Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação Toxicológica e Quantificação de Agentes Antioxidantes em Vinhos Tintos Comercializados no Município de Concórdia, Santa Catarina

DOI: http://dx.doi.org/10.15871/1517-8595/rbpa.v11n2p181-189

http://rbpaonline.com/ 

downloadpdf

Débora Fracasso1, Alexandre M. Fuentefria2 & Mário L. Teixeira3*

 

Resumo: O vinho é um tipo de bebida constituído por diversos compostos, dentre os quais alguns apresentam efeitos fisiológicos importantes como os polifenóis. A literatura relata a funcionalidade destas substâncias como agentes antioxidantes, os quais previnem a formação de radicais livres, estes, responsáveis por inúmeros prejuízos à saúde humana. Este trabalho teve como objetivo, caracterizar físico-quimicamente, bem como quantificar os polifenóis presentes em vinhos comercializados no município de Concórdia. As análises realizadas foram: acidez, densidade, cinzas, teor alcoólico e quantificação de polifenóis. Os valores individuais de cada parâmetro analisado, comparados com os padrões estabelecidos pelo Ministério da Agricultura, apresentaram resultados satisfatórios, dentro dos padrões exigidos na legislação. Todos os vinhos estudados apresentaram características físico-químicas compatíveis com os valores referenciados na literatura e se enquadram dentro dos padrões de qualidade exigidos pelo Ministério da Agricultura, para a comercialização, no âmbito do mercado brasileiro.

Palavras-chave: vinho tinto, compostos fenólicos, doseamento de polifenóis, atividade antioxidante.

 

Abstract: Wine is constituted by several compounds, some of which present important physiologic effects as the polyphenols. The functionality of these substances as antioxidant agents preventing the formation of free radicals has been amply discussed in the literature. This work has as its main objective to study the physical-chemical aspects of wine, quantifying the presence of polyphenols in the wines sold in the city of Concordia. Analyses were conducted as to the acidity, density, ashes, alcoholic content and polyphenols quantification. The individual values of each analyzed parameter, compared to established standards set by the Ministry of Agriculture, have presented satisfactory results regarding the standards established by the legislation. All of the studied wines presented compatible physiochemical characteristics with the extolled values in the literature and they were found to conform the standard quality demanded by the Ministry of Agriculture for their commercialization in the Brazilian market.

Key words: wine, phenolic compounds, polyphenols quantification, antioxidant activity

 

1 Aluna Curso de Farmácia. Universidade do Contestado - Campus Concórdia - Concórdia, Santa Catarina.
2 Prof. Dr. Curso de Farmácia. Universidade do Contestado do Curso de Farmácia - Campus Concórdia - Concórdia, Santa Catarina. Universidade Comunitária de Chapecó -UNOCHAPECÓ. Chapecó, Santa Catarina.
3 Prof. MsC. Curso de Farmácia. Universidade do Contestado - Campus Concórdia - Concórdia, Santa Catarina. Universidade Comunitária de Chapecó - UNOCHAPECÓ. Av. Sem. Attílio Fontana, 591-E, Efapi, Chapecó, Santa Catarina. Email: lettieri@unochapeco.edu.br. *Autor correspondente

  

Literatura Citada

Brasil. Ministério da Agricultura. Legislação em alimentos. Disponível no endereço: http://www.mapa.gov.br. 14 Abr. 2008.

Bertelli, A.; Falchi, M.; Lo Scalzo, R.; Morelli, R. EPR evalution of the antiradical activity of wines containing high concentrations of resveratrol. Drugs Experimental Clinicals Research, v.30, n.3, p.111-115, 2004

Bora, K.; Gomes, M.O.; Andrade, C.A.; Oliveira, A.O.T. Determinação da Concentração de Polifenóis e do Potencial Antioxidante das diferentes frações do Extrato de Folhas de Dicksonia sellowiana, (presl.) Hook, Dickson iaceae. Visão Acadêmica. Curitiba, v.6, n.2, p.6-14, 2005.

Carbonneau, A. Conduite du vignoble et qualité du vin: des faux débats sur la densité de plantation à la “Lyriculture”. Rivista di Viticoltura e di Enologia, v.44, n.4, p.329- 333, 1991a.

Crippen, J.R.; Morrison, J.C. The effects of sun exposure on the phenolic content of Cabernet Sauvignon berries during development. American Journal of Enology and Viticulture, v.37, n. 4, p.243- 247, 1986.

Kiviniemi, T.O.; Saraste, A.; Toikka, J.O.; Saraste, M.; Raitakari, O. T.; Parkk, J.P.; Lehtimäki, T.; Hartiala, J.J.; Viikari, J.; Koskenvuo, J.W. A moderate dose of red wine, but not de-alcoholized red wine increases coronary flow reserve. Journal of Atherosclerosis, v.195, n.2, p.176-181, 2007.

Lutz, A. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4 edição, Editora MS. Brasília. 2005.

Protasio, D.L.; Coimbra, S.R. Alcohol and atherosclerosis. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v.73, n.1, p.51-55, 2001.

Révillion, J.P.; Flores, P.; Simone H.; Wilk, E.O.; Badejo, M.S.; Mercali, G.D.; Gandolfi, L.M.; Alles, M.J.L.; Mariot, R.F.; Campos, S.U.; Alberti, S.S.; Romero, A.M. Qualidade sensorial de vinhos tintos finos do Rio Grande do Sul comparados aos importados da Argentina e Chile. Ciência e Tecnologia de Alimentos. v. 27, n.1, p.177- 180, 2007.

Rizzon, L.A.; Miele, A. Avaliação da cv. Cabernet Franc para elaboração de vinho tinto. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 21, n. 2, p. 249-255, 2001.

Santos, J.I. Vinhos, o essencial. 4.ed. São Paulo. Senac, 2005

Santos, K.A. Estabilidade da Erva-Mate (Ilex Paraguariensis St. Hill.) em Embalagens Plásticas. Curitiba:Curso de Pós-Graduação Tecnologia de Alimentos. UFPR, 2004. 120p. (Dissertação de Mestrado).

Sarami, A.; Arora, R. The cardiovascular implication of alchool and red wine. American Journal of Therapy, v.15, n.3, p. 265-277, 2008.

Silva, C.L.; Queiroz, A.J.M.; Figueiredo, R.M.F. Caracterização físico-química de méis produzidos no Estado do Piauí para diferentes florada. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.8, n.2-3, p.260-265, 2004.

Simões, C.A.M.; Schenkel, E.P.; Gosmann, G.; Mello, J.C.P.; Mentz, L.A.; Petrovick, P.R. Farmacognosia da planta ao medicamento. 5.ed. Porto Alegre/Florianópolis: UFRGS/UFSC, 2003.

Sottile, I.; Di Lorenzo, R.; Occorso, G.; Barbagallo, M.G.; Bica, D.; Germana, M.P.; Nuccio, A. Confronto fra forme di allevamento, sistemi di potatura e densità di piantagione della vite in Sicilia: risultati preliminari. Rivista di Viticoltura e di Enologia, v. 44, n. 4, p.119-131, 1991.

Varnam, A.H.; Sutherland, J.P. Bebidas – Tecnología, química y microbiología. 2.ed. Editora Acribia. Zaragoza, 1997.