Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Inconvenientes Técnico-Operacionais de Uma Unidade Beneficiadora e Armazenadora de Produtos Agrícolas

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v20n01a07

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Evandro M. Kolling1, Emerson Trogello2 & Alcir J. Modolo3

 

Resumo: As grandes produções de grãos alcançadas no cenário nacional atual, não estão sendo acompanhadas por alguns setores da cadeia produtiva, sendo que, os setores de pós-colheita deixam muito a desejar neste aspecto, pois tendem a ser minimizadas em questão de capacidade estática, bem como nos processos ocorridos na mesma, que tendem a mitigar os aspectos quantitativos e qualitativos, vindo a reduzir a capacidade competitiva do produto no mercado. O presente trabalho teve por objetivo fazer um estudo de caso sobre os gargalos que estão a suprimir o adequado desenvolvimento deste setor, em uma unidade de beneficiamento/armazenamento da região norte do estado do Paraná. Ficou evidente pelo estudo de caso que, a grande maioria dos processos ocorridos dentro das unidades de pós-colheita acabam por serem negligenciados e tendem a aumentar os riscos de perdas, tanto de ordem quantitativa como qualitativa.

Palavras-chave: armazenamento, sistema de limpeza, sistema de secagem

 

Abstract: The large grain yields achieved on the national scene today, not being accompanied by some sectors of the productive chain, and the sectors of post-harvest leaves much to be desired in this respect, they tend to be minimized in a matter of static capacity, as well as in the processes occurring in it, which tend to mitigate the quantitative and qualitative been reducing the competitive product on the market. This study aimed to make a case study of the bottlenecks that are suitable to suppress the development of this sector in a processing unit / storage in northern Parana state. It was evident from the case study, the vast majority of cases occurring within the postharvest units end up being neglected and tend to increase the risk of loss, both quantitative and qualitative.

Key words: storage, cleaning system, drying system

 

1 Engenheiro Agrícola, Prof. Adjunto da UTFPR campus Toledo, Email: kolling@utfpr.edu.br
2 Engenheiro Agrônomo, Mestrando da UTFPR campus Pato Branco, Email: etrogello@yahoo.com.br
3 Engenheiro Agrícola, Prof. Adjunto da UTFPR campus Pato branco, Email: alcir@utfpr.edu.br

 

Literatura Citada

ALENCAR, E.R.; FARONI, L.R.D.; LACERDA FILHO, A.F.L.; PETERNELLI, L.A.; COSTA, A.R. Qualidade dos grãos de soja armazenados em diferentes condições. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. Campina Grande, v.13, n.5, p.606–613, Jan., 2009.

BESKOW, P.; DECKERS, D. Capacidade brasileira de armazenagem de grãos. In: Lorini, I., Miike, L.H., Scussel, V.M. (Ed.) Armazenagem de grãos. 1.ed.. Campinas, IBG, 2002. p.97-115.

BRASIL- PORTARIA SVS/MS no326, de 30/07/97. Regulamento técnico sobre as condições higiênicosanitárias e de boas práticas de fabricação para estabelecimentos produtores/industrializadores de alimentos. Ministério da Saúde. 1997.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB). Acompanhamento da safra brasileira: grão: Intenção de plantio, primeiro levantamento, outubro 2008. Disponível em: <http://www.conab.gov.br> Acesso em: 10 mar. 2009.

DELOUCHE, J.C. Mechanical damage to seed. In: SHORT COURSE FOR SEEDSMAN, 1967, Mississipi, Proceedings... Mississipi State University, 1967. p.69-71.

FAO. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Disponível em: <http://www.fao.org>. Acesso em: 10 fev. 2010.

FESSEL, S.A.; SADER, R.; PAULA, R.C.; GALLI, J.A. Avaliação da qualidade física, fisiológica e sanitária de sementes de milho durante o beneficiamento. Revista Brasileira de Sementes. Pelotas, v.25, n.2, p.70-76, Nov., 2003.

LACERDA FILHO, A.F. Avaliação de uma unidade de beneficiamento de sementes de milho (Zea mays, l.). 1998. 215 f. Tese (Doutorado em Agronomia/Energia na Agricultura) - Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 1998.

GIORDANO, J.C. Boas práticas de fabricação na indústria de alimentos. São Paulo, [s.n.], 1999. 45p.

LAZZARI, F.A. Umidade, fungos e micotoxinas na qualidade de sementes, grãos e rações. Curitiba, PR: [s.n.], 1997.148p.

LORINI, I. Qualidade na armazenagem de grãos: vedação de armazéns e o expurgo dos grãos. Grãos Brasil. Maringá, PR, v. 3, n. 20, p. 19-20, Jul., 2005.

LUZ, M.L. Medidores de umidade. SEED News - Revista Internacional de Sementes. Pelotas, RS, v.6, n.1, p.7-12, Jan/Fev, 2002.

MARCHAL, C.T. Poeira em grãos: riscos, perigos e soluções. Grãos Brasil. Maringá, PR, v. 5, n. 20, p. 28-29, Out., 2005.

OLIVEIRA, A.L.R. Otimização de recebimento e distribuição em unidades armazenadoras de soja. 2005. 165 f. Dissertação (Mestrado em Ciências exatas) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

PARANÁ. DECRETO nº 2076 referente Lei 13.448, de 11/01/02. Auditoria ambiental compulsória. Secretaria do Meio Ambiente. 2003.

PIMENTEL, M.A.G.; FARONI, L.R.D.; TÓTOLA, M.R.; GUEDES, R.N.C. Phosphine resistance, respiration rate and fitness consequences in storedproduct insects. Pest Management Science v.63, n.9, p.876–881, Set., 2007.

SAMPAIO, C.P. Desenvolvimento de um secador com reversão do fluxo de ar e com sistema de movimentação pneumática de grãos. 2004. 114f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2004.

SANTOS, J.P. Controle de pragas durante o armazenamento de milho. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo. Dezembro, 2006. 20 p. (CIRCULAR TECNICA, 84).

SOARES, M.G.; GALVANI, P. R. C.; CAIXETA FILHO, J. V. Transporte de soja em grãos e farelo de soja no Brasil. Preços Agrícolas: Mercados Agropecuários e Agribusiness. Piracicaba, v. 11, n.126, p. 26-29, Abr., 1997.

WEBER, E.A. Excelência em beneficiamento e armazenagem de grãos. 1 ed. Canoas: Salles, 2005. 586p.