Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Impactos Negativos, Positivos e Propostas Mitigadoras em Bacias Hidrográficas: Estudo de Caso da BH da Lagoa Imboassica (Macaé-RJ)

DOI: http://dx.doi.org/10.19180/2177-4560.v8n214-06

http://www.essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/boletim 

downloadpdf

Rachel F. B. Santos1 & Maria I. P. Ferreira2

 

Resumo: Localizada na região Norte Fluminense, a Bacia Hidrográfica da Lagoa Imboassica vem sofrendo inúmeras intervenções nos últimos 40 anos, as quais contribuíram para incontáveis impactos ambientais. Nesse contexto, o objetivo dessa revisão é apontar os impactos ambientais sofridos pela bacia, bem como as propostas mitigadoras atualmente em discussão. Os resultados apontam como principais impactos negativos: (i) lançamento de efluentes; (ii) assoreamento e (iii) desmatamento. Como impacto positivo destaca-se a implantação da Estação de Tratamento de Esgoto na região. Como conclusão ratifica-se a proposta de criação de uma Unidade de Conservação na BH visando à mitigação dos impactos e conservação da mesma.

Palavras-chave: Bacia Hidrográfica da Lagoa Imboassica. Impactos ambientais. Unidades de Conservação.

 

Abstract: Located in the Norte-Fluminense region, the Imboassica Lagoon watershed has suffered several interventions over the past 40 years which contributed to countless environmental impacts. Within this context, the objective of this review is to highlight the environmental impacts suffered by this watershed, and the mitigation proposals currently under discussion. Results indicate that the main negative impacts are: (i) the discharge of effluents; (ii) siltation; and (iii) deforestation. As positive impacts, we point out the implementation of Sewage Treatment Plant in the region. As a conclusion, the proposal to create a conservation unit in the watershed is ratified with the aim of mitigating impacts and conservation of such environment.

Key words: Imboassica Lagoon Watershed. Environmental impacts. Conservation Unit.

 

1 Mestre em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), campus Macaé, Macaé/RJ – Brasil. E-mail: rachel.freita@gmail.com.
2 Doutora em Ciência e Tecnologia de Polímeros pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), campus Macaé, Macaé/RJ – Brasil. E-mail: ines_paes@yahoo.com.br.

 

Literatura Citada

ALBERTONI, E. F. Ocorrência de camarões peneídeos e paleomonídeos nas lagoas Imboassica, Cabiúnas, Comprida e Carapebus. In: ESTEVES, F. A. (Org.). Ecologia das Lagoas Costeiras do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba e do Município de Macaé (RJ). Rio de Janeiro: NUPEM/ UFRJ, 1998. p. 352-358.

ANA. Portal da Qualidade das Águas. Disponível em: <http://pnqa.ana.gov.br/IndicadoresQA/IndiceQA.aspx>. Acesso em: 10 mar. 2014.

AGUIARO, T. Estrutura da comunidade de peixes de três lagoas costeiras da região de Macaé (RJ). Dissertação (Mestrado) - UFRJ. PPGE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1994. 118p.

BELLOTTO, V. R.; KUROSHIMA, K. N.;CECANHO, F. Poluentes no ambiente estuarino e efeitos da atividade de dragagem. In: BRANCO, Joaquim Olinto; LUNARDON-BRANCO, Maria José; BELLOTO, Valéria Regina (Org.). Estuário do Rio Itajaí-Açú, Santa Catarina: caracterização ambiental e alterações antrópicas. Editora UNIVALI, Itajaí, SC., 2009. 312p.

BARRETO, G. S. Mapeamento ambiental da Bacia hidrográfica da Lagoa Imboacica: Subsídio para construção de planos de bacia. Dissertação (Mestrado) - Instituto Federal Fluminense, Macaé, 2009. 148p.

BARUQUI, S. S. C. A cidade formal e a cidade informal em Macaé: uma análise do crescimento habitacional na década de 90. Dissertação (Mestrado) - Universidade Cândido Mendes, Campos dos Goytacazes, RJ, 2004. 120p.

BOZELLI, R. L.; CALIMAN, A.; GUARIENTO, R. D.; CARNEIRO, L. S.; SANTANGELO, J. M.; FIGUEIREDO-BARROS, M. P.; LEAL, J. J. F.; ROCHA, A. M.; QUESADO, L. B.; LOPES, P. M. Interactive effects of environmental variability and human impacts on the long-term dynamics of an Amazonian floodplain lake and a South Atlantic coastal lagoon. Limnologica, v. 39, p.306-313, 2009. http://dx.doi.org/10.1016/j.limno.2009.06.004

BRANCO, C. W.; KOZLOWSKY-SUZUKI, B.; ESTEVES, F. A. Environmental changes and zooplankton temporal and spatial variation in a disturbed Brazilian coastal lagoon. Braz. J. Biol., v. 67, n.2, p.251–262, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842007000200010

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução n.º 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Brasília, 2005. DOU, 18 de março de 2005.

BUENO, C. Bases conceituais de corredores ecológicos e proposta metodológica: evoluções na conservação da biodiversidade. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza. Instituto de Geociências, 2004. 220p.

CAMARA, E. Gradientes ambientais e a ictiofauna litorânea de ecossistemas costeiros: os efeitos de aberturas da barra arenosa em duas lagoas do sudeste brasileiro, RJ. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. 100p.

CÂMARA MUNICPAL DE MACAÉ. Ata da Audiência Pública sobre a Lagoa Imboassica. 2007.

CBH MACAÉ E DAS OSTRAS. Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Macaé e das Ostras. Resolução CBH n.º 26/2012. 2012.

CBH MACAÉ E DAS OSTRAS. Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Macaé e das Ostras. Ata da Reunião Ordinária das Câmaras Técnicas. Setembro, 2013.

COIMBRA, R. S. C. Biomarcadores na Avaliação da Qualidade do Pescado na Lagoa Imboassica, Macaé, RJ. Dissertação (Mestrado) -Instituto Federal Fluminense, Macaé, 2013.

COMMADS. Conselho Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Ata da Reunião Pública da Lagoa Imboassica. 2010.

DIAS, R. S. A formação de uma aglomeração industrial em Macaé, RJ: uma caracterização da espacialidade da indústria petrolífera e seus impactos no espaço urbano macaense e sua região de entorno. Monografia (Licenciatura em Geografia) - CEFET/Campos. Campos dos Goytacazes, 2005. 115p.

ECOLAGOAS. Estudos Ecológicos das Lagoas Costeiras do Norte Fluminense: Projeto ECOlagoas. Relatório Anual 2008. 2008.

ECOLAGOAS. Estudos Ecológicos das Lagoas Costeiras do Norte Fluminense: Projeto ECOlagoas. Relatório Anual 2009. 2009.

ESANE. Mapa das Bacias tratadas pela ETE Mutum. 2014

EGLER, M. Gerenciamento integrado de recursos hídricos no Estado do Rio de Janeiro: ensaio de indicador para o estabelecimento da avaliação das relações entre qualidade da água e cobertura vegetal.. Tese (Doutorado) – UFRJ. PPE, 2012. 315p.

ESTEVES, F. A. Lagoa Imboassica: Impactos Antrópicos, Propostas Mitigadoras e sua importância para a pesquisa ecológica. In: ESTEVES, F. A. (Org.). Ecologia das Lagoas Costeiras do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba e do Município de Macaé (RJ). Rio de Janeiro: NUPEM/UFRJ, 1998. p. 401-429.

FROTA, L. O. R.; CARAMASCHI, E. P. Aberturas artificiais da barra da Lagoa Imboassica e seus efeitos sobre a fauna de peixes. In: ESTEVES, F. A. (Org.). Ecologia das Lagoas Costeiras do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba e do Município de Macaé (RJ). Rio de Janeiro: NUPEM/UFRJ, 1998. p. 327-350.

INEA-SUPMA; SEMA. Relatório de Vistoria n.º 159/2012. 2012. 27p.

LOPES-FERREIRA, C. Redução das concentrações de nitrogênio e fósforo dos efluentes domésticos lançados na lagoa Imboassica, através de um região colonizada por macrófitas aquáticas. In: ESTEVES, F. A. (Org.). Ecologia das Lagoas Costeiras do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba e do Município de Macaé (RJ). Rio de Janeiro: NUPEM/UFRJ, 1998. p. 375-389.

MACAÉ. Lei Complementar n.º 045 de 10 de dezembro de 2004. Consolida as Leis Municipais n.º 006/1998, 012/1999 e 017/1999, que dispõem sobre a Divisão Administrativa do Município, promove novo ordenamento territorial, expandindo a zona urbana, e dá outras providências. 2004.

MACAÉ. Lei Complementar n.º 076 de 28 de dezembro de 2006. Institui o Plano Diretor do Município de Macaé. 2006.

MACAÉ. Lei Complementar n.º 214 de 2012. Derroga ou revoga parcialmente a Lei Complementar n.º 045/2004 dispondo sobre o novo reordenamento territorial do Município de Macaé. 2012.

MACHADO, P. V. L. Estudo dos aspectos qualitativos da água e dos Sedimentos na bacia hidrográfica da lagoa Imboacica e aplicação de índices de qualidade. Dissertação (Mestrado) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, Macaé, 2012. 51p.

MAROTTA, H. Dragagem não precedida de planejamento urbano-ambiental (Lagoa Imboassica, Macaé, RJ): quando a tentativa de mitigação causa a degradação. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004. 105p.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Inquérito Civil n.º 096/2006MA/MCE. 2006.

NUPEM/UFRJ. Associações de moradores discutem as condições ecológicas da Lagoa de Imboassica. Disponível em: <http://www.macae.ufrj.br/nupem/index.php/novidades/182-associacoes-demoradores-discutem-as-condicoes-ecologicas-da-lagoa-de-imboassica>. Acesso em: 5 mar. 2014.

OLEM, H.; FLOCK, G. Lake and reservoir restoration guidance manual. 2. ed. Washington: USEPA, 154p. 1990.

PALMA-SILVA, C.,;ALBERTONI, E. F.; ESTEVES, F. A. Eleocharis mutata (L.) Roem. et Schult. subject to drawdowns in a tropical coastal lagoon, State of Rio de Janeiro, Brazil. Plant Ecology, v.148, p.157–164, 2000.

PALMA-SILVA, C.; ALBERTONI, E. F.; ESTEVES, F. A. Efeito de perturbações antrópicassobre as comunidades de macrófitas e de macroinvertebrados associados (Lagoa Imboassica, RJ). Brazilian Journal of Ecology, v. 11, 2007, p. 26-32, 2007. http://dx.doi.org/10.1023/A:1009823014111

PANOSSO, R.; ESTEVES, F. A. Regeneração do fósforo através da fosfatase extracelular em duas lagoas costeiras submetidas a diferentes graus de impactos antrópicos. In: ESTEVES, F. A.; LACERDA, L. D. (Eds.). Ecologia de Restingas e Lagoas Costeiras. Rio de Janeiro: NUPEM/UFRJ, 2000. p. 266-294.

PESSANHA, C. M. D.; LUGON JR., J.; FERREIRA, M. I. P.; SOUZA, P. R. N.; HORA, H. M. C. Uso de Modelagem Computacional aplicada à gestão sanitário-ambiental: uma proposta de adaptação da plataforma MOHID water para corpos lênticos aplicada à Lagoa Imboacica, Macaé- RJ. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, Campos dos Goytacazes: Essentia Editora, v. 5, n. 2,, p. 45-70, 2011.

PESSANHA, C. M. D. Modelagem computacional aplicada à gestão sanitário-ambiental da Lagoa Imboassica-RJ. Dissertação (Mestrado) - Instituto Federal Fluminense, Macaé, 2012. 67p.

PETRUCIO, M. M., ENRICH-PRAST, A., ESTEVES, F. A. Vertical distribuition of nutrientes in the sedimento f a Brazilian coastal lagoon (Imboassica Lagoon, Rio de Janeiro). Acta Limnol. Bras., v.9, p.117-124, 1997.

RESSIGUIER. Atividade Petrolífera e Impactos no Espaço Urbano do Município de Macaé/RJ – 1970/2010. Dissertação (Mestrado) – Universidade Cândido Mendes, Campos dos Goytacazes, 2011. 113 p.

SAAD, A. M., BEAUMORD, A. C.; CARAMASCHI, E. P. Effects of Artificial Canal Openings onFish Community Structure of Imboassica Coastal Lagoon, Rio de Janeiro, Brazil. Journal of Coastal Research, v. Special Issue, n. 36, p. 634-639, 2002.

SÁNCHEZ-BOTERO, J. I.; GARCEZ, D. S.; CARAMASCHI, E. P.; SAAD, A. M. Indicators ofinfluence of salinity in the resistance and resilience of fish community in a tropical coastal lagoon (Southeastern Brazil). Boletim de Investigaciones Marinas y Costeras, v.38, n.1, p. 171-195, 2009.

SANTANGELO, J. M.; ROCHA, A. M.; BOZELLI, R. L.; CARNEIRO, L. S.; ESTEVES, F. A. Zooplankton responses to sandbar opening in a tropical eutrophic coastal lagoon. Estuarine, Coastal and Shelf Science, v.71, 2007, p. 657-668. http://dx.doi.org/10.1016/j.ecss.2006.09.021

SANTOS, E. G.; BRANCO, C. W. C.; XAVIER-DA-SILVA, J. Evaluation of environmental conditions in a Brasilian coastal lagoon (Lagoa Imboassica, RJ) and surrounding using geoprocessing. Verhandlungen des Internationalen, v. 26, p. 1499-1502, 1998.

SANTOS, A. M.; AMADO, A. M.; MINELLO, M.; FARJALLA1,V. F.; ESTEVES, F. A. Effects of the sand bar breaching on Typha domingensis (PERS.) in a tropical coastal lagoon. Hydrobiologia, v. 556, p 61–68, 2006. http://dx.doi.org/10.1007/s10750-005-1084-6

SEMA. Processo Administrativo n.º 00169/2008. Solicitação de Licença Municipal de Instalação – ETE Mutum. 2008.

SEMA. Coordenadoria de Biodiversidade, Gestão das Águas e Território. Projeto Monitoramento de parâmetros limnológicos da coluna d’água, sedimento e biota da lagoa e rio Imboassica. 2013a.

SEMA. Processo Administrativo n.º 80765/2013. Solicitação de Licença Municipal de Operação – ETE Mutum. 2013b.

SEMA. Processo Administrativo n.º 80169/2013. Solicitação de Licença Municipal de Instalação – ETE Mutum (2.º Módulo). 2013c.

SEMA. Coordenadoria de Geoprocessamento. Carta Imagem dos Bairros da Bacia da Imboassica. 2014a.

SEMA. Coordenadoria de Biodiversidade, Gestão das Águas e Território. Relatório Qualidade das águas da Lagoa Imboassica. 2014b.

SEMA. Coordenadoria de Biodiversidade, Gestão das Águas e Território. Planilha de Controle do Nível da Água e Aberturas de Barra da Lagoa Imboassica. 2014c.

SEMA. Coordenadoria de Fiscalização de Controle Ambiental. Relatório da Ação sobre a pesca na Lagoa Imboassica. 2014d.

SILVA, R. M. Avaliação qualitativa do empreendimento ETE MUTUM e sua importância para gestão da lagoa Imboassica. Dissertação (Mestrado) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, Macaé, 2011. 123p.

SOARES, C. L. Densidade, distribuição e composição do ictioplâncton da lagoa Imboassica (Macaé, RJ) e do litoral adjacente, antes e depois de uma abertura. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998, 137p.

TORRES, J. N. C.; COIMBRA, R. S. C.; MELO, D. S.; FERREIRA, M. I. P. A Lagoa Imboacica: proposta de criação de uma unidade de conservação como estratégia de proteção adicional do ecossistema. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, n. 2, jul./dez. 2012.

TUNDISI, J. G., TUNDISI, T. M. Limnologia. São Paulo: Oficina de Textos,2008. 631p.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Minas Gerais: DESA-UFMG, 1996.

WETZEL, R. G. Limnology. Philadelphia: Saunders and Company, 1983. 743 p.