Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Samaria – O Padrão da Arquitetura Omrida para Israel Norte

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v20n2p73-87

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CA 

downloadpdf

Élcio V. S. de Mendonça1

 

Resumo: Antes da fundação de Samaria, a entidade territorial de Israel Norte teve outras capitais. Na época de Jeroboão I, a capital foi Siquém. Quando Baasa subiu ao poder, ele transferiu a capital para Tirza. Omri sobe ao poder e reina seis anos em Tirza, e depois destes seis anos, ele edifica uma nova capital, chamando-a de Samaria. Samaria passa então, a ser a grande capital do novo e primeiro reino de todo o Israel Norte. As capitais anteriores, não possuíam edificações monumentais nem prédios públicos e administrativos, e também não havia palácios suntuosos. Eram capitais com características bastante rurais. Já Samaria, a nova e primeira capital do Reino de Israel Norte, foi edificada com projetos complexos de construções monumentais. Casamatas, edifícios com pedras de cantaria, taludes e preenchimentos, pódios, esplanadas e fossos, etc. Estas foram as principais características das construções Omridas, o padrão da arquitetura Omrida para todo o Israel Norte. Todas as principais cidades fortificadas de Israel Norte do período dos Omridas possuíam esse padrão em suas construções. Israel Finkelstein observou esse padrão das construções, e passou a estudar comparativamente com o padrão de Samaria, e encontrou base para reconstruir a geopolítica do território governado pelos Omridas.

Palavras-chave: Samaria; omridas; Israel Norte; arquitetura; reino.

 

Abstract: Before the foundation of Samaria, territorial entity northern Israel had other capitals. At the time of Jeroboam, the capital was Shechem. When Baasha came to power, he moved the capital to Tirzah. Omri rises to power and reigns six years in Tirzah, and after these six years, he builds a new capital, calling it Samaria. Samaria then goes on to be the great capital of the new kingdom and first of all Israel North. Previous capital, had no monumental buildings or public and administrative buildings, and also there was sumptuous palaces. The capital were fairly rural characteristics. Already Samaria, the new and first capital of the Kingdom of Israel North, was built with complex projects of monumental buildings. Bunkers, buildings with ashlar stones, slopes and fills, podiums, terraces and ditches, etc. These were the main features of Omridas buildings, the standard Omrida architecture for all Israel North. All major fortified cities of Israel North of Omridas period had this pattern in their buildings. Israel Finkelstein noted this pattern of buildings, and went on to study compared to the standard of Samaria, and found the basis to rebuild the geopolitics of the territory ruled by Omridas.

Key words: Samaria; omrides; Northern Israel; architecture; kingdom.

 

1 Doutorando em Ciências da Religião, na área de Linguagens da Religião, no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp). Bolsista Fapesp. E-mail: elcio.mendonca@hotmail.com.br.

  

Literatura Citada

CAMPAGNO, M. El origen de los primeros Estados: la “revolución urbana” en América precolombina. Buenos Aires: Eudeba, 2007.

DREHER, Carlos A. “Um Olhar Favorável sobre os Omridas”. In: DREHER, Carlos; DREHER, Isolde; MUGGE, Erny; HAUENSTEIN, Iria. Profecia e esperança. Um Tributo a Milton Schwantes. São Leopoldo: Oikos, 2006, p. 202-217.

FINKELSTEIN, Israel. “Tell El-Far‘ah (Tirzah) and the early days of the Northern Kingdom”. In: Institute of Archaeology. Tel Aviv University. 2012, p. 331-346.

FINKELSTEIN, Israel; LIPSCHITS, Oded. “Omride architecture in Moab: Jahaz and Ataroth”. In: BERLEJUNG, Angelika; KAMLAH, Jens. Zeitschrift des Deutschen Palästina-Vereins 126 . Wiesbaden: Harrassowitz Verlag, 2010, p. 29-42.

FINKELSTEIN, Israel. “Observation on the Layout of Iron Age Samaria”. In: Friends of the Institute of the Tel Aviv University, Tel Aviv, vol. 38, 2011, p. 195-207.

FINKELSTEIN, Israel. “Stages in the Territorial Expansion of the Northern Kingdom”, Vetus Testamentum 61, Leiden, p. 227-242, 2011.

FINKELSTEIN, Israel. “The Last Labayu: King Saul and the Expansion of the First North Israelite Territorial Entity”. In: AMIT, Y.; BEN ZVI, E.; FINKELSTEIN, I; LIPSCHITS, O. (eds.). Essays on ancient Israel in its Near Eastern context: a tribute to Nadav Na’aman. Winona Lake: Eisenbrauns, 2006, p. 171-187.

FINKELSTEIN, Israel; SILBERMAN, Neil Asher. A Bíblia não Tinha Razão. Tradução de Tuca Magalhães. São Paulo: A Girafa Editora, 2003.

FINKELSTEIN, Israel. O reino esquecido: arqueologia e história de Israel Norte. Tradução de Silas Klein Cardoso e Élcio Valmiro Sales de Mendonça. São Paulo: Paulus, 2015.

FUNARI, Pedro Paulo. Arqueologia. São Paulo: Contexto, 2010.

GALLEAZZO, Vinicius. A Estela de Mesa: uma introdução à arqueologia e à literatura Moab. Dissertação de Mestrado. São Bernardo do Campo: Escola de Comunicação, Humanidade e Educação da Universidade Metodista de São Paulo.

KAEFER, José Ademar. A Bíblia, a arqueologia e a história de Israel e Judá. São Paulo: Paulus, 2015.

KAEFER, José Ademar. Arqueologia nas terras da Bíblia. São Paulo: Paulus, 2012.

JI, Chang-Ho; BATES, Robert D. “Khirbat ‘Ataruz 2011-2012: a preliminary report”, Andrews University Studies, vol. 52, n. 1, p. 47-91, 2014.

LIVERANI, Mario. Para além da Bíblia: história antiga de Israel. 2. ed. Tradução de Orlando Soares Moreira. São Paulo: Paulus; Loyola, 2014.

MAZAR, Amihai. Arqueologia na terra da Bíblia: 10.000-586 a.C. Tradução de Ricardo Gouveia. São Paulo: Paulinas, 2003.

 

Website

Khirbat ‘Ataruz. Disponível em: http://www.ataruz.org/. Acesso em 27/10/2015.