Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Níveis de Déficit Hídrico em Diferentes Estádios Fenológicos do Feijoeiro (Phaseolus vulgaris L., cv. Capixaba Precoce)

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v16n03a09

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Rone B. de Oliveira1, Julião S. de S. Lima2, Edvaldo F. dos Reis2, José E. M. Pezzopane2 & Alexandre F. da Silva1

 

Resumo: O objetivo deste trabalho foi determinar a resposta fisiológica do feijoeiro em diferentes estádios de desenvolvimento, quando submetido ao estresse hídrico. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, utilizando recipientes plásticos de 10 litros. Adotou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições, sendo os tratamentos distribuídos num arranjo fatorial 3x3, envolvendo três níveis de água no solo e três estádios distintos do ciclo de crescimento e desenvolvimento da cultura. As características das plantas avaliadas foram: matéria seca do sistema radicular, matéria seca da parte aérea e área foliar. Para análise de produção, foram avaliados o número de vagens e a massa dos grãos por planta. Os resultados mostraram que as características avaliadas nas plantas foram comprometidas, quando submetidas ao estresse hídrico, permitindo concluir que o estádio de desenvolvimento da cultura mais sensível ao déficit hídrico foi aquele entre o botoamento e o enchimento completo dos grãos.

Palavras-chave: feijão, estresse hídrico, resposta fisiológicas

 

Abstract: This study aimed to determine the physiological response at different growth phases of bean crop under water stress. The trial was conducted in 10-liter plastic containers in the greenhouse, in the randomized block design with four replications. The treatments were distributed in a 3 x 3 factorial scheme, comprising three soil water levels and three distinct crop development stages. The plants were evaluated for root and shoot dry weight, and foliar area. The pod number and the grain mass per plant were determined for yield analysis. Results showed that water stress changed plant characteristics and the most sensitive crop development phase to water stress was between budding and complete grain filling.

Key words: bean, water stress, physiological response

 

1 Engº Agrônomo, mestrando em Produção Vegetal, Alegre-ES, e-mail: roneantiversus@yahoo.com.br
2 Engº Agrícola, Prof. Adjunto, Depto Engª Rural, UFES, Alegre –ES, e-mail: juliaosslima@cca.ufes.br
3 Engº Florestal, Prof. Adjunto, Depto Engª Rural, UFES, Alegre –ES

 

Literatura Citada

BENINCASA, M. P.; Análise de crescimento de plantas. Jabotical: Funep, 2003. 41 p.

CARLESSO, R; JADOSKI, S, O.; MAGGI, M. F.; PETRY, M.; WOLSHICK, D. Efeito da lâmina de irrigação na senescência foliar do feijoeiro. Irriga. v. 12, n. 4, 2007.

DOURADO NETO, D.; FANCIELLI, A.L. Produção de feijão. Guaíba: Agropecuária, 2000. 386p.

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise do solo. 2 ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA – CNPS,1997, 212p.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa-CNPS; Embrapa-SPI, 1999. 421p.

ESPÍRITO SANTO (Estado). Secretaria de Estado de Ações Estratégicas e Planejamento. Departamento Estadual de Estatística. Informações municipais do Estado do Espírito Santo 1994. Vitória, 1994. v.1.

FAGERIA, N.K.; BALIGAR, V.C.; JONES, C.A. Common bean and cowpea. In: FAGERIA, N. K.; BALIGAR, V. C.; JONES, C. A. (Ed.). Growth and mineral nutrition of field crops. New York: M. Dekker, 1991. p.280-318.

FIEGEMBAUM, V.; MELLO, D.S.B.; SANTOS FILHO, V.D.C.; TILLMANN, M.A.A.; SILVA, J. B. Influência do déficit hídrico sobre os componentes de rendimento de três cultivares de feijão. Pesq. Agropec. Bras. v.26, n.2, p.275-280,1991.

FREIRE, J.C.; RIBEIRO, M.V.A.; BAHIA, V.G.; LOPES, A.S.; AQUINO, L.H. Resposta do milho cultivado em casa de vegetação a níveis de água em solos da região de Lavras (MG). R. Bras. Ci. Solo. v.4, n.1, 1980.

GARCIA, G.O; LIMA, J.S.S.; FILHO, S.M.; AREAS, M.L.; OLIVEIRA, R.B; TAGLIAFERRE,C. Efeito do déficit hídrico nos componentes de rendimento de dois cultivares de feijoeiro no município de Alegre,ES. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 22, 2003, Goiânia. Resumos....Goiânia: SBEA, 2003.

GHOLZ, H.L.; EWEL, K.C.; TESKEY, R.O. Water and forest productivity. Forest Ecological Management, Amsterdam, v.30, n.1, p.1-18, 1990. doi

GUIMARÃES, C.M.; STONE, L.F.; BRUNINI, O. Adaptação do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) à seca. II. Produtividade e componentes agronômicos. Pesq. Agropec. Bras. v.31, n.7, p.481-488, 1996.

JACKSON, M.B. Are plant hormones involved in root to shoot communication? Adv. Botany Research, v.19, p.3-7, 1993. doi

LARCHER, W., Ecofisiologia Vegetal. Editora rima. 2000. 531p.

MOREIRA, J.A.A.; SILVEIRA, P.M.; STONE, L.F. Irrigação. In: ARAÚJO, R.S.; RAVA, C.A.; STONE, L.F.; ZIMMERMANN, M.J.O. (Ed.). Cultura do feijoeiro comum no Brasil. Piracicaba: Potafos, 1996. p. 465-522.

MOREIRA, J.A.A. Efeitos da tensão de água no solo e do parcelamento da adubação nitrogenada, sobre o crescimento e a produtividade do feijão de vagem (Phaseolus vulgaris L.) Botucatu: UNESP, 1993, 100p. (Tese de Doutorado).

MOREIRA, M.F. Desenvolvimento do sistema radicular e da parte aérea do feijoeiro comum em função da distribuição e teor de fósforo no solo. Piracicaba: ESALQ, 2004. 160p. (Tese de Doutorado).

NIELSEN, K.L.; MILLER, C.R.; BECK, D.; LYNCH, J.P. Fractal geometry of root system: Fiel observations of contrastings genotype of common bean (Phaseolus vulgaris L.) grown unde different phosphorus regimes. Plant and Soil, v.206, 1999, p.181-190. doi

PREZOTTI, L.C.; GOMES, J.A.; DADALTO, G.G.; OLIVEIRA, J.A. Manual de Recomendação de Calagem e Adubação para o Estado do Espírito Santo. 5. ed. Vitória: SEEA, 2007. v. 1.500. 305 p.

SINGH, S.P. Selection for water-stress tolerance in interracial populations of common bean. Crop Science, Madison, v.35, p.118-124, 1995. doi

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. Sunderland: Sinauer Associates, 2003, 609 p.