricionais); Controle Negativo – CN - (conforme matriz da fitase); CN + 200 U de fitase; CN + 400 U de fitase; CN + 600 U de fitase. Foram analisados: consumo de ração (CR), produção de ovos por ave dia (POAD), percentual de ovos comercializáveis (OC), conversão alimentar por 30 ovos (CATO), conversão alimentar por 50 dúzias (CACD), custo com ração por trinta ovos (CRTO), custo com ração por 50 dúzias (CRCD), margem bruta por 30 ovos (MBTO) e margem bruta por 50 dúzias de ovos (MBCD). Não se constatou efeito (P>0,05) do uso de fitase sobre CR, CATO, CACD e OC. Codornas japonesas alimentadas com rações, contendo 400 U e 600 U de fitase apresentaram (P>0,05) maior produção diária de ovos. Foi verificado efeito (P>0,05) da suplementação de fitase sobre os valores de CRTO, CRCD, MBTO e MBCD. Considerando-se apenas os gastos com ração, o uso de 400 U de fitase proporcionou maior viabilidade econômica, devido à melhor conversão alimentar e menor custo, pela redução da adição de ingredientes na ração.

Palavras-chave: comercialização de ovos, custo de ração, matriz nutricional da fitase.

 

Abstract: 400 Japanese quails females were used, distributed in a completely randomized design with five treatments, eight replicates and ten birds per experimental unit. The treatments were: positive control (taking into account the nutritional requirements); Negative control - CN - (as phytase matrix), CN + 200 U phytase; CN + 400 U phytase; CN + 600 U phytase. Were examined: feed intake (CR), egg production per bird day (POAD), percentage of egg production (OC), feed conversion for 30 eggs (CATO), feed conversion for 50 dozen (CACD), feed cost per thirty eggs (CRTO), feed cost per 50 eggs dozen (CRCD), gross margin by 30 eggs (MBTO) and gross margin by 50 eggs dozen (MBCD). There was no effect (P> 0.05) the phytase use on CR, CATO, CACD and OC. Japanese quail fed diets containing 400 U and 600 U of phytase showed (P> 0.05) higher daily eggs production. Was significant (P> 0.05) phytase supplementation on the values of CRTO, CRCD, MBTO and MBCD. Considering only spending diet, the use of 400 U of phytase provided greater economic viability, due to better feed conversion and lower costs by reducing the addition of ingredients in the diet.

Key words: eggs marketing, enzyme, feed cost.

 

1 *Email: hederdavila@yahoo.com.br. Autor para correspondência.
2 Universidade Federal de Viçosa. Dep. de Zootecnia, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário. CEP.: 36570-000, Viçosa (MG).
3 Universidade Federal de Goiás. Dep. de Produção Animal, Campus Samambaia (Campus II). Caixa postal 131. CEP: 74001-970, Goiânia (GO).
4 Universidade Federal de Goiás. Dep. de Produção Animal, Campus Samambaia (Campus II). Caixa postal 131. CEP: 74001-970, Goiânia (GO).
5 Universidade Federal de Goiás. Dep. de Produção Animal, Campus Samambaia (Campus II). Caixa postal 131. CEP: 74001-970, Goiânia (GO).
6 Universidade Federal de Viçosa. Dep. de Zootecnia, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário. CEP.: 36570-000, Viçosa (MG).