Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Uniformidade de Distribuição Volumétrica de Pontas de Pulverização Hidráulica em Diferentes Condições Operacionais

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v19n06a06

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Robson S. Sasaki¹, Mauri M. Teixeira², Cleyton B. de Alvarenga³, André L. da S. Quirino4 & Rafael A. S. Tiburcio5

 

Resumo: Na aplicação de agrotóxicos, os equipamentos que se baseiam na pulverização hidráulica são os mais difundidos, graças à flexibilidade que oferecem em diferentes situações. A ponta de pulverização é um componente fundamental para proporcionar uma boa uniformidade de distribuição e espectro de gotas adequado. A uniformidade de distribuição é caracterizada pelo coeficiente de variação (CV) da distribuição volumétrica superficial, sendo ambos inversamente proporcionais. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar quatro diferentes pontas de pulverização (XR 110.02 VK, AXI ISO 110.03, AXI ISO 110.04 e AXI ISO 110.05), sob três alturas da barra em relação ao alvo (0,4; 0,5 e 0,6 m) e em três pressões de trabalho (200, 300, e 400 kPa). Observou-se que a altura e a pressão de trabalho influenciaram na uniformidade de distribuição do líquido. A melhor condição de trabalho para a ponta XR 110.02 VK, foi a 0,4 m e 400 kPa, com CV de 8,5 %. Para os modelos AXI ISO 110.03 e AXI ISO 110.04, foram a 0,4 m e 300 kPa, com CV de 7,1 % e 6,3 %, respectivamente, e para o modelo AXI ISO 110.05 JACTO, foi a 0,5 m e pressão de 200 kPa, com CV de 7,7 %.

Palavras-chave: bico de pulverização, coeficiente de variação, aplicação de agrotóxicos

 

Abstract: Hydraulic spray equipments are commonly used for pesticide application due to their flexibility under different situations. The spray nozzle is the key component to ensure distribution uniformity and suitable spectrum of droplets. The distribution uniformity is characterized by the coefficient of variation (CV) of the surface volumetric distribution, which are inversely proportional. This study was done to evaluate four different nozzles (XR 110 02 VK, AXI ISO 110.03, AXI ISO 110.04 e AXI ISO 110.05), with spray boom height at 0.4, 0.5 or 0.6 m from the target, at the operating pressure of 200, 300, or 400 kPa. The data showed that spray boom height and pressure influenced the distribution uniformity of the liquid. The most appropriate height-pressure combination for the XR11002VK was 0.4 m-400 kPa, with CV of 8.5%, for AXIISO110.03 and AXIISO110.04 was 0.4 m -300 kPa, with CV of 7.1% and 6.3%, respectively, while for AXI ISO 110 05 JACTO the best was 0.5 m-200 kPa with CV of 7.7%.

Key words: nozzle AXI model, coefficient of variation, pesticide spray

 

1 Eng. Agrônomo, Mestrando em Engenharia Agrícola, Bolsista Capes, Dep. Eng. Agrícola, UFV – Viçosa – MG, email: robsonsasaki@yahoo.com.br
2 Professor Adjunto, Departamento de Engenharia Agrícola, UFV, email: mauri@ufv.br
3 Eng. Agrônomo, Doutorando em Engenharia Agrícola, Bolsista CNPq, UFV – Viçosa – MG, email: cleytonbatista@yahoo.com.br
4 Eng. Agrônomo, Doutorando em Engenharia Agrícola, Bolsista Capes, UFV – Viçosa – MG, email: andrelsquirino@yahoo.com.br
5 Eng. Florestal, Doutorando em Engenharia Agrícola, UFV – Viçosa – MG, email: rafael_tiburcio@hotmail.com

 

Literatura Citada

ALVARENGA, C.B. Avaliação de pulverizadores hidráulicos de barra na região de Uberlândia – MG. 2009. 70 p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia – MG.

BALAN, M.G.; ABI-SAAB, O.J.G.; SILVA, C.G.; RIO, A. Deposição da calda pulverizada por três pontas de pulverização sob diferentes condições meteorológicas. Ciências Agrárias, Londrina, v. 29, n.2, p.293-298, 2008.

BARCELLOS, L.C.; ALMEIDA, R.A.; LEÃO, P.G.; SILVA, J.G. Desenvolvimento e avaliação de um pulverizador de barras a tração humana. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.36, n.1, p.67-73, 2006.

BAUER, F.C.; RAETANO, C.G. Distribuição volumétrica de calda produzida pelas pontas pulverização XR, TP e TJ sob diferentes condições operacionais. Planta Daninha, Viçosa, v.22, n.2, p.275-284, 2004.

BAUER, F.C.; RAETANO, C.G.; PEREIRA, F.A. R. Padrões de distribuição volumétrica de pontas de pulverização de jato plano 11002, com e sem indução de ar, sob diferentes espaçamentos e alturas. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.26, n.2, p.546-551, 2006.

CUNHA, J.P.A.R.; RUAS, R.A.A. Uniformidade de distribuição volumétrica de pontas de jato plano duplo com indução de ar. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v.36, n.1, p. 61-66, 2006.

CUNHA, J.P.A. Análise da distribuição volumétrica de pontas de pulverização hidráulicas de jato plano. Revista de Ciências Agrárias, Belém, Pará, v.31, n.1, p.233-239, 2007.

CUNHA, P.A.R.; SILVA, R. A. M. Uniformidade de distribuição volumétrica de pontas de pulverização em função da pressão de trabalho e altura da barra. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 26, n. 1, p. 52-58, 2010.

DeBOER, L.J.; WIENS, E.H. Test procedures for granular applicator performance testing. St. Joseph: ASAE, 1983. (ASAE Paper N_83-1504).

FAO.FOOD AGRICULTURE AND ORGANIZATION. Equipo de aplicación de pesticida para uso en agricultura: equipo impulsado mecánicamente. ROMA, 1997.v.2, 150 p.

FAQIRI, N.I.; KRISHNAN, P. Effect of nozzle pressure and wind condition on spray pattern displacement of RF5 and 110-5R nozzles.St. Joseph: ASAE, 2001. 13p. (ASAE Paper n.01-1123).

FERNANDES, A.P.; PARREIRA, R.S.; FERREIRA, M.C.; ROMANI, G.N. Caracterização do perfil de deposição e do diâmetro de gotas e otimização do espaçamento entre bicos na barra de pulverização. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.27, n.3, p.728-733, 2007.

FERREIRA, M.C.; COSTA, G.M.; SILVA, A. R.; TAGLIARI, S.R.A. Fatores qualitativos da ponta de energia hidráulica ADGA 110015 para pulverização agrícola. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.27, n.2, p.471-8, 2007.

FIGUEIREDO, J.L.A.; TEIXEIRA, M.M.; PICANÇO, M.C.; PINTO, F.A.C.; PRAT, M.H. Avaliação da uniformidade de aplicação e do espectro de gotas de bicos hidráulicos. Revista Ciências Técnicas Agropecuarias, La Habana - Cuba, v.16, n.3, p.47-52, 2007.

FREITAS, F.C.L.; TEIXEIRA, M.M.; FERREIRA, L.R.; FERREIRA, F.A.; MACHADO, A.F.L.; VIANA, R.G. Distribuição volumétrica de pontas de pulverização Turbo Teejet 11002 em diferentes condições operacionais. PlantaDaninha, Viçosa- MG, v.23, n.1, p.161-167, 2005.

ISO. International Organization for Standardization. 1986. Equipment for crop protection - Spraying equipment - Part 2: test methods for agricultural sprayers. ISO, Geneva. 5 p. (ISO 5682/2).

ISO. International Organization for Standardization. 2005. Equipment for crop protection -- Sprayer nozzles -- Colour coding for identification. 4 p. (ISO 10625).

RODRIGUES,G. J.; TEIXEIRA, M. T.; FERNANDES FILHO, E. I.; PICANÇO, M. C. Características do fluxo de ar de um pulverizador hidropneumático para aplicação de agroquímicos em plantas arbustivas. Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v.16, n.2, p.199-207, 2008.

VIANA, R.G.; FERREIRA, L.R.; TEIXEIRA, M.M.; CECON, P.R.; FREITAS, F.C.L.; QUIRINO, A.L.S.; SANTOS, M.V. Características técnicas de pontas de pulverização LA-1JC e SR- 1. Planta Daninha, Viçosa-MG, v.25, n.1, p.211-218, 2007.

WOLF, D.D.; SMITH, E. S. Uniformity of seed and fertilizer distribution with a hand-operated spinning spreader.Transactions of the ASAE, St. Joseph, v.22, n.4, 761-2, 1979.