Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Determinação das Áreas de Preservação Permanente na Bacia Hidrográfica do Rio Uberaba – MG, Utilizando o Sistema de Informação Geográfica – SIG


http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Renato F. do Valle Junior1*, Andrea de O. Passos1, Vera L. Abdala1 & Tiago G. Ramos1

 

Resumo: Este estudo teve como objetivo elaborar o mapa de uso da terra na bacia hidrográfica do rio Uberaba - MG, com base nas imagens do satélite CBERS 2, delimitando de maneira automática as áreas de preservação permanente e identificando a ocorrência de conflito de uso, tendo como referência legal o Código Florestal Brasileiro (Lei nº. 4771/1965) e a resolução nº. 303/02, do CONAMA. O presente trabalho analisa a manutenção de faixas de preservação permanente de larguras preconizadas pela legislação, ao longo dos corpos d’água por meio de parâmetros quantitativos do Sistema de Informação Geográfica (SIG/IDRISI-ANDES). Na região de estudo foi observado um déficit de áreas conservadas às margens dos rios de 13.774 ha quanto à vegetação nativa, em relação ao exigido pelo código ambiental vigente, onde a atividade pecuária ocupa indevidamente 3,8% da área da bacia, em APP’s às margens dos rios, enquanto a agrícola 1,9%.

Palavras-chave: Sistema de Informação Geográfica, conflito de uso, mata ciliar.

 

Abstract: This study aimed to define the permanent preservation areas (APP) within the margins of water bodies, considering the land use occupation and current environmental legislation from Uberaba river watershed - MG, based on digital images obtained via satellite from CBERS 2, through automatic delimitation of permanent preservation areas followed by identification the land use conflict based on Brazilian Forest Code (Law n. 4771/1965) and National Council of Environment’s Resolution n. 303/02. This paper analyzes and tracks, through quantitative parameters and use of Geographic Information System, the maintenance of width recommended by the legislation for permanent preservation areas over the water bodies. The results show a deficit of conserved areas at the margin of rivers of 13.774 ha that are not in compliance with the legislation. The pasture occupies unduly 3,8% of the basin in the permanent preservation areas at the shores of rivers, while agriculture occupies 1,9%.

Key words: geographic information system, conflicts of use, riparian forest.

 

1 Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Av. Edilson Lamartine Mendes, 300, Bairro Parques das Américas. CEP.: 38064-900 – Uberaba (MG). E-mail: renato@iftriangulo.edu.br. Autor para correspondência.