Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação de Metodologias de Regionalização de Vazões Mínimas de Referência para Bacia do Rio São Francisco

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v17n05a07

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Demetrius D. da Silva1, Felipe de A. Marques2 & Alysson F. Lemos3

 

Resumo: No presente estudo foram avaliadas três metodologias de regionalização de vazões mínimas de referência (Q7,10, Q90 e Q95) aplicadas à bacia hidrográfica do rio São Francisco a montante do reservatório de Três Marias, sendo estas: a) Eletrobrás (1985), que utiliza equações de regressão regionais; b) Chaves et al. (2002), que utiliza técnicas de interpolação e extrapolação; e c) vazão específica. Os valores das vazões mínimas de referência estimados pelas três metodologias foram comparados com os valores observados em cada uma das 28 estações fluviométricas usadas na regionalização. O método que apresentou maior precisão foi o proposto pela Eletrobrás (1985), resultando em três equações de regionalização de vazões, com erro relativo médio de 26,8%. Entre as características físicas e climáticas usadas na regionalização, a área de drenagem foi a que melhor explicou o comportamento das vazões mínimas na bacia do São Francisco. As demais metodologias não apresentaram resultados satisfatórios quando a diferença na área de drenagem do local de vazão conhecida com o local onde se deseja conhecer a vazão foi grande.

Palavras-chave: regionalização de vazões, vazões mínimas de referência, outorga

 

Abstract: In the present study, was made the evaluation of three methodologies of regionalization of minimum stream flows of reference (Q7,10, Q90 and Q95) applied in São Francisco river watershed, upstream of the Três Marias reservoir, to know: a) Eletrobrás (1985), based on regional equations of regression; b) Chaves et al. (2002), that applies automatic interpolation and extrapolation techniques; e c) specific stream flow. The minimum stream flows of reference esteemed by the three methodologies were compared with those observed in each one of the 28 used fluviometric stations in the study. The method that presented greater precision was the proposed by Eletrobrás (1985), resulting in three equations of flow regionalization, with average relative error of 26,8%. Amongst the used physical and climatic characteristics in the regionalization, the draining area was the one that better explained the behavior of the minimum stream flows. The other methodologies didn’t present satisfactory results when the difference in the drainage area of the place of known flow and the place where the stream flow have been estimated, was large.

Key words: regionalization of stream flows, minimum reference stream flows, water grants of use

 

1 Professor Adjunto do DEA/UFV, Bolsista CNPq, Universidade Federal de Viçosa, 36571-000, demetrius@funarbe.org.br
2 Doutorando, Bolsista CNPq, DEA/UFV, Universidade Federal de Viçosa, 36571-000, engmarx-gprh@ufv.br
3 Especialista em Recursos Hídricos, Ministério da Saúde, Brasília - DF, 70058-900, alyssonlemos@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

ANEEL - AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Inventário de estações fluviométricas. Superintendência de Estudos e Informações Hidrológicas (Coord.). Brasília- DF, 2001a.

ANEEL - AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Inventário de estações pluviométricas. Superintendência de Estudos e Informações Hidrológicas (Coord.). Brasília- DF, 310p, 2001b.

AZEVEDO, A. A. Avaliação de metodologias de regionalização de vazões mínimas de referência para a sub-bacia do rio Paranã. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola), UFV, Viçosa- MG, 101 p., 2004.

CHAVES, H. M. L.; ROSA, J. W. C.; VADAS, R. G.; OLIVEIRA, R. V. T. Regionalização de vazões mínimas em bacias através de interpolação em sistemas de informação geográfica. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 7(3): 43-51, 2002.

ELETROBRÁS – Centrais Hidrelétricas Brasileiras S.A. Metodologia pra regionalização de vazões. Rio de Janeiro- RJ, 202 p., 1985.

EUCLYDES, H. P.; FERREIRA, P. A.; FARIA FILHO, R. F. R. Atlas digital das águas de Minas. Viçosa, MG: UFV, RURALMINAS, IGAM, 2005. 78 p.

HAAN, C. T. Statistical methods in hidrology. 2. ed. Ames, Iowa: The Iowa State University, Press/Ames, 1977. 378 p.

MARQUES, F. A. Sistema multi-usuário de gestão de recursos hídricos. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola), UFV, Viçoza-MG, 112f., 2006.

NASH, J. E.; SUTCLIFFE, J. V. River flow forecasting through conceptual models: a discussion of principles. Journal of Hydrology, vol. 10, p.282-290, 1970. doi

STEDINGER, J. R.; VOGEL, R. M.; FOUFOULAGEORGIOU, E. Frequency analysis of extreme events. In: MAIDMENT, D. R. Handbook of hidrology. New York: MacGraw Hill, cap. 18, p. 18. 1992.

TUCCI, C .E. M. Regionalização de vazões. Ed. Universidade/UFRGS, 2002, 256 p.