Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Formação de Professores e Tecnologias da Informação e Comunicação: Limites e Possibilidades

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v22n3p137-144

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Eduardo de O. Elias1 & Eliete M. C. de Carvalho2

 

Resumo: Eduardo de O. Elias1 & Eliete M. C. de Carvalho2O presente estudo consiste na análise dos desafios relativos ao uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no âmbito da formação de professores. O eixo teórico central está nas formulações de Theodor Adorno referentes a uma educação voltada para a emancipação, a tecnologia da informação e comunicação, bem como os contextos ideológicos que se pode fazer delas. Este estudo visa identificar a educação como processo e produto contraditórios, cuja superação está a exigir a compreensão e delimitação de novo campo epistemológico para a educação. Nesta pesquisa exploratória, inicialmente, buscou-se identificar o impacto das tecnologias da informação e comunicação na formação de professores e a partir dessa trajetória, analisar os limites e as possibilidades da mediação tecnológica, correlacionando-a com o que se espera dos professores das novas gerações e o desafio de uma educação emancipatória. A hipótese aqui defendida inclui uma revisão das tecnologias em apreço, capaz de ultrapassar o estatuto de uma mercadoria fetiche, em função de uma retomada crítica da noção de educação como processo de emancipação. Na sociedade contemporânea as tecnologias da informação e comunicação contaminadas por seus veículos operados unilateralmente, suscitam tanto a possibilidade de compartilhamento de conhecimento quanto podem, e frequentemente o fazem, reproduzindo uma formação calcada na semiformação. As redes sociais apresentam exemplos de quão imprescindível se faz a análise crítica dos repertórios disponíveis, assim como os limites éticos a serem obedecidos nos usos dessas tecnologias. Esclarecer e emancipar significam no presente estudo, reconhecer a razão instrumental e as tentativas de seu mascaramento ideológico, que busca obscurecer e usurpar o lugar epistemológico da razão crítica.

Palavras-chave: Educação e emancipação; Epistemologia da educação; Formação de professores; Tecnologias da informação e comunicação.

 

Abstract: This study consists of an analysis of challenges related to the use of Information and Communication Technology (ICT) within the framework of teacher training. Adopting some formulas of Theodor Adorno as the central theoretical axis of an education geared towards emancipation, this exploratory study considers information and communication technology as fetish commodities, in ideological contexts and aims to show that education has a contradictory process and product, leading to the emergence of the challenge of understanding and delimiting a new epistemological field for education. This study initially sought to identify the impact of information and communication technologies on teacher training, and on this basis to analyze the limits and possibilities of technological mediation and correlate them with what is expected from the next generation of teachers in light of the challenge of an emancipating education. The hypothesis defended here is accompanied by a review of the technologies in question, which are capable of exceeding the state of a fetish commodity given a critical resumption of the concept of education as a process of emancipation. In contemporary society, information and communication technologies, tainted by their carriers, operate unilaterally, raise both the possibility (and the reality) of sharing knowledge via their unprecedented affordances, and the matter of the reproduction of a training based on a semiformation. Online social networks provide examples of how indispensable the critical analysis of available repertoires is, as well as the ethical boundaries to be obeyed in the use of these technologies. To enlighten and emancipate means, in this study, to recognize instrumental reasoning and attempts at ideological masking, which seek to obscure and usurp the epistemological roots of critical reason.

Key words: Education and emancipation; Epistemology of education; Teacher training; Information and communication technologies.

 

1 Professor-Adjunto do Instituto Latino Americano de Tecnologia, Infraestrutura e Território – ILATI – Curso de Arquitetura e Urbanismo e Pró-Reitor de Graduação da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) – Foz do Iguaçu/PR, doutor em Comunicação e Semiótica.
2 Professora do Curso de Pedagogia da Universidade Anhanguera - UNIDERP – Campo Grande/MS, doutora em Educação. liamcc@terra.com.br.

 

Literatura Citada 

ADORNO, T. W. Educação e Emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ADORNO, T. W. Teoria da Semiformação. Trad. Bruno Pucci, Antônio A. Zuin, Luiz A. Calmon Nabuco, Lastória (orgs.). Teoria Crítica e Inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados, 2010.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm.>. Acesso em 22/11/2009.

BRASIL. Decreto n°. 6.755, de 29 de janeiro de 2009: institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 29 de janeiro de 2009.

BRASIL. Resolução n°. 01 de 11 de fevereiro de 2009: estabeleceu as Diretrizes Operacionais para a implantação do Programa Emergencial de Segunda Licenciatura para Professores em exercício na Educação Básica Pública. CNE/CP 1/2009. Diário Oficial da União, Brasília, 12 de fevereiro de 2009b, Seção 1, p. 16.

BRASIL. Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. Documento Síntese. Brasília: DEB/CAPES, Brasília, DF, 2009.

BRASIL. Portaria Normativa n°. 09, de 30 de junho de 2009: institui o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, de 1°. de julho de 2009c, n°. 123, Seção 1.

BRASIL. Resolução FNDE nº. 48, de 4 de setembro de 2009. Estabelece orientações e diretrizes para concessão e pagamento de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica, a serem pagas pelo FNDE. Diário Oficial da União, Brasília, DF, de 08 de setembro de 2009e. Disponível em: <http://www.abdir.com.br/legislacao/legislacao_abdir_10_9_09_1.pdf>. Acesso em: 04/01/2010.

BRASIL. Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. Brasília: MEC, Brasília, DF, 2009f. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/livro.pdf>. Acesso em: 20/10/2010.

MARRACH, S. A. A. Outras histórias da Educação – do Iluminismo à Indústria Cultural: 1823-2005. São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

PRENSKY, M.: Digital Natives Digital Immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, vol. 9, nº. 5, October (2001). Disponível em http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf. Acesso em 08/Setembro/2015.

PUCCI, B.; RAMOS-DE-OLIVEIRA, N.; ZUIN, A. A S.; ADORNO: o poder educativo do pensamento crítico, 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1999, v. 1.