Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Comercialização de Bala de Banana no Litoral do Paraná

DOI: http://dx.doi.org/10.15871/1517-8595/rbpa.v16n4p349-357

http://rbpaonline.com/ 

downloadpdf

Claudinelly C. N. Cordeiro1, Sandro Deretti2, Adilson Anacleto3 & Erica Vellozo4

 

Resumo: O litoral do Paraná possui forte influência do turismo sazonal, especialmente durante a temporada de veraneio, quando recebe milhares de turistas de varias regiões brasileiras. Por esse motivo ao longo do tempo a população iniciou a produção e a comercialização de grande variedade de produtos típicos ofertados ao turista. Entre os produtos mais comercializados destaca-se a bala de banana. Diante deste contexto e da importância da produção da bala de banana no cenário regional, este estudo investigou se as estratégias de marketing utilizadas comercialização da bala de banana atendiam satisfatoriamente aos consumidores. Foi realizada pesquisa exploratório-descritiva e quantitativa junto a 200 consumidores entre abril e agosto de 2012. Embora não tenham sido observadas correlações estatisticas significativas entre as variáveis demográficas e os principais determinantes de satisfação no consumo da bala de banana (Teste de Correlação de Pearson), os resultados do estudo revelam que a faixa etária entre 30 a 35 anos apresenta o maior nível de consumo entre os entrevistados, que variava entre 250 e 500 gramas de bala de banana ao mês. A escolaridade dos entrevistados não influencia o consumo. O preço aliado ao fato de que o consumidor considera a bala de banana um produto saudavel são os principais fatores na motivação ao consumo. As estratégias de marketing utilizadas na comercialização da bala de banana não satisfazem os consumidores quando analisado sob o enfoque das embalagens, do contingente de informações no rotulo e da aparência, e satisfazem em relação ao preço, qualidade da produção e sabor do produto.

Palavras-chave: Satisfação; consumidor; bala de banana

 

Abstract: The coast of Paraná has strong influence of seasonal tourism, especially during the summer season, when it receives thousands of tourists from several Brazilian regions, thus over time the population started production and commercialization of a wide range of typical products offered to tourists. Among the most marketed products is the banana candy. Given this context and the importance of production of banana candy in the regional scenario, this study investigated whether the marketing strategies used banana candy marketing met satisfactorily. Exploratory research was descriptive and quantitative-with 200 consumers between April and August of 2012. Although they have not been observed significant statistical correlations between demographic variables and the main determinants of consumer satisfaction in the banana candy (Pearson Correlation test), the results of the study show that the age group between 30 to 35 years presents the highest level of use among respondents, ranging between 250 and 500 grams of banana candy month. The educational level of respondents does not influence the consumption. The price coupled with the fact that the consumer considers the banana candy a healthy product are the main factors in consumer motivation. The marketing strategies used in the marketing of banana candy does not satisfy consumers when analyzed under the focus of packaging information in the quota label and appearance, and satisfy in relation to price, production quality and taste of the product.

Key words: Satisfaction; consumer; customer; banana candy

 

1 Pós-graduanda em Administração de Empresas e Sustentabilidade (UNESPAR-FAFIPAR). E-mail: claudinelly_cris@hotmail.com
2 Doutorando em Administração de Empresas (UNESPAR-FAFIPAR) sandro.deretti@fafipar.br
3 Doutor em Produção vegetal/fitotecnia (UNESPAR-FAFIPAR) E-mail: adilsonanacleto@onda.com.br (autor para correspondência)
4 Bacharel em administração de empresas (UNESPAR-FAFIPAR) E-mail: erica.vellozo@hotmail.com

  

Literatura Citada

Anvisa. Boas práticas nutricionais de alimentos. Disponivel em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/Anvisa+Portal/Anvisa/Inicio/Alimentos/Assuntos +de+Interesse/Boas+Praticas+Nutricionais, Acesso em: 26 de novembro de 2011.

Almeida, G. C.; Silva, T. Avaliação de perdas na cadeia comercial de banana nanica, banana prata e tomate longa vida. Belo Horizonte: CEASAMINAS: FAEMG : SEBRAE/MG, 2008. 50p.

Anacleto, A.; Corrêa, A. C.; Santos, J. P.; Geiciane, V. A Gestão Sócio Ambiental e suas Implicações no uso da Banana Refugo no Litoral do Paraná. In: Anais... V Congresso Brasileiro de Administração, 2008, Maringá. Anais do V CONBRAD, 2008. v. 01.

Carvalho, E. O.; Rocha, E. F. Consumo alimentar de população adulta residente em área rural da cidade de Ibatiba (ES, Brasil). Ciência e saúde coletiva, Londres, v. 16, n. 1, p. 179-185, 2011.

Churchill, G. A. Jr.; Peter J. P. Marketing: criando valor para os clientes. São Paulo: Saraiva, 2000.

Endo, E.; Bertoldi, M. C.; Pinheiro, N. M. S; Arruda, A. C.; Minim, V. P. R. Caracterização do mercado consumidor de "água aromatizada": hábitos e motivações para o consumo. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 29, n. 2, p. 365- 370, 2009.

Ferreira, M. R.; Negrelle, R. R. B.; Borges, W. A. Novas perspectivas para o desenvolvimento paranaense: as possibilidades da comercialização dos produtos florestais não madeiravam pelas comunidades rurais da área de proteção ambiental estadual de Guaratuba. Anais... V ECOPAR, 2007. 22 p.

Gimenes, S. G. M. H. Tradición e innovación: La oferta comercial contemporánea del barreado en el litoral paranaense (Brasil). Estuduios y perspectiva en turismo. Buenos Aires, v. 20, n. 3, p. 643- 657, 2011.

Godoy R.C.B; Edneide Matos L.S, Santos D.V, Amorim T. S, Waszcczynskj N, Neto M.A.S. Estudo da composição físicoquimica e aceitação de bananadas comerciais por meio de análise multivariada. Revista Adolfo Lutz, São Paulo, n.68, v. 3 p. 373-80, 2009.

Hair Jr., J.F.; Anderson, R.E.; Tatham, R.L., Black, W.C. Análise multivariada de dados. 6 ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

Kotler, P; Keller, K. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006.

Lovelock, C.; Wright, L. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2003.

Malhotra, N. K. Introdução à pesquisa de marketing, São Paulo: Prentice Hall, 2005.

Matsuura, F. C. A. U.; Costa, J. I. P.; Folegatti, M.I. Silveira. Marketing de banana: preferências do consumidor quanto aos atributos de qualidade dos frutos. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 26, n. 1, p. 48-52, 2004.

Ministério da Agricultura. Registros e atualizações. Disponivel em: http://www.agricultura.gov.br/animal/registros-e-autorizacoes, acesso em 26 de novembro de 2011.

Neutzling, M. B. Freqüência de consumo de dietas ricas em gordura e pobres em fibra entre adolescentes. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 336-342, 2007

Perosa, J. M. Y.; Tarsitano, M.A.A.; Martins, M.I.E.G.; Pigatto, G.; Antonangelo, A. Perfil do consumidor de frutas em cidades do interior do estado de São Paulo - SP. Revista Brasileira de Fruticultura. Jaboticabal, v. 34, n. 4, p. 1084-1090, 2012.

Ribeiro, M. Produtos alimentares tradicionais: hábitos de compra e consumo do mel. Revista de Ciências Agrárias, Belen do Pará, v. 32, n. 2, p. 97-112, 2009.

Rodrigues, A; Tommasino, H; Foladori, G.; Gregorczuk, A. É correto pensar a sustentabilidade em níval local? Uma análise metodológica de um estudo de caso em uma Área de Proteção Ambiental no litoral sul do Brasil. Ambiente e. Sociedade. São Paulo, v. 5, n. 2, p. 109-127, 2003.

Souza, J. L. M.; Maccari Junior, A.; Bittencourt, J. Programação linear em uma agroindústria: planejamento, redimensionamento e maximização do lucro. O caso deGuaraqueçaba-PR, Acta Scientiarum, Maringá, v. 21, n. 3, p. 585-589, 1999.

Trevisan, R. Piana, C.F.B.; Treptow, R. O.; Gonçalves, E. D.; Antunes, L.E.C. Perfil e preferências do consumidor de pêssego (Prunus persica) em diferentes regiões produtoras no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 32, n. 1, p. 090-100, 2010.