Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Uso do Irrigâmetro para Estimar a Evapotranspiração de Referência com Base no Método do Lisímetro de Lençol Freático Constante

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v19n02a07

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Cristiano Tagliaferre1, Rubens A. de Oliveira2, Gilberto C. Sediyama2, Paulo R. Cecon3 & Franklin J. V. Materán4

 

Resumo: Os objetivos deste trabalho foram avaliar o Irrigâmetro para estimar a evapotranspiração de referência (ET0) e comparar os métodos de FAO-Penman-Monteith, FAO-Penman Modificado, FAO-Radiação, Hargreaves-Samani e Tanque Classe A, em relação ao método do lisímetro de lençol freático constante. Os dados de evapotranspiração de referência (ET0), obtidos com o Irrigâmetro e com os demais métodos, foram comparados com os valores medidos no lisímetro de lençol freático constante, operando com Irrigâmetro modificado, em intervalos de um, três, cinco e sete dias. Os resultados mostraram que o Irrigâmetro apresentou desempenho satisfatório para estimar a ET0, em todos os intervalos de tempo estudados, com comportamento semelhante ao das estimativas proporcionadas pelo método de FAO-Penman Modificado. Assim, o Irrigâmetro pode ser utilizado para o manejo da água na agricultura irrigada, com as vantagens adicionais de custo relativamente baixo, alta praticidade e não envolver cálculos. Os demais métodos estudados superestimaram os valores da ET0, obtidos pelo método do lisímetro de lençol freático constante, tendo o Tanque Classe A apresentado comportamento contrário.

Palavras-chave: evaporímetro, manejo da irrigação, agricultura irrigada

 

Abstract: This work was carried out to evaluate the performance of an irrigameter to estimate the reference evapotranspiration rate (ET0) and compare it with the methods of FAO-Penman-Monteith, FAO-Modified Penman, FAO-Radiation, Hargreaves-Samani and Class A pan evaporation rate, relative to the constant water table lysimeter method. The ET0 data obtained after one, three, five and seven days, with the use of the irrigometer were compared with the measured values of the constant water table lysimeter, operating with the modified irrigometer. The irrigameter results were satisfactory to estimate ET0 in all time intervals studied, and similar to the method of Modified Penman – FAO 24. It was concluded that the irrigameter is reliable and can be used for irrigation water management, with the advantages of relatively low cost, highly practical and without involving complex calculations. The others methods overestimated ET0 compared to the method of constant water table lysimeter, and the Class A pan showed opposite behavior.

Key words: evaporimeter, irrigation management, irrigated agriculture

 

1 Professor do Departamento de Engenharia Agrícola da universidade Estadual Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, BA, tagliaferre@uesb.br
2 Professores do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, rubens@ufv.br; g.sediyama@ufv.br
3 Professor do Departamento de Informática da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, cecon@dpi.ufv.br
4 Professor da Universidad del Zulia, Venezuela, franklinvalb@yahoo.com

 

Literatura Citada

ALLEN, R.G.A Penman for all seasons. Journal of Irrigation and Drainage Engineering, New York, v.112, n.4, p.348-386, 1986. doi

ALLEN, R.G. REF-ET: Reference evapotranspiration calculator, Version 2.1. Idaho: Idaho University, 2000. 82p.

ALLEN, R.G.; PRUITT, W.O. Reference evapotranspiration factors. Journal Irrigation and Drainage Engineering, New York, v.117, n.5, p.758-772, 1991. doi

BERLATO, M.A.; MOLION, L.C.B. Evaporação e evapotranspiração. Porto Alegre: IPAGRO: Secretaria de Agricultura, RS. 1981. 95p. (Boletim Técnico, 7).

BURMAN, R.D.; NIXON, P.R.; WRIGHT, T.L.; PRUITT, W.O. Water requeriments. In: JENSEN, M. E. Design operation of farm irrigation system. Transactions of ASAE, St. Joseph: ASAE, 1983. p.189-232.

CAMARGO, A.P.; SENTELHAS, P.C. Avaliação do desempenho de diferentes métodos de estimativa da evapotranspiração potencial no Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v.5, n.1, p.89-97, 1997.

DOORENBOS, J.; PRUITT, J.O. Crop water requirement. Rome: FAO, 1977. 144p. (FAO Irrigation and Drainage Paper 24).

HARGREAVES, G.H.; SAMANI, Z.A. Reference crop evapotranspiration from temperature Applied Engineering in Agriculture, New York, v.1, n.2, p.96-99, 1985.

HOWELL, T.A.; SCHNEIDER, A.D.; JENSEN, M.E. History of lysimeter design and use for evapotranspiração. In: Lysimiter for evapotranspiration and environment measurements. New York: ASCE, 1991. p. 1-19.

JENSEN, M.E.; BURMAN, R.D.; ALLEN, R.G. Evapotranspiration and irrigation water requirements. New York: ASCE, 1990. 332p.

LEY, T.W.; HILL, R.W.; JENSEN, D.T. Errors in Penman-Wright alfalfa reference evapotranspiration estimates: I. Model sensitivity analyses. Transactions of ASAE, St. Joseph, v.37, n.6, p.1853-1861, 1994a.

LEY, T.W.; HILL, R.W.; JENSEN, D.T. Errors in Penman-Wright alfalfa reference evapotranspiration estimates: II. Effects of weather sensor measurement variability. Transactions of ASAE, St. Joseph, v.37, n.6, p.1863-1870, 1994b.

LUNARDI, M.A.; LUNARDI, D.M.C.; CAVATI, N. Comparação entre medidas evapotranspirométricas e metodológicas da FAO, na determinação da evapotranspiração de referência. IRRIGA, Botucatu, v.4, n.1, p.52-66, 1999.

MATERAN, F.J.V. Tecnologia do irrigâmetro aplicada em minilisímetros e lisímetros com lençol freático constante para determinação da evapotranspiração de referência. 2006. 96f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

OLIVEIRA, R.A. de; TAGLIAFERRE, C. Irrigâmetro: nova tecnologia para manejo da água de irrigação. In: BARBOSA, T.C.; TANIGUCHI, G.C.; PENTEADO, D.C.S.; SILVA, D.J.H. da. Ambiente protegido: olericultura, citricultura e floricultura. Viçosa: UFV, 2006, p. 39-64.

OLIVEIRA, R.A. de; TAGLIAFERRE, C.; SEDIYAMA, G.C.; MATERAN, F.J.V.; CECON, P.R. Desempenho do Irrigâmetro na estimativa da Evapotranspiração de referência. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. Campina Grande, v.12, n.2, p.166–173, 2008.

PEREIRA, F.A de C. Desempenho do modelo de Penmam-Monteith e de dois evaporímetros na estimativa da evapotranspiração de referência (ET0) em relação a um lisímetro de pesagem. 1998. 87f. Tese (Doutorado em Irrigação e Drenagem) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998.

SENTELHAS, P.C. Estimativa diária da evapotranspiração de referência com dados de estação meteorológica convencional e automática. 1998. 97f. Tese (Doutorado em Irrigação e Drenagem) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998.

TAGLIAFERRE, C. Desempenho do Irrigâmetro e de dois minievaporímetros para estimativa da evapotranspiração de referência. 2006. 99f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

TAGLIAFERRE, C.; OLIVEIRA, R.A. de; SEDIYAMA, G.C.; CECON, P.R.; DENICULI, W.; MARTINEZ, M.A.; MATERAN, F.J.V. Estimativa da evapotranspiração de referência usando minievaporímetro operando com irrigâmetro modificado. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v.14, n.3, p.212-223, 2006.

WILLMOTT, C.J.; CKLESON, S.G.; DAVIS, R.E. Statistics for evaluation and comparisons of models. Journal of Geophysical Research, Ottawa, v.90, n.C5. p.8995-9005, 1985. doi