Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Atributos Físicos do Solo e Teor de Carbono Orgânico em Sistemas de Plantio Direto e Cultivo Mínimo1

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v17n05a04

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Marlene C. de O. Laurindo2, Lúcia H. P. Nóbrega3, Joaquim O. Pereira4, Dirceu de Melo2 & Éderson L. Laurindo5

 

Resumo: Sistemas de manejo conservacionistas do solo têm como objetivo criar condições favoráveis ao desenvolvimento das culturas, possibilitarem controle eficiente da erosão e adequada conservação do solo e da água, devido à minimização dos efeitos erosivos. Contudo, ocorrem modificações na estrutura do solo, necessitando de estudos comparativos para determinar o manejo mais adequado, melhorando a produtividade e economia de recursos naturais e financeiros. Atributos físicos em sistemas de manejo plantio direto (PD) e cultivo mínimo (CM) foram avaliados em área experimental localizada no município de Foz do Iguaçu, região Oeste do Paraná, com histórico de cinco anos sob PD, sendo o solo classificado como NITOSSOLO. As amostras foram coletadas antes da semeadura e após a colheita do trigo para determinação de densidade de partículas, densidade do solo, porosidade total, densidade textural e teor de carbono orgânico do solo nas profundidades de 0,00-0,05; 0,05-0;10; 0,10-0,15 e 0,15-0,20 m. Quanto à densidade textural, determinaram-se os valores no estado de limite de saturação (somente água, sem ar) e no limite de retenção de ar e água, correspondentes à faixa de friabilidade (adesão x coesão) e maior estabilidade de agregados para cada profundidade analisada. O sistema PD apresentou maior teor de carbono orgânico e o menor valor de porosidade total na camada de 0,0-0,05 m de profundidade. Os valores de densidade de partículas aumentaram com a profundidade e a porosidade total. O sistema CM apresentou maiores valores de porosidade nas camadas superficiais, porém, contribuiu para redução da porosidade do solo nas camadas de 0,10-0,15 e de 0,15-0,20 m de profundidade.

Palavras-chave: sistema de cultivo, matéria orgânica, densidade do solo

 

Abstract: Conservationist management systems of soil aim at creating propitious conditions to develop crops, allowing an efficient control of erosion and a correct maintenance of soil and water, due to erosive effects minimization. On the other hand, there are some changes on soil structure which show the importance of comparative studies that determine a better management in order to improve productivity and economy of natural and financial recourses. The physical properties on no-tillage (NT) and minimum tillage (MT) management systems were analyzed in an experimental area in Foz do Iguaçu, Western of Paraná, whose production has been carried out during five years under NT system. It was an Alfisol soil. Samples were collected before wheat seeding and after its crop to registered particles densities, soil density, total porosity, textural density and organic carbon content from soil on the following depths: 0.00-5; 0.05-0.10; 0.10-0.15 and 0.15-0.20m. Textural density supported the answers for determining values concerning the saturation limit status (only water, without air) and water and air retention limit, related to friability range (adhesion x cohesion) and a better stability of aggregated to each analyzed depth. The NT system showed greater organic carbon content and the least result of total porosity at 0.0-0.05m of depth. The particles density results increased with depth and total porosity, while MT system showed greater answers of porosity on upper layers, even though it contributed on reducing soil porosity from 0.10-0.15 and 0.15-0.20m layers of depths.

Key words: organic matter, soil density, tillage system

 

1 Parte da dissertação de mestrado do primeiro autor. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola – PGEAGRI - Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE – Cascavel, PR
2 Mestre em Eng. Agrícola - UNIOESTE;
3 Eng. Agrícola, Prof. UFERSA; e-mail: jodilon@ufersa.br
4 Eng. Agrônoma, Profa. Associada, PGEAGRI - UNIOESTE - Cascavel, PR; e-mail: lhpn@unioeste.br
5 Eng. Agrônomo, Esp. em Gestão Ambiental

 

Literatura Citada

ALVARENGA, R.C.; CRUZ, J.C.; NOVOTNY, E.H. Manejo de solo: plantas de cobertura de solo. Disponível em: http://www.paginarural.com.br/artigosdetalhes.asp?subcategoriaid=10&id=720. Acesso em 13/05/2009.

ALVES, M.C.; SUZUKI, L.E.A.S. Influência de diferentes sistemas de manejo do solo na recuperação de suas propriedades físicas. Acta Scientiarum. Agronomy. Maringá, v.26, n.1,p.27-34, 2004.

CAMARGO, O.A. & ALLEONI, L.R.F. Compactação do solo e o desenvolvimento das plantas. Piracicaba, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 1997. 132p.

CENTURION, J.F.; ROQUE, C.G.; CENTURION, M.A.P.C.; PRADO, R.M. Manejo mecânico e cultura de cobertura na entrelinha da seringueira e os atributos físicos de uma Latossolo Vermelho no planalto paulista. Revista Árvore. Viçosa, v.28, n.1, p.7-13, 2004.

CORRÊA, J.C. Efeito de sistemas de cultivo na estabilidade de agregados de uma Latossolo Vermelho-Amarelo em Querência, MT. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v. 37, n.2, p.203-209, 2002.

CORSINI, P.C.; FERRAUDO, A.S. Efeitos de sistemas de cultivo na densidade e macroporosidade do solo e no desenvolvimento radicular do milho em Latossolo roxo. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v.34, n.2, p.289-298, 1999.

COSTA, F.S.; ALBUQUERQUE, J.A.; BAYER C.; FONTOURA, S.M.V.; WOBERTO, C. Propriedades físicas de um Latossolo Bruno afetadas pelos sistemas de plantio direto e preparo convencional. Revista Brasileira Ciência do Solo. Viçosa, v.27, n.3, 2003.

CRUZ, A.C.R.; PAULETTO, E.A; FLORES, C.A; SILVA, J.B. Atributos físicos e carbono orgânico de um Argissolo Vermelho sob sistemas de manejo. Revista Brasileira Ciência do Solo. Viçosa, v.27, n.6, p.1-5, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-06832003000600015&lng=pt&nrm=isso&tlng=pt. Acesso em: 15/07/2005.

DE MARIA, I.C.; CASTRO, O.M. & DIAS, H.S. Atributos físicos do solo e crescimento radicular de soja em Latossolo Roxo sob diferentes métodos de preparo do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, n.23, p. 703-709, 1999.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA-EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise de solo. Rio de Janeiro, 2 ed., p. 212, 1997.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA-EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília, p. 1-412, 1999.

FALLEIRO, R.M.; SOUZA, C.M.; SILVA, C.S.W.; SEDIYAMA, C.S.; SILVA, A; FAGUNDES, J.L. Influência dos sistemas de preparo nas propriedades químicas e físicas do solo. Revista Brasileira Ciência do Solo. Viçosa, v.27, p.1097-1104, 2003.

FREITAS, P. L.; BLANCANEAUX, P.; GAVINELLI, E.; LARROUY, M. C. L.; FELLER, C. Nível e natureza do estoque orgânico de latossolos sob diferentes sistemas de uso e manejo. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v. 35, n.1, p.157-170, jan. 2000.

FULLER, L. G.; GOH, T. B.; OSCARSON, D. W. Cultivation effects on dispersible clay of soil aggregates. Canadian Journal of Soil Science, v. 75, p. 101-107, 1995. doi

IMHOFF, S. D. C. Indicadores de qualidade estrutural e trafegabilidade de latossolos e argissolos vermelhos. Piracicaba, 2002. 94 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Setor de Solos e Nutrição de Plantas. Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz.

MODOLO, A.J.; FERNANDES, H.C.; NAIME, J.M.; SCHAEFER, C.E.G.R.;SANTOS, T.N.; SILVEIRA, J.C.M.; Avaliação do ambiente solo-semente por meio da tomografia computadorizada. Revista. Brasileira Ciência do Solo, Viçosa, v.32. p 525-532, 2008.

MUZZILLI, O. Manejo da matéria orgânica no sistema de plantio direto: A experiência no Estado do Paraná. Palestra apresentada no 3º Simpósio sobre Rotação soja/milho no plantio direto, Promovido pela POTAFOS, Piracicaba, julho/2002. Informações Agronômicas. n.100, 2002.

PEREIRA, A.R.; ALGELOCCI, R.L.; SENTELHAS, P.C. Agrometerologia: Fundamentos e Aplicações práticas. 1 ed. Guaíba: Agropecuária, 2002.

QUEIROZ-VOLTAN, R.B.; NOGUEIRA, S.S.S. & MIRANDA, M.A.C. Aspectos da estrutura da raiz e do desenvolvimento de plantas de soja em solos compactados. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.35 , p.929-938, 2000. doi

STENGEL, P. Analyse de la porosite. Seminare CEEagrimed. 14-18 MARS, 1983.

STONE, L.F.; SILVEIRA, P.M. Efeitos do sistema de preparo na compactação do solo, disponibilidade hídrica e comportamento do feijoeiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v. 34, n.1, p.83-91, 1999.

THEODORO, V.C.A.; ALVARENGA, M.I.N.; GUIMARÃES, R.J.; MOURÃO JUNIOR, M. Propriedades físicas de um Latossolo Vermelho-Escuro sob mata nativa e sistemas de produção de café orgânico, em conversão e convencional. Planeta orgânico. Disponível em: http://www.planetaorganico.com.br/trabVanessa2.htm. Acesso em: 20/04/06.

TORMENA, C.A; BARBOSA, M. C.; COSTA, A.C. S.; GONÇALVES, C.A. Densidade, porosidade e resistência a penetração em Latossolo cultivado sob diferentes sistemas de manejo. Scientia Agrícola. Piracicaba, v.59, n.4, p.795-801, 2002.