Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Fungos Micorrízicos Arbusculares e Rizóbio no Crescimento Inicial de Acacia mangium Willd. em Solo de Mineração da Região Sudoeste do Estado de Goiás


http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Daniel E. C. de Oliveira1*, Adalberto V. da Silva2, Alex F. de Almeida3, Eliandra de F. Sia4 & Olavo Raymundo Junior5

 

Resumo: Este estudo teve como objetivo avaliar o crescimento de Acacia mangium Willd. em solo degradado por mineração no Sudoeste do Estado de Goiás. As sementes de A. mangium foram germinadas em câmara de germinação a 26 ºC, por cinco dias. As mudas foram inoculadas com fungos micorrízicos arbusculares (FMA’s) isolados da rizosfera de milho e/ou com rizóbio no momento do plantio. Os tratamentos rizóbio, FMA’s, FMA’s + rizóbio e controle foram avaliados em casa de vegetação por 120 dias. Foi observado aumento no peso seco de caules e folhas entre os tratamentos inoculados com FMA’s e/ou rizóbio, sendo o tratamento com rizóbio superior aos demais. O maior peso seco de raiz foi observado no tratamento FMA’s + rizóbio devido à densa formação de raízes laterais. Não houve diferença significativa de comprimento de raiz entre os tratamentos rizóbio, FMA’s e FMA’s + rizóbio. A colonização micorrízica influenciou a formação de nódulos por rizóbio nativo no solo no tratamento com FMA’s, não havendo diferença significativa entre os tratamentos FMA’s e rizóbio. A inoculação com FMA’s e rizóbio pode ser uma alternativa viável para o desenvolvimento de programas de recuperação de áreas degradadas por mineração devido ao melhor desenvolvimento do sistema radicular e foliar.

Palavras-chave: inoculação, recuperação de áreas degradadas, espécie arbórea.

 

Abstract: This study aimed to evaluate the growth of Acacia mangium in soil from mining area in the southwest of Goiás state. The A. mangium seeds were germinated in germination chamber at 26 °C for five days. The seedlings were inoculated with arbuscular mycorrhizal fungi (AMF) isolated, from maize rhizosphere, and/or rhizobia at planting. The treatments rhizobia, AMF, AMF + rhizobia and control were evaluated under greenhouse conditions for 120 days. There was an increase in dry weight of the stem and leaves in the treatments inoculated with AMF and/or rhizobium and the rhizobium treatment were more significant (155.8%). The highest root dry weight was observed in the treatment AMF + rhizobium due to the high lateral root development. There was no difference for the root length among the inoculation treatments. The mycorrhizal colonization influenced the nodule formation by native rhizobia in the soil inoculated with AMF. No difference was verified in the treatments with AMF and rhizobia. The inoculation with AMF and rhizobia could be a viable alternative for development of recovery programs in mined degraded areas due to the improvement on plant root/shoot growth.

Key words: inoculation, land reclamation, tree species.

 

1 Universidade Estadual de Goiás, Unidade Santa Helena, Via Protestado Joaquim Bueno, nº. 945 - Perímetro Urbano, Santa Helena de Goiás (GO) - CEP 75920-000. *E-mail: oliveira.d.e.c@gmail.com. Autor para correspondência.
2 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências de Rio Claro, Centro de Estudos Ambientais de Rio Claro. Avenida 24 A, 1515, Bela Vista, Caixa-Postal 199, CEP.: 13506-900, Rio Claro (SP).
3 Programa de Pós–Graduação em Biotecnologia (ICB), Universidade Federal do Amazonas. Av. General Rodrigo Octávio Jordão Ramos, 3000, Setor Sul, Coroado I. CEP.: 69080-005, Manaus (AM).
4 Centro Universitário Hermínio Ometto. Av. Maximiliano Baruto, 500, Jardim Universitário, CEP.: 13607-339, Araras, (SP). Recebido em: 03/08/2009. Aprovado em: 10/04/2010.