Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Propriedades Físicas da Madeira de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze e Sua Relação com os Anéis de Crescimento

DOI: http://dx.doi.org/10.12953/2177-6830.v04n01a01

http://www.ufpel.tche.br/revistas/index.php/cienciadamadeira/index 

downloadpdf

Thiago S. da Rosa1, Éverton Hillig2 & Lívia C. Viana3

 

Resumo: Este trabalho teve como objetivo determinar as propriedades físicas da madeira de araucária em função da largura dos anéis de crescimento e do sexo. Determinou-se o volume percentual de madeira ao longo do fuste nas duas classes de largura de anel estudadas. Foram avaliadas dez árvores, sendo cinco de cada sexo, por meio da análise dos discos a diversas alturas do fuste, totalizando cem discos. De cada disco, foram retirados corpos-de-prova, separados em função da largura do anel de crescimento, maior ou igual a cinco mm e menor que cinco mm. Para a massa específica básica verificou-se que não há diferença entre árvores masculinas e femininas. Os valores médios de contração volumétrica para as madeiras com anéis de largura igual ou maior que cinco mm foram de 10,3% e as madeiras com anéis menores que cinco mm foram de 11,5%. Verificou-se diferença estatística para a contração volumétrica em relação as árvores masculinas e femininas. O volume percentual das madeiras com anéis de largura igual ou maior que cinco mm variou com a altura da árvore, mostrando-se estável até a posição de 25% da altura total e aumentando a partir da altura relativa de 65%.

Palavras-chave: anéis anuais, pinheiro brasileiro, massa específica, contração

 

Abstract: The objective of this study was to determine the physical properties of wood from Araucaria as a function of growth rings width and sex. Also was determined the percentage volume of timber in two classes growth ring width studied. Ten trees were evaluated, five of each sex, by analyzing the discs at various heights of the tree, totaling 100 discs. From each disc were cut samples, separated according to the width of the growth ring, greater or equal than five mm and less than five mm. For the density was found that there is no difference between male and female trees. The shrinkage mean values of growth rings wood with width equal or greater than five mm was 10.3% and the less than five mm was 11.5%. It was observed that there was statistical difference between the shrinkage of the male and female trees. The volume fraction timber with a ring width equal or greater than five mm varies with the tree height, being stable until the relative height of total height 25% and increasing drastically from the 65% height.

Key words: annual rings, Brazilian pine, density, shrinkage

 

1 Acadêmico do curso de Engenharia Florestal, Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO. PR
2 Dr., Prof. do curso de Engenharia Florestal, Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO. PR
3 MSc e Doutoranda, Departamento de Engenharia e Tecnologia Florestal, Universidade Federal do Paraná – UFPR. PR

 

Literatura Citada

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 7190/97: Projeto de Estrutura de Madeira. Rio de Janeiro, 1997.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS Técnicas (ABNT). NBR 11941/03: Madeira – Determinação da Densidade Básica. Rio de Janeiro, 2003.

AMARAL, A. C. B; FERREIRA, M; BANDEL, G. Variação da densidade básica da madeira produzida pela Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze no sentido medula-casca em árvores do sexo masculino e feminino. Revista IPEF (Atual Scientia Forestalis), n.2/3, p. 119-127, 1971.

BAO, F.C.; JIANG, Z.H.; JIANG, X.M.; LU, X.X.; LUO, X.Q.; ZHANG, S.Y. Differences in Wood properties between juvenile Wood and mature wood in 10 species grown in China. Wood Science and Technology, v.35, n.4, p. 369-375, 2001. doi

BARBOZA, M. F.; GATTO, D. A.; OLIVEIRA, L. S.; MÜLLER, M. T.; CALEGARI, L.; STANGERLIN, D. M.; TREVISAN, R. Qualidade macroscópica da madeira de Pinus elliottii, Pinus taeda e Araucaria angustifolia oriundas de reflorestamentos jovens. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 16, ENCONTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO, 9, 2007, Pelotas, Rio Grande do Sul. Anais... Pelotas: UFPel, 2007. v.1, p. 1-4.

BELTRAME, R.; SOUZA, J. T.; MACHADO, W. G.; VIVIAN, M. A.; BULIGON, E. A.; PAULESKI, D. T.; GATTO, D. A.; HASELEIN, C. R. Propriedades físico-mecânicas da madeira de Araucaria angustifolia (bertol.) em três estratos fitossociológicos. Ciência da Madeira, v. 01, n. 02, p. 54-69, 2010. doi

BRAND, M. A.; SIMIONI, F. J.; ROTTA, D. N. H.; VICARI, N.; CAMARDO, H. B. de. Qualidade da madeira das espécies do gênero Pinus plantadas na região de Amures (propriedades físicas). Lages: UNIPLAC, 2000.

CALDERAZZO, D. N.; YAMAJI, F. M.; Propriedades físicas da madeira de pinus relacionadas à higroscopia. Anais de Eventos da UFSCar, São Carlos, São Paulo, v.6, n.3, 2010.

HASELEIN, C. V.; CECHIN, E.; SANTINI, H. J.; GATTO, D. A. Características estruturais da madeira de Pinus elliottii Engelm ao 30 anos de idade. Ciência Florestal, v.10, n.2, p. 135-144, 2000.

MAINIERI, C.; CHIMELO, J.P. Fichas de características das madeiras brasileiras. São Paulo: IPT, 1989. 418 p.

MATTOS, B. D.; GATTO, D. A.; STANGERLIN, D. M.; CALEGARI, L.; MELO, R. R. DE; SANTINI, E. J. Variação axial da densidade básica da madeira de três espécies de gimnospermas. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.6, n.1, p.121-126, 2011. doi

MELO, R. R.; STANGERLIN, D. M.; DEL MENEZI, C. H. S.; GATTO, D. A.; CALEGARI, L.; Caracterização física e mecânica da madeira de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.5, n.1, p.67-73, 2010. doi

REZENDE, M. A.; Retratibilidade da Madeira de Pinus Caribaea var. hondurensis e de Eucalyptus grandis e suas Relações com a umidade e densidade. Scientia Forestalis, n. 64, p. 120-127, dez. 2003.

ROLIM, M. B., FERREIRA, M. Variação da densidade básica da madeira produzida pela Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze em função dos anéis de crescimento. Revista IPEF (Atual Scientia Forestalis), n.9, p.47-55, 1974.