Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Desenvolvimento de Protótipo para Avaliação de Herbigação

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v19n02a02

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Renato A. A. Ruas1, Mauri M. Teixeira2, Haroldo C. Fernandes2, Antônio A. da Silva3 & Rogério F.Vieira4

 

Resumo: Objetivou-se com este trabalho, construir e avaliar um protótipo a ser utilizado em ensaios de herbigação. O experimento foi realizado na casa de vegetação da EPAMIG, em Viçosa-MG. Determinou-se a uniformidade de distribuição volumétrica do sistema de aplicação, operando nas pressões de trabalho de 20, 40, 60, 80 e 100 kPa. Empregou-se o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. O delineamento experimental utilizado na avaliação da herbigação foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 x 3 + 3: quatro doses do fomesafem (60, 120, 180 e 240 g ha-1), três estádios de desenvolvimento de Bidens pilosas (1, 7 e 14 DAE), e três testemunhas. Verificou-se o percentual de biomassa seca aos 35 DAE. Os dados foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Newman Keuls, a 5% de probabilidade. Não houve diferença significativa para a uniformidade de distribuição volumétrica na parte central do sistema. O melhor controle da herbigação foi verificado com a dose de 240 g ha-1 de fomesafem, independentemente da época de aplicação.

Palavras-chave: irrigação, herbigação, aplicação de agrotóxicos

 

Abstract: This study was done to construct and evaluate a prototype to be used in trials herbigation. The experiment was carried out in a greenhouse of EPAMIG, in Viçosa, Minas Gerais. The uniformity of the volumetric distribution was determined by operating the application system at the working pressures of 20, 40, 60, 80, or 100 kPa. The herbigation experiment was laid in completely randomized design in 4 x 3+3 factorial scheme. Fomesafem was applied at the rateof 60, 120, 180 or 240 g ha-1, after 1, 7 or 14 days of emergence of Bidens pilosas, with respective checks. The dry biomass was determined 35 days after emergence. Data were subjected to analysis of variance and the means were compared by Newman Keulstest (p = 0.05). There was no significant difference between volumetric distribution uniformity in the central part of the system. The maximum weed control was achieved with 240 g ha-1 of fomesafem, irrespective of the application time.

Key words: irrigation, herbigation, agrotoxics application

 

1 Prof. Dr. Adjunto I, Universidade Federal de Viçosa – Campus de Rio Paranaíba, renatoruas@ufv.br
2 Prof. Dr. Associado, Universidade Federal de Viçosa – Departamento de Engenharia Agrícola
3 Prof. Dr. Associado, Universidade Federal de Viçosa – Departamento de Fitotecnia
4 Pesquisador Dr. Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais/Embrapa, Viçosa-MG

 

Literatura Citada

ASHTON, F.M.; MONACO, T.J. Weed Science: principles & practices. 3 ed. New York: John Wiley & Sons, 1991, 466p.

BERNARDO, S. Manual de Irrigação. 6 ed. Viçosa: Imprensa Universitária, UFV ,1995. 657p.

CRUZ, C.O. Distribuição horizontal do inseticida chlororpyrifos aplicado via pivô central em cultura de milho (Zea mays L.) e sua retenção no dossel das plantas. 1997. 54 f. Dissertação (Mestradoem Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Lavras, Lavras. 1997.

DOWLER, C.C. Efficacy of some recently developed herbicides applied through irrigation. In: SOUTHERN WEED SCIENCE SOCIETY, 1987, Orlando, Florida. Proceedings...: SWSS Champaign, IL, v.12, n.4 p.372-374, 1987.

FONTES, J.R.A.; SILVA, A A.; LEITE, J.A.O.; VIEIRA, R.F.; RAMOS, M.M. Aplicação de herbicidas em pós-emergência via água de irrigação na cultura do feijão. In: REUNIÃO NACIONAL DE PESQUISA DE FEIJÃO, 1999.Salvador, Anais... Salvador: v.1, n. 6, p.459-461, 1999.

HESS, F.D. Relationship of plant morphology to herbicide application and absorption. In: McWHORTER, C.G. & GEBHARDT, M. R. (eds.). Methods of applying herbicides.WSSA, Champaign, IL, v.9, n.3,.p.19-35, 1987.

VIDAL, R.A. Herbicidas: mecanismo de ação e resistência de plantas. Porto Alegre: R.A. Vidal. 165p. 1997.

VIEIRA, R.F.; SILVA, A.A. da; RAMOS, M.M. Aplicação de herbicidas em condições de pósemergência via água de irrigação por aspersão - Revisão. Revista Plantas Daninhas, Viçosa, v.21, n. 3, p.495-506, 2003.

VIEIRA, R.F.; SILVA, A.A. da. Aplicação de defensivos via água de irrigação por aspersão. In: VIEIRA, C., PAULA JÚNIOR, T.J. de, BORÉM, A. Feijão. Aspectos gerais e cultura no Estado de Minas. Viçosa: Editora UFV. p. 267-323. 1998.

PROCÓPIO, S.O; SANTOS, J.B; SILVA, A.A; Análise do crescimento e eficiência no uso da água pelas culturas de soja e do feijão e por plantas daninhas. Acta Scientiarum. Maringá, v.24, n.5, p.1345-1351, 2002.

RIZZARDI, M.A.; FLECK, N.G.; MUNDSTOCK, C.M. Perdas de rendimento de grãos de soja causadas por interferência de picão-preto e guanxuma. Ciência Rural, Santa Maria RS, v.33, n.4, p.621-627, 2003.