Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Estimativa e Regionalização das Vazões Mínimas e Média na Bacia do Rio Paracatu

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v16n04a11

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Luana Lisboa1, Michel C. Moreira2, Demetrius D. da Silva3 & Fernando F. Pruski4

 

Resumo: O presente trabalho tem por objetivo estimar e regionalizar, pelo método Tradicional, as vazões mínimas associadas às permanências de 90% (Q90) e 95% (Q95), a vazão de sete dias de duração e período de retorno de 10 anos (Q7,10) e a vazão média anual de longa duração (Qmld) da bacia do rio Paracatu. Analisaram-se os dados de 21 estações fluviométricas pertencentes à rede hidrometeorológica da Agência Nacional de Águas. As equações de regressão regionais foram obtidas a partir da identificação das regiões hidrologicamente homogêneas e do ajuste de regressões regionais entre as vazões mínimas e média e a área de drenagem da bacia. A estimativa das vazões mínimas e média da bacia permitiu verificar descontinuidades entre as estações fluviométricas. Foram definidas três regiões homogêneas e obtidas equações de regressão regionais para a representação das vazões mínimas e média da bacia. Embora o modelo de regressão que melhor se ajustou aos dados ter sido o potencial, verificou-se que os expoentes foram próximos da unidade, fato que caracteriza um comportamento semelhante ao linear. A análise dos valores estimados e obtidos com o uso das equações permitiu verificar a ocorrência de maiores erros nas regiões de cabeceira. As estimativas e as equações de regionalização obtidas fornecem subsídios para a tomada de decisão no processo de gestão de recursos hídricos.

Palavras-chave: vazões mínimas de referência, outorga, gestão de recursos hídricos

 

Abstract: This study was done to estimate and regionalize the minima discharges associated with permanence of 90 (Q90) and 95% (Q95), the minimum weekly discharge, a 10-year return period (Q7,10) and the long-duration annual average discharge (Qmld) in the Paracatu river basin, by the use of the traditional method. Data from 21 fluviometric stations of the hydrometeorological network of the Agência Nacional de Águas were analyzed. The regional regression equations were calculated from the identified hydrologically homogenous regions and adjustment of the regional regressions among the minima and average discharges and the drainage area in basin. The estimate of the minima and average discharges showed discontinuities among fluviometric stations. Three homogenous regions were defined and regional regression equations were calculated to represent minima and average discharges in this basin. Although the regression model that better adjusted to the data was the potential, the exponents approached the unit, a fact that characterizes a near linear behavior. The analysis of the estimated values and those obtained with the use of the equation showed the occurrence of higher errors at the headwater regions. Both estimates and regionalization equations can help decision making in the water resource management.

Key words: reference discharge, water use rights, water resource management

 

1 Graduanda em Eng. Agrícola e Ambiental. DEA, UFV, Viçosa (MG). Bolsista da FAPEMIG. luanaeaaufv@yahoo.com.br
2 Bel. em Ciência da Computação, Doutorando em Eng. Agrícola. DEA, UFV. Bolsista do CNPq
3 Engº. Agrônomo, Professor adjunto. DEA, UFV. Bolsista do CNPq
4 Engº. Agrícola, Professor titular. DEA, UFV. Bolsista do CNPq

 

Literatura Citada

ANA – Agência Nacional d Águas. Plano decenal de recursos hídricos da bacia hidrográfica do rio São Francisco. In: Organização dos estados americanos; fundo mundial para o meio ambiente; programa das nações unidas para o meio ambiente et al. Estudo Técnico de Apoio ao PBHSF – Nº 16. Alocação de Água. Brasília, 2004. 44 p.

AZEVEDO, A.A. Avaliação de metodologias de regionalização de vazões mínimas de referencia para a subbacia do rio Paranã. Viçosa, MG: UFV, 2004. 108p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

BAENA, L.G.N. Regionalização de vazões para a bacia do rio Paraíba do Sul, a montante de Volta Redonda, a partir de modelo digital de elevação hidrologicamente consistente. Viçosa, MG: UFV, 2002. 135 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

BRASIL – Governo Federal. MINAS GERAIS; Governo do Estado. DISTRITO FEDERAL. Plano diretor de recursos hídricos da bacia do rio Paracatu – PLANPAR. [S. l.]: 1996. v.1, T.1. (CD-ROM).

EUCLYDES, H.P.; SOUSA, E.F.; FERREIRA, P.A. RH 3.0 – Regionalização hidrológica. Viçosa, MG: UFV, DEA; Brasília, DF: MMA; Belo Horizonte, MG: RURALMINAS, 1999. 149 p. (Manual do programa).

ELETROBRÁS. Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Metodologia para regionalização de vazões. Rio de Janeiro, 1985.

MOREIRA, M.C. Gestão de recursos hídricos: sistema integrado para otimização da outorga de uso da água. Viçosa, MG: UFV. 2006. 97p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

NOVAES, L.F. Modelo para a quantificação da disponibilidade hídrica na bacia do Paracatu. Viçosa, MG: UFV. 2005. 104 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

PEREIRA, S.B. Evaporação no lago de sobradinho e disponibilidade hídrica no rio São Francisco. Viçosa, MG: UFV. 2004. 105 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

RODRIGUEZ, R. del G. Metodologia para estimativa das demandas e das disponibilidades hídricas na bacia do rio Paracatu. Viçosa, MG: UFV, 2004. 94 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.