Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Crédito Rural e Produção Agropecuária no Pará

DOI: http://dx.doi.org/10.18361/2176-8366/rara.v7n3p105-119

http://www.periodicos.unir.br/index.php/rara/index 

downloadpdf

Marcos Rodrigues1 & David C. C. Silva2

  

Resumo: O objetivo deste artigo é analisar a distribuição do crédito rural nos municípios do Pará em função da produção agrícola e pecuária. Através do índice de Gini e do Índice Normalizado de Agricultura e Pecuária (INAP), foi possível identificar que os recursos do crédito rural foram bem distribuídos entre os municípios paraenses no período de 2006 a 2012. Embora alguns municípios com vocação agropecuária bem definida, sendo para estes a contratação de crédito rural correspondendo a sua produção. Entretanto, muitos ainda possuem uma relação inversa entre crédito e produção agrícola ou pecuária. Como o crédito é mecanismo institucional de promoção ao crescimento econômico e desenvolvimento regional, políticas públicas podem identificar os gargalos que levam a este descompasso entre crédito e produção.

Palavras-chave: Amazônia, Índice de Gini, Desenvolvimento Rural.

 

Abstract: This article aimed to analyze the credit rural distribution in Pará municipal it is function of their agricultural production. Through Gini Index and Agricultural Normalized Index, was possible to identify that the resources of rural credit were well distributed in the municipalities between 2006 and 2012. However, some municipalities have an agricultural vocation well defined, being to these the rural credit correspondent to theirs production, many still have an inverse relation between credit and agricultural output. As credit is an institutional mechanism to promote economic growth and regional development, public policies can identify bottlenecks that lead to this imbalance between credit and production.

Key words: Amazon, Gini Index, Rural Development.

 

1 Universidade Federal do Pará - Pará/ Brasil - E-mail: marcos.rodrigues.adm@gmail.com
2 Universidade Federal do Pará - Pará/ Brasil - E-mail: davidcorreiasilva@hotmail.com

 

Literatura Citada

ALDRICH, S. Contested Groves: Forest Reserves and Land Conflict in the Eastern Amazon. Journal of Latin American geography, v. 11, n. 2, p. 73–101, 2012.

BACEN. Anuário estatístico do Crédito Rural. Disponível em: <http://www.bcb.gov.br/>. Acesso em: 8 jun. 2015.

BELIK, W.; PAULILLO, L. F. O Financiamento da produção agrícola brasileira na década de 90: ajustamento e seletividade. In: LEITE, S. P. (Ed.). . Políticas públicas e agricultura no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 97–122.

BRUM, L. A. et al. Financement agricole par l’échange grains / intrants : l’impact de la NPR à Sapezal–MT entre 2004 et 2009. Confins, n. 13, p. 7265, 2011.

CAMPOS, I. Limites e condicionantes à expansão da sojicultura na Amazônia. Novos Cadernos NAEA, v. 15, n. 2, p. 197–216, 2012.

CÉSAR, A. D. S.; BATALHA, M. O. Brazilian biodiesel: The case of the palm’s social projects. Energy Policy, v. 56, p. 165–174, 2013.

COMTE, I. et al. Physicochemical properties of soils in the Brazilian Amazon following fire-free land preparation and slash-and-burn practices. Agriculture, Ecosystems & Environment, v. 156, p. 108– 115, ago. 2012.

FURLAN JÚNIOR, José. MÜLLER, Antonio Agostinho. A Agricultura Familiar e a Dendeicultura na Amazônia. ComunicadoTécnico 107. Embrapa: Belém, 2004

HECHT, S. B. Environment, development and politics: Capital accumulation and the livestock sector in Eastern Amazonia. World Development, v. 13, n. 6, p. 663–684, 1985.

HOFFMANN, R. Estatística para economistas. 3. ed. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 1998. p. 430

IBGE. Sistema IBGE de Recuperacao automatica–SIDRA. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br/>. Acesso em: 27 fev. 2015.

INPE. Prodes: Monitoramento da floresta Amazônica por satélite. Disponível em: <http://www.obt.inpe.br/prodes/>. Acesso em: 27 fev. 2015.

JOHNSTON, B. F.; MELLOR, J. W. The Role of Agriculture in Economic Development. The American Economic Review, v. 51, n. 4, p. 566–593, 1961.

LOCATEL, C. Tecnificação dos territórios rurais no Brasil: políticas públicas e pobreza. Scripta nova, v. 16, n. 418, 2012.

MARGULIS, S. Causes of Deforestation of the Brazilian Amazon. Washington D.C.: 2003. Disponível em: <http://elibrary.worldbank.org/doi/book/10.1596/0-8213-5691-7>.

METZGER, J. Landscape dynamics and equilibrium in areas of slash-and-burn agriculture with short and long fallow period (Bragantina region, NE Brazilian Amazon). Landscape Ecology, v. 17, n. 5, p. 419–431, 2002.

NEPSTAD, D. C.; STICKLER, C. M.; ALMEIDA, O. T. Globalization of the Amazon soy and beef industries: Opportunities for conservation. Conservation Biology, v. 20, n. 6, p. 1595–1603, 2006.

OLIVEIRA, M. A. S.; TEIXEIRA, E. C. Política de estabilização de renda para a agricultura familiar: uma análise de risco. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 43, n. 1, p. 45–62, 2005.

PEIXOTO, R. C. D. A Rede Paraense de Agricultura Familiar e Biodiesel. Bol. Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 3, n. 3, p. 375–384, 2008.

REBELLO, F. K. et al. Crédito rural e rede bancária no Nordeste Paraense: evolução e concentração espacial, 2000-2010. Sociedade e Desenvolvimento Rural, v. 7, n. 1, p. 92–105, 2013.

TOLEDO NETO, E. R., COUTO JUNIOR, A. F. Índice Normalizado de Agricultura e Pecuária (INAP) para caracterização da dinâmica de concessão de crédito rural em Goiás. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR, XV, 2011, Curitiba. Anais... Curitiba: INPE, 2011, p.176.

TRINDADE, J. R.; OLIVEIRA, W. P. Especialização produtiva primária e meio ambiente em período recente na Amazônia. Novos Cadernos do NAEA, v. 14, n. 2, p. 283–302, 2011.