Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação Ergonômica do Protótipo de Um Motocoveador Hidráulico, Utilizado em Atividades de Silvicultura Florestal

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v18n06a04

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Luciano J. Minette1, Emília P. Da Silva2, Amaury P. Souza3 & Wevergton L. Hermsdorff4

 

Resumo: O objetivo deste estudo foi realizar uma análise ergonômica do protótipo do motocoveador hidráulico, levando-se em consideração os aspectos de posturas, carga de trabalho, biomecânica, ruído e vibração. As variáveis antropométricas obtidas foram utilizadas para o dimensionamento do protótipo. Os resultados evidenciaram que, dentre os movimentos realizados pelo operador, durante a atividade, destacam-se a inclinação anterior do tronco durante a fase da perfuração do solo e o transporte do equipamento de uma demarcação à outra, associados à rotação do tronco, somada à sustentação e manuseio de peso. A atividade de coveamento com o protótipo hidráulico não expõe o trabalhador a situações de sobrecarga física. Porém, durante a fase de deslocamento entre covas, 99% dos trabalhadores apresentaram riscos de lesão para a articulação do cotovelo e disco vertebral L5 - S1 e 89% dos trabalhadores para joelhos. O ruído e a vibração emitidos pelo equipamento estão em conformidade com os valores recomendados pela Legislação Brasileira. O protótipo hidráulico apresenta, como vantagem, a possibilidade de inversão de rotação constante, tornando-o próprio para aplicação em algumas máquinas.

Palavras-chave: silvicultura florestal, protótipo hidráulico, ergonomia

 

Abstract: The object of this study was to conduct an ergonomic analysis of the prototype hydraulic pit dig, taking into account the aspects of posture, workload, biomechanics, vibration and noise. The anthropometric variables obtained were used for the design of the prototype. The results showed that among the movements performed by the operator during the activity, we highlight the trunk inclination during the drilling of soil and transport the equipment to draw a line to the other, associated with rotation of the trunk, plus the support and material handling. The activity of the prototype hydraulic tillage does not expose workers to situations of physical strain. However, during the phase shift between pits, 99% of workers showed risk of injury to the elbow joint and vertebral disc L5 - S1 and 89% of workers to the knees. The noise and vibration emitted by the equipment are in accordance with the values recommended by Brazilian legislation. The prototype hydraulic presents the advantage of the possibility of reverse rotation constant, making it suitable for application on some machines.

Key words: forest sylviculture, hydraulic prototype, ergonomic

 

1 Universidade Federal de Viçosa. Professor do Departamento de Engenharia de Produção e Mecânica, e-mail: minette@ufv.br
2 Universidade Federal de Viçosa. Estudante de Doutorado do Departamento de Engenharia Florestal, e-mail: emilia.ergo@ufv.br
3 Universidade Federal de Viçosa. Professor do Departamento de Engenharia Florestal, e-mail: amaurysouza@ufv.br
4 Universidade Federal de Viçosa. Estudante de Doutorado do Departamento de Engenharia Agrícola, e-mail: wevergton@gmail.com

 

Literatura Citada

APUD, E.; GUTIÉRREZ, M.; LAGOS, S.; MAUREIRA, F.; MEYER, F.; ESPINOSA, J. Manual de Ergonomia Forestal. Chile: Laboratório de Ergonomia de la Universidad de Concepción, 1999. 313p.

APUD, Elias. Guidelines on ergonomics study in forestry. Genebra: ILO, 1989. 241p.

COUTO, H. A. Ergonomia Aplicada ao Trabalho em 18 lições. Belo Horizonte: Ergo Editora, 2002. 202p.

COUTO, H. A. Ergonomia aplicada ao trabalho. O manual técnico da máquina humana. Belo Horizonte: Ergo Editora, 1995. 353p.

COUTO, H.A. Fadiga física no trabalho. Belo Horizonte, Ergo Editora, 1983, 42p. (Cadernos Ergo, 5).

IIDA, I. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 1990. 465p.

KROEMER, K. H. E. e GRANDJEAN, E. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem. 5 ed. Porto Alegre: Editora Bookman, 2005. 327p.

NORMA ISO 5349-1 – Measurement and evaluation of human exposure to handtransmitted vibration - General requirements, 2001. p.24.

NORMA ISO 5349-2 - Measurement and evaluation of human exposure to handtransmitted vibration – Practical guidance for measurement at the workplace, 2001. p.39.

NORMA REGULAMENTADORA 9. Programa de prevenção de riscos ambientais, CLT Capítulo V, Título II. Diário Oficial da União, 8 Jun 1978.

NORMA REGULAMENTADORA 15. Atividades e operações insalubres, CLT Capítulo V, Título II. Diário Oficial da União, 8 Jun de 1978.

SILVA, E. P. Avaliação de fatores ergonômicos em operações de extração florestal em terrenos montanhosos na região de Guanhães – MG. 2007. 125f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2007.